segunda-feira, 30 de março de 2015

Portugal - Cabo Verde: os caboucos de uma "renovação" incontornável e urgente?!...



Depois de uma entrada com o pé esquerdo da nossa selecção - que como então se previu, acabou por custar "ambos os pés" a Paulo Bento! -, frente à Albânia em casa, é certo que a missão de Fernando Santos se revelava, senão impossível, pelo menos pouco convidativa a que a política errática, teimosa e absolutista do anterior seleccionador fosse prosseguida.

Fernando Santos, sem nunca ostilizar o seu antecessor, adoptou uma via completamente diferente e depositou com estrondo no caixote do lixo, todos os conceitos, teimosias, modelos e subserviências que colocaram a nossa selecção na segunda divisão da Europa. E o resultado saldou-se por quatro vitórias consecutivas, constituindo três delas um trampolim poderoso para o apuramento que muitos já julgariam impossível, para o Euro 2016.

O novo seleccionador nacional preferiu o pragmatismo do "apuramento já", à teórica mas académica via, de resultados sempre bastante duvidosos, de... "renovação já"! E estará no bom caminho! Os resultados provam-no, com a vitória de ontem e o apuramento quase alcançado, assentes na utilização de uma "velha guarda" cuja média de idades ultrapassa em seis meses os 30 anos:

- Ricardo Carvalho - 36 anos
- Tiago - 33 anos
- Bruno Alves - 33 anos
- Bosingwa - 32 anos
- Danny - 31 anos
- Quaresma - 31 anos
- Eliseu - 31 anos
- José Fonte - 31 anos
- Cristiano Ronaldo - 30 anos
- João Moutinho - 28 anos
- Nani - 28 anos
- Rui Patrício - 27 anos
- Fábio Coentrão - 27 anos
- William Carvalho - 22 anos

Porém, ainda a um ano de distância da realização do 15ª campeonato da Europa, a realizar em França entre 10 de Junho e 10 de Julho de 2016, Fernando Santos não poderá cometer o mesmo erro que cometeu com a selecção grega que levou ao último mundial do Brasil! Será excesso de pragmatismo apostar unicamente na experiência e não a caldear com a irreverência e a força da juventude, numa prova exigente e longa como se prevê venha ser o Euro 2016.

Os indicadores fornecidos pela sua convocatória complementar para o jogo de preparação de amanhã com a selecção de Cabo Verde, apontam no sentido de que esse aspecto não estará a ser descurado. Assim o entendam aqueles que Fernando Santos escolher para defrontarem os nossos irmãos de Cabo Verde, num encontro que está a gerar naturais expectativas, tanto em nós como na numerosa comunidade caboverdiana residente entre nós.

O encontro de amanhã no Estoril, representará bem mais que um mero encontro de preparação, para além de toda a carga afectiva de que se rodeará! Contra uma selecção organizada, bem dirigida e que trata bem a bola, espera-se do seleccionado português uma excelente exibição, que permita a Fernando Santos lançar os caboucos de uma "renovação", agora incontornável e urgente!...

Leoninamente,
Até à próxima

Sem comentários:

Enviar um comentário

PUBLICIDADE