quarta-feira, 18 de março de 2015

A cultura da vitória, nunca fez mal a ninguém!...



Começa a ser demasiado intrigante o que se está a passar com a equipa secundária do Sporting Clube de Portugal, sem conhecer a derrota há oito jornadas consecutivas. 

Hoje na deslocção ao terreno difícil de Oliveira de Azeméis, nova vitória dos leões e brusco salto para o pódio, ainda que à condição, já que soma os mesmos 57 pontos do Freanunde, que ainda terá de receber em casa, às 19.00, o Porto B.

Dizem as crónicas ter sido um jogo com uma ponta final de loucos, com os três golos a surgirem nos últimos instantes da partida. Diego Rubio voltou a destacar-se, ao apontar o seu décimo golo na prova, abrindo o marcador aos 84 minutos a passe de Wallyson e com assistência dois minutos depois, para Gelson Martins ampliar a vantagem, tendo já em tempo de compensação, Rui Lima, de cabeça, reduzido para a equipa da casa.



E penso ser de considerar intrigante esta ponta final dos pupilos de João de Deus, tendo em conta dois factores importantes: i) O arranque desastroso da equipa no campeonato; ii) O empréstimo na abertura do mercado em Janeiro, de algumas das suas peças nucleares - Iuri Medeiros, Ricardo Esgaio, Salim Cissé, Fabrice Fokobo e Filipe Chaby.

Algo de muito positivo estará a ser levado a cabo pelo técnico João de Deus. A equipa começa a revelar equilíbrio, solidez defensiva, eficácia ofensiva e uma pouco habitual solidariedade, para além de evidenciar uma ambição a que os adeptos não estavam habituados.

Se tomarmos em consideração o calendário que se lhes apresenta até ao final da prova, com 11 jornadas em disputa, 6 jogos em casa e 5 fora, não será dispiciendo admitir que a ambição destes jovens leões poderá muito bem levá-los para além do patamar que já alcançaram.

A acompanhar e a acarinhar, cada dia com mais interesse! E não me venham com o velho jargão, de que nesta fase da formação, os resultados não interessam! A cultura da vitória, nunca fez mal a ninguém!...

Leoninamente,
Até á próxima

1 comentário:

  1. Álamo, gosto que valorize o enorme trabalho de João de Deus que, a par da reestruturação de Janeiro e do regresso de Rubio são os motivos de tão boa campanha.
    De facto, a cultura de vitória nunca fez mal a ninguém...bem pelo contrário ;)

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE