terça-feira, 24 de março de 2015

Iuri Medeiros, bilhete de ida e volta?!...


Por maior ou menor carga de subjectividade que lhe esteja associada, e por mais paradoxal que nos possa ter parecido a situação, o facto é que o empréstimo de João Mário ao Vitória de Setúbal na derradeira fase da época passada, se terá revelado como autêntico tufão na carreira do jovem promissor atleta leonino, confirmando-o, inapelavelmente, como o melhor oito actualmente a actuar no nosso futebol e constituindo tanto para Marco Silva, quanto para Fernando Santos, uma opção inquestionável.

Pese embora a importância da recuperação das equipas B e a sua inclusão no novo quadro competitivo da II Liga, a competitividade e o grau de exigência deste escalão profissional, tem-se mostrado insuficiente para catapultar a grande maioria dos nossos talentos para o patamar último do nosso futebol. Isto constituirá um facto incontornável e caberá aos "experts" encontrarem a melhor explicação. Foi assim com Adrien Silva, Cedric Soares e William Carvalho e João Mário não terá sido mais que a insofismável confirmação.

Haverá no processo formativo intrínseco às seis equipas equipas secundárias que militam na II Liga, nomeadamente as dos três grandes, um estágio a partir do qual a permanência de determinados atletas apenas significará estagnação ou mesmo retrocesso, sem que se percebam muito bem os fundamentos e as razões. O certo é que as mais avisadas estruturas dos clubes estarão a chegar a essa conclusão e os "safanões" ou tentativas de ultrapassar essa realidade, têm vindo a suceder-se com cada vez mais frequência.

No Sporting Clube de Portugal, assistimos na última janela do mercado de transferências a uma mão cheia de decisões dessa natureza e, ainda sem que dois meses estejam decorridos, começamos a ser confrontados com noticias que nos dão conta do amadurecimento de alguns desses frutos. sendo que o primeiro a revelar alterações de brilho e coloração será Iuri Medeiros, a quem a crítica já vaticina a... "entrega do bilhete de retorno a Alvalade"!...

Obviamente que nunca poderão ser determinantes para o seu regresso a Alvalade, a meia dúzia de apontamentos rubricados pelo promisssor talento sportinguista, nomeadamente os fantásticos golos de abertura contra Benfica e Gil Vicente e as duas assistências decisivas para a vitória, no último jogo contra este último. Será demasiado cedo para que se possam ter certezas. Mas a oito jornadas do final da competição, nada nos garante que as dúvidas não possam vir a ser dissipadas. E ninguém, melhor do que Iuri Medeiros, para as desfazer!...

Quanto a Fabrice Fokobo, o processo de afirmação em Arouca estará aparentemente mais atrasado, sem que no entanto ainda não possa ir a tempo de a todos dar conta da sua ambição e capacidade. Ou não! Caberá ao próprio responder!...

Leoninamente,
Até à próxima  

Sem comentários:

Enviar um comentário

PUBLICIDADE