domingo, 3 de abril de 2016

Com inteligência, elevação e até bonomia, perante a proverbial jactância alheia!...


O JOVEM TALENTO LEONINO

«Record juntou cinco dos jovens talentos da formação leonina que trabalham com Jorge Jesus e hoje pode saber o que pensam os miúdos do treinador que Bruno de Carvalho contratou para mudar a face do clube. Os elogios são muitos, o que é normal nestas coisas, mas também a confissão da exigência e da muita sabedoria futebolística de um dos mais marcantes treinadores do futebol português nos últimos anos. Não acontece muitas vezes termos a oportunidade de saber o que pensam alguns jogadores menos utilizados e que procuram um lugar ao sol no plantel. É engraçado verificar que cada um, à sua maneira, está a tentar tirar o melhor desta experiência com Jesus. É o fantasma da falta de aproveitamento da formação que em Alvalade se quer fazer evaporar. Ele não desaparece apenas com boas intenções ou palavras, mas com os actos. Mas se há jogador que parece desmistificar esta ‘perseguição’ a Jesus é Rúben Semedo. Sentou Ewerton e Paulo Oliveira. Algo que parecia impossível e tudo assente apenas no talento que JJ lhe reconhece...»
(Bernardo Ribeiro, Entrada em Campo, in Record)

Esta crónica de Bernardo Ribeiro talvez tenha vindo apressar algo que me bailava no espírito de há algum tempo a esta parte, muito particularmente após as injustas e surpreendentes derrotas na Madeira e no último dérbi em Alvalade, para já não falar dos descoroçoantes empates na nossa própria casa, em Guimarães e no Bessa.

Muito legitimamente julgará a grande maioria dos sportinguistas, que será cedo para lançar as bases do balanço de toda uma época, quando ainda faltam disputar, pelo menos ao Sporting, sete jornadas deste "estranho" campeonato, em que chegámos a desfrutar de uma vantagem de sete pontos - da 9ª à 13ª jornada - sobre aquele que se prepara agora para reservar o Marquês, e acabámos por entregar, quase infantilmente, "o ouro ao bandido", estabelecendo-se até em muitos espíritos a grande dúvida de saber se seremos suficientemente fortes e capazes de alcançar o objectivo mínimo do apuramento para a Champions. Mas julgo que não seremos menos sportinguistas se nos permitirmos pensar que haverá uma distância muito grande a separar os nossos desejos da dura realidade que nos cerca e que, tal como Roma e Pavia não se fizeram num dia, pretender que a chegada de JJ a Alvalade seria suficiente para alcançarmos o que não havíamos conseguido nas 13 épocas anteriores. Nem ao próprio técnico passaria pela cabeça, como repetidas vezes ousou afirmar.

Embora ninguém hoje arrisque colocar em dúvida os enormes saltos competitivo e qualitativo protagonizados pelo Sporting, que lhe permitiram eliminar a "décalage" que o separavam dos outros dois crónicos candidatos, constituirá um estulto e irrealista ensaio de cegueira, bem próprio de outros quadrantes que sobejamente conhecemos, a desvalorização ou negação de evidentes lacunas e deficiências que ao longo da época fomos revelando, colmatando e corrigindo com as armas, o engenho e a arte do possível.

Seremos hoje uma equipa com outra capacidade daquela que iniciou a época. Porém, naturalmente, incapaz de reparar no curto tempo que nos separa da meta, as perdas e danos que deixámos pelo caminho. 

Restar-nos-à agora fazer aquilo que me parece estar a ser feito por quem tem a responsabilidade de o fazer: continuar o trabalho de reapetrechamento e evolução dos meios humanos de que dispusemos, no sentido de alcançar na próxima época o que não foi conseguido na presente.

Será isto o reconhecer dos méritos alheios? De modo algum! Terá sido demasiado evidente o nosso demérito, a que se terá somado um extenso conjunto de factores externos que não soubemos ou não fomos capazes de ultrapassar. Esse reconhecimento da nossa parte será meio caminho andado para levar de vencida na nova caminhada, os azares e todas as condicionantes externas que nos tolheram os desígnios... 

Com inteligência, elevação e até bonomia, perante a proverbial jactância alheia!...

Leoninamente,
Até à próxima

6 comentários:

  1. Pode até acontecer não sermos campeões este ano...
    Estamos a dois pontos e os outros têm "a seu favor"...
    "A ajuda so sistema"...(agora só falta o tal jogador expulso...talvez no ultimo jogo, quando passarem 10 minutos dos 90...!)
    Muita vaca...
    E é claro também...qualidade...!

    Perdemos talvez por culpa prória, mas também "pelo tal colinho" que beneficiou outros...

    Mas uma coisa é certa...:
    Partimos no inicio da época bastante atrás dos outros intervenientes na tantativa de conquistar o campeonato...

    É preciso sobretudo (tentar o primeiro...), mas nunca deixar fugir o 2º...

    E para a próxima época "temos uma certeza"...
    Partimos em "é de igualdade" com os outros...e finalmente teremos com toda a certeza...
    A possibilidade de festejar...(com um ano de atraso é certo...)
    Mas tinhamo-nos "deixado atrasar tanto" que está a disputar o título, já é de si...uma enorme vitória...!!

    Contra tudo e contra todos...não vamos deitar a toalha ao chão...!!

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu amigo Max, por muito que me custe aceitar que a minha toalha ficou no chão desde a derrota em Alvalade, não poderei dizer outra coisa! Eles ainda hoje não sabem como conseguiram ganhar. Mas o futebol tem destas coisas...

      Já estou a fazer a "pré-época" para 2016/17!...

      Grande abraço

      Eliminar
  2. Viva Álamo,
    É bastante difícil competir com as galinhas! Já reparou que , exceptuando a derrota com os corruptos, há quanto tempo as galinhas não perdem pontos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O amigo Max Martins não "engole" essa, mas a minha toalha desde a derrota em Alvalade que está no chão. E só eu sei quanto me custa dizer isto!... Por isso concordo com o amigo Helder Mestre: "é bastante difícil competir coma as galinhas"! Pelo menos esta época!...

      Grande abraço

      Eliminar
  3. Há duas coisas, neste mundo do futebol em que me incluo, que me deixam deveras irritado...

    A primeira é, estar, eu próprio, sempre a dizer a mesma coisa... e a segunda é estar sempre a ouvir a mesma coisa...

    ISTO ESTÁ INQUINADO DESDE QUE A JACTANTE ENTRONIZAÇÃO DE JESUS SE TRANSFORMOU NUMA CAÇA AO PROSCRITO APÓS A MAIS 'VIL' E SUBLIME SODOMIZAÇÃO DE QUE HÁ MEMÓRIA NO FUTEBOLIXO PORTUGUÊS... Mas em que é que isto difere em relação aos ÚLTIMOS 30 ANOS... Mudaram as moscas...

    Temos responsabilidades... Áh pois temos...!!! E ai de quem não as admita e não reflita sobre elas... Esse não evolui... O Ruiz devia ter marcado aquele golo cantado contra o carnide... (Epá... resumir um campeonato a um falhanço inadmissível é como dizer que o regime caíu porque o salazar se baldou da cadeira...)

    Nunca fui um expert com números mas retire-se da equação final um (1) ponto na Madeira, os dois (2) de Guimarães e até lhes dou os três (3) de Alvalade e façam as contas... Isto só falando pelo nosso lado....!!!

    Devíamos estar com o título no bolso... Disso não tenho quaisquer dúvidas...

    Jamais se poderá fazer o contraditório... ah e tal, mas e se aquela bola tivesse entrado... ah e tal, e se aos 5 minutos..., ah e tal, o podias não marcar o penalti... Isso é BLA BLA BLA...

    O futebol faz-se com as bolas que entram, com as que entram e não contam e com as que estatisticamente poderão entrar... Essencialmente estas são as que traduzem a pontuação final... A questão é o sentido dos vetores que é inversamente proporcional dependendo dos participantes...

    "É difícil competir com as galinhas?" Eu diria que é impossível... como o foi com os 'azuis da ribeira'

    Factos são factos... E contra isso batatas...!!! Depois lá vem a competência permanente e eterna (que NINGUÉM tem) e a sorte (que alguns têm)... e o JORNALIXO (que só é importante pela conjetura destes podres poderes desta 'cidadela do futebol')

    Este ano não é diferente de outros... (quantos querem???) a única diferença é que nós, de uma forma ou de outra, acreditamos mais... seja pelo JJ, seja pelo BdC, seja pela resposta da equipa... ACREDITAMOS MAIS...ponto..., o que nos traz, por outro lado, MAIS DESILUSÃO (e aqui jaz o cerne da questão num futuro próximo - e que o JORNALIXO vai explorar até ao tutano) Quando passar a efervescência da diarreia vermelha do octogésimo cagagésimo título da história do colosso marciano do futebol moderno e contemporâneo... o alvo seremos nós... não BdC ou JJ... Nós os adeptos numa tentativa de manipulação da nossa força essencialmente tentando canalizá-la para entre-muros... Tentando emancipar eventuais putativos ascendentes ao poder... (CUIDADO SPORTING...)

    SL

    ResponderEliminar
  4. "Seremos hoje uma equipa com outra capacidade daquela que iniciou a época. Porém, naturalmente, incapaz de reparar no curto tempo que nos separa da meta, as perdas e danos que deixámos pelo caminho."
    Que me perdoem todos os Sportinguistas, (só eu sei a tristeza que me invade a alma ao escrever estas palavras) mas concordo a 100% com este parágrafo do amigo Álamo, perdemos o campeonato no momento em que nos deixámos ultrapassar na tabela classificativa, e digo perdemos, não só por demérito nosso nalguns jogos, mas acima de tudo por influência do sistema na maioria deles, por isso meus amigos, hoje é-me difícil acreditar, que o sistema vá deixar que o "carniceiro" perca um pontinho sequer, mas bem no fundo do meu coração, ainda tenho aquela "chamazinha" em que a esperança é a última a morrer...

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE