terça-feira, 31 de março de 2015

E os jogadores, naturalmente, vão começando a abrir a pestana!



Muito curiosa esta pequena notícia, de cujo eco, também curiosamente, não me apercebi nos orgãos e locais habituais, o que constituirá a prova cabal de que, em primeiro lugar, a generalidade das especulações sobre o futuro destes dois jogadores e de tantos outros com ligação ao Sporting, resultava muito provavelmente da mesma sementeira e, em segundo lugar, "tantas vezes vai o cântaro à fonte que um dia deixa por lá a asa"!...

Rui Patrício e André Martins terão resolvido "mudar de ares" e eu aqui do meu canto, comentarei que apenas terão pecado pelo facto de tal decisão ser tardia. Na terrível e dura luta entre a água e o azeite, tarde ou cedo, o resultado sempre acabará por ser o que todos conhecemos.

Curioso que o tempo de vida dos famigerados fundos, "doyen a quem doer", esgota-se no fim do mês que depois de amanhã começa, pesem embora todas as movimentações que se conhecem, em prol da eternização da complexa teia de relações que movimenta centenas de milhões de euros que entram e saem do futebol, sob a capa do anonimato e protecção do guarda-chuva de paraísos fiscais, onde se "escondem" parte dos direitos económicos dos jogadores.

E os jogadores, naturalmente, vão começando a abrir a pestana!...

Leoninamente,
Até à próxima

1 comentário:

  1. Vai ser, provavelmente, "O" tema do defeso... No entanto, não estou certo do rumo que vai tomar... Bem sei que as estruturas da uefa já se revelaram contra os fundos... e afins... mas os interesses são infindáveis... e talvez um 'simples' papelinho, made in Switzerland, patrocinado por uma qualquer 'gazprom' e muito bem recheado de 'zeros' resolva as coisas...

    Entre o 'disse que disse' e o 'não disse que talvez dissesse' de Platini e seus acólitos nunca saberemos até onde estarão dispostos a ir... e/ou se estão, de facto, dispostos a....

    A eleição, apesar da aparente insignificância da sua pessoa, do FG para a uefa é um, valente contrassenso no que a este, importante, desidrato diz respeito... Veremos se ganha a 'directiva' profissional e desportiva do norte da Europa, designadamente a britânica, ou a subserviência e o clientelismo do Sul...

    Independentemente da pestana dos jogadores... (que entre um e outros - ainda que hajam uns, bem mais, que outros - estará ainda sob a alçada deste ou daquele mercenário...) acho que a regulação é que é decisiva...

    O modelo inglês, do que julgo conhecer, é o único que me agrada... devendo os clubes serem possuidores da TOTALIDADE dos passes dos jogadores... Obviamente que isto só é possível, também, pela estruturação geral da MODELO ORGANIZATIVO..., a tal "INDÚSTRIA"..., que, por cá, enche a boca a muito 'papalvo' mas que por lá é levada muito à séria... e acima de tudo, de forma séria... designadamente no que concerne aos direitos televisivos - assunto central - bem demostrativos da VERTICALIDADE e do RIGOR com que é vista a competição...

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE