sexta-feira, 15 de abril de 2016

É nisto em que se transformaram os jornais desportivos em Portugal!...



Agências de Publicidade! Encapotada, bacôca, despudorada, subserviente e desprovida de ética, de valores, de princípios e em confrangedora e arrepiante falta de isenção, numa demonstração pornográfica e quase macabra da negação do jornalismo!...

É nisto em que se transformaram os jornais desportivos em Portugal!...

Leoninamente,
Até á próxima

6 comentários:

  1. As "putas" nao existem apenas na arbitragem,existem tambem no dirigismo do futebol nacional e na Comunicacao Social.(Isto ja para nem falar na PJ,Financas e Governo)
    Uma pergunta amigo Alamo se me permite,porque razao o SCP nao proibe esses jornais de falar do SCP?Seria uma boa medida e assim podiamos avancar com um jornal diario SCP em vez de ser semanal.
    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ao amigo Balakov, concordando em absoluto com o primeiro parágrafo do seu comentário, terei de dizer, quanto ao que coloca no segundo que, para além de a medida ser legalmente inexequível, seria um atentado ao valor supremo pelo qual lutei durante muitas dezenas de anos da minha já longa vida: a Liberdade!

      Todos os caminhos se colocam perante a grande nação sportinguista, excepto qualquer um que atente contra valores sagrados que recebemos daqueles que vieram antes de nós: a crítica, a luta leal contra tudo o que de mal nos rodeia, até a corajosa denúncia de toda a podridão que nos cerca, tudo nos será permitido, se jamais esquecermos o que bom e justo transportamos em nós...

      SL

      Eliminar
    2. Eu deixei de acreditar neste Pais ja ha algum tempo.Ainda hoje perdemos a acreditacao do laboratório de Lisboa de antidoping.Enquanto tivermos leis bacocas que protegem os poderosos e mais ricos vamos continuar neste pantano.Uma coisa elementar em democracia e que os direitos dos homens preve e a igualdade entre as pessoas.Como pode haver igualdade quando temos deputados e politicos com imunidade?Isto so para dar um exemplo.
      Para mim,o grande problema de Portugal chama se Justica.Nao se trata de tipo de governos ou regimes.Precisamos de reformar a Justica pois enquanto nao o fizermos iremos continuar a viver numa selva onde impera a lei dos mais trafulhas.
      SL

      Eliminar
  2. Sou sportinguista, e venho aqui de vez em quando, e fico com pena quando vejo comentarios desses.
    Primeiro, antes de falar de mafia, de injustiça e outra vez ter un discurso de vitima ( tipicamente português), é tempo de mudar de atitude.

    Os ataques as arbitragens e à instituiçao sao de uma certa utilidade. Ataque aos jogadores benfas como o Renato Sanches revela fraqueza da nossa parte. Assim como os ataques à comunicaçao social porque antes de falar de mafia, os jornais nao pensem em clubismo mas em vendas.
    O Barcelona que é um clube com menos poder politico que o Real e com menos socios devia ser o nosso exemplo. E verdade que é tempo de avançar com um jornal diario como o Jogo ou o AS. Em vez de queixar nos, é tempo de avançar. Ja este ano, entendemos que antes os jogadores, temos preciso de um bom treinador.

    E é por isso que quando ouço da parte de Balakov que o SCP devia proibir aos jornais de falar do clube, fica com pena que a tua consciencia nao perceba o que é a liberdade e prefiro nao imaginar o que serias com um bocado de poder.

    Antes de falar em "putas", olha para ti porque os piores dos seres humanos foram aqueles que apanharam raiva quando se pensavam vitimas e calharam depois do lado da força!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A liberdade existe para os dois lados,a liberdade da C.social e a liberdade do SCP.Ou nao?
      Pelos argumentos deduzo que o Luis nao consome jornais desportivos,senao teria outra opiniao certamente,pois sao tantos os casos de manipulacao de informacao,noticias mentirosas e directores que nao conseguem ser profissionais e vestem a camisola quando estao no trabalho.
      Eu gosto muito de liberdade,mas tambem gosto de igualdade e da verdade.Se o "amigo" se reve no estado da nossa comunicacao social,entao so tenho a dizer:Bom proveito!
      Quanto a conversa das "putas",nao sei se o "amigo" anda atento ao estado do nosso Pais.Ou se apenas tem tempo para governar a sua vidazinha e nao se questiona nem se indigna com nada.Com "amigos" como o senhor,o ser humano nunca tinha saido de Africa e ainda por la andavamos..

      SL

      Eliminar
    2. Os princípios e valores que Luís Filipe defende no seu comentário, só podem merecer da minha parte um sincero aplauso. Mas haverá dois pequenos reparos que creio me permitirá. O primeiro prende-se com o romantismo que trespassa das sua palavras. O mundo nunca pulou e avançou pela mão de poetas, ainda que sem poesia não tivessemos chegado onde hoje nos encontramos. O segundo estará ligado a um conceito que talvez ainda não tenha interiorizado: o mundo que nos rodeia está prenhe de maldade e injustiça e todo o ser humano justo e íntegro terá o pleno direito de se indignar perante toda e qualquer iniquidade, quantas vezes atrocidade.

      O que se passa na CS ultrapassa tudo o que a ética, os princípios e valores deveriam permitir. Tentar levar a cabo perante os espectáculo que diariamente nos é dado constatar, um "romântico ensaio sobre a cegueira", desculpabilizar o que não tem desculpa, fazer de advogado do diabo perante a violação dos mais elementares e básicos princípios ético-profissionais, para além de romântico será oferecer a outra face depois de sofrer violenta bofetada. E eu sou agnóstico, embora reconheça a grandeza do pensamento de Cristo.

      Permita-me ainda acrescentar que no caso particular de Renato Sanches, nunca vi um sportinguista atacar a jovem promessa benfiquista. Ele será o último culpado de tudo o que lhe está a acontecer. A revolta e a indignação dos sportinguistas está na forma e modo como essa CS que o caro defende, pretende fazer uma estrela de um cometa que ainda há poucos dias apareceu nos céus.

      Finalmente, o "ensaio" que sugere com os exemplos de O Jogo e AS, talvez desconheça, pela sua provável pouca idade, que foi há muitos anos tentado em Portugal, em 1949, por Manuel Dias, atleta olímpico sportinguista, exactamente como resposta à hegemonia de A Bola, de tendência benfiquista e fundado quatro anos antes e que após vicissitudes de ordem vária, desaguou naquilo que será hoje: um arremedo do jornal que pretendia combater. Longe irão os tempos em que, sob a direcção de Artur Agostinho, era o jornal de referência dos sportinguistas.

      Chegados aqui, meu caro Luís Filipe, o que fazer?! Declaro-me incompetente para apontar o melhor caminho. Sei, não tenho a menor dúvidad, que vivo rodeado de "escorpiões". Sei que nunca tive a felicidade de me ver premiado na Lotaria como Manuel Dias, para o poder imitar. Então, neste blog onde vem "de vez em quando", dou voz à minha indignação e dirijo o meu dedo acusador na direcção de todos aqueles que me provocam o profundo mal-estar em que, como sportinguista, vivo em cada dia que passa...

      Finalmente, perdoar-me-à que lhe confesse: não sou poeta!...

      SL

      Eliminar

PUBLICIDADE