quinta-feira, 28 de abril de 2016

Eis a "central de propaganda goebbelsiana do arcanjo gabriel" no seu melhor!...


DOYEN

«Não é a Doyen que vai acabar com o Sporting – se o clube pudesse acabar por razões financeiras já teria acabado e os culpados não teriam sido nem agentes, nem fundos de investimento, nem sequer os bancos – teriam sido os membros dos órgãos sociais do próprio clube, por uma gestão ruinosa continuada ao longo de vários anos.

Ninguém obriga um gestor a comprar um jogador, muito menos a fazer um mau negócio para o clube. A decisão é dele. E foi um conjunto de decisões ‘deles’ que deixou o Sporting num estado financeiro miserável, que ia acabando também desportivamente com o clube. Mas, como diz a direção de Bruno de Carvalho, se o clube tiver de pagar 14 milhões de euros à Doyen, o caldo entorna-se, tem de ir ao banco para não entrar em rutura. E como os bancos comandam os custos do clube e telecomandam as suas receitas, é difícil assumir essa perda.

O Sporting de Bruno de Carvalho criou um plano em acordeão, que primeiro encolheu brutalmente os custos para esta época voltar a investir mais dinheiro. O risco de não ser campeão nacional é também esse, o de por em causa a possibilidade de aumento de receitas na próxima época – e o de abrir a porta aos críticos. Para ser campeão, no entanto, o Sporting precisa que o Benfica troque a sorte que tem tido e por azar – e precisa de ganhar o que lhe falta, começando este fim de semana no Dragão. E sim, talvez seja teoria da conspiração, mas o noticiário relacionado com a Doyen tem a oportunidade de desestabilizar uma equipa nas vésperas de um jogo decisivo.»
(Pedro Santos Guerreiro, Abrir o Jogo, in Record)


Sim, talvez para uma boa parte dos adeptos do futebol que persistem em apreciar com um certo distanciamento e isenção os claros objectivos perseguidos pela "enxurrada noticiosa" veiculada durante o dia de ontem e hoje prosseguida com denodo, muito particularmente pelos três principais tablóides desportivos cá da praça, a "teoria da conspiração" tenha algum cabimento, mas subsistirão ainda algumas reticências.

Mas quando o director de um semanário com o prestígio e a tradição do jornal Expresso, insuspeito e assumido benfiquista, vem a terreiro num desses tablóides e em clara rota de colisão com a linha editorial que pretendeu assumir sem pudor nem respeito pela instituição visada, a vanguarda dessa "conspiração", honrando a sua própria figura de jornalista conceituado, afirmar, ousada e liminarmente, que "o noticiário relacionado com a Doyen tem a oportunidade de desestabilizar uma equipa nas vésperas de um jogo decisivo", nada mais restará acrescentar...

É a "central de propaganda goebbelsiana do arcanjo gabriel" no seu melhor!...

Leoninamente,
Até à próxima

4 comentários:

  1. 'Narizinho pintado' num circo despudorado de conveniências e hipocrisias...

    Primeiro, e mais, não direi importante, mas DEFINITIVO... O SPORTING não precisa da falta de sorte de outrém... PRECISA DE HONESTIDADE (conceito muito vago nestas mentes dementes)

    e Segundo... que não me apetece escrever mais, Talvez fosse de bom tom (em nome da honestidade intelectual - também necessária) indagar das realizações fabulosas do teu clubezeco, e de outros..., com esse gestor de finanças próprias que dizem ir acabar com o SPORTING CLUBE DE PORTUGAL... (palavrinhas que deveriam ser proibidas nas bocas perversas desta CORJA)

    QUE CANALHAS.... mas será que esta gentinha ainda não tem a certeza que vão ganhar esta coisa...??? Fazer este númerozinho de serem cães-de-fila do palhaço-mór já enoja um bocadito demais... (Que fracas figuras...!!!) BOLAS... JÁ NÃO HÁ 'bosta' PARA TANTO TRASEIRO...!!!!

    #VAMOSTAPAROFOSSO

    SL

    ResponderEliminar
  2. Mas o mais importante. A noticia é Verdadeira????? ou é Falsa?????

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que todos estaremos sujeitos a ser confrontados com uma notícia verdadeira, daquelas que podem fazer abanar um homem! Até o Caro Manuel Gonçalves, não é?! E qual o melhor momento para a receber? Será quando tivermos sofrido um grave acidente, ou então perante uma lacónica ordem de despedimento? Pois é, pimenta no rabinho dos outros é refresco!...

      Eliminar

PUBLICIDADE