segunda-feira, 3 de abril de 2017

Mais valia estar calado!...



Parece que os jogadores têm medo de ganhar

«Há três pormenores fundamentais. Primeiro, a vitória, como é óbvio. Segundo, uma série de sete jogos em que conseguimos seis vitórias e um empate. Terceiro, esta equipa do Arouca sempre foi difícil aqui. A equipa entrou com pouca acção e competitividade em termos defensivos, nos primeiros 15 minutos. Depois, sofrendo o golo, transformou-se. Faz os dois golos com muita qualidade e com jogadas de grande qualidade técnica.[...]

Vamos para segunda parte a vencer 2-1, que poderia dar alguma segurança emocional à equipa. Mas precisamos de ter mais bola, como fizemos na última meia hora da primeira parte. O Sporting não está lutar para o título, mas parece que a pressão do título está com os jogadores. Parece que têm medo de ganhar. [...]

Fico satisfeito por ter ganho, mas não fico satisfeito porque queria que a equipa, na segunda parte, tivesse tido a criatividade que teve na última meia hora da primeira parte.[...]

"Nunca podes trabalhar com tranquilidade, em termos de pressão e exigência, no Sporting, Jogas sempre para ganhar, independentemente da classificação. É isso que estamos a fazer, trabalhando também um bocadinho esta juventude. Uma coisa é os jovens terem talento, e estes têm, mas ninguém nasce ensinado.[...]

Quando temos alguns jogadores mais jovens no jogo, perdem-se um bocadinho defensivamente. Quanto têm a bola, aí sim, aparece o talento deles. Só que o jogo não é só isso. É um risco que temos de ter e nestes jogos vamos dando minutos a esta juventude, para crescerem e terem cada vez mais experiência de jogo.»
(Jorge Jesus, in Tribuna Expresso)


Já começa a enjoar este disparatado e presunçoso discurso de intocável infalibilidade própria, sempre em chocante confronto com eventuais erros cometidos pela equipa, tudo misturado com um nefasto e quase explosivo conjunto de erros comunicacionais, capaz de abater o mais animicamente bem preparado colectivo!...

Afinal quem será o responsável pelo facto de uma equipa evidenciar "medo de ganhar"?!...

Sobre quem deverão recair as culpas da fragilidade anímica e motivacional evidenciada por qualquer equipa, em cada momento do jogo?!...

Porque será que o gráfico do comportamento mental da equipa do Sporting se assemelha a uma linha sinusoidal ao longo dos 90 minutos?!...

Quem é o responsável por esta caricatura de equipa de futebol?!...

Jorge Jesus será muito provavelmente um dos melhores treinadores portugueses, no campo específico do treino, seja em que vertente for, a começar pela preparação técnica e a acabar no  aspecto táctico...

Mas quando lhe são colocadas em frente, câmaras e microfones, tanto ontem, quanto hoje ou amanhã, desfaz em meia dúzia de palavras lançadas em breves minutos, todo o trabalho de uma semana. É que os jogadores não são estúpidos,  nem insensíveis...

Mais valia estar calado!...  

Leoninamente,
Até à próxima

6 comentários:

  1. Dramaticamente para nós Sportinguistas ele será o nosso treinador na próxima época. Ele sofre de jactância patológica. O Sporting não está a lutar pelo título, mas para ele só ele não tem quaisquer responsabilidades nesse assunto. Pode ser muito bom treinador nas vertentes de campo, mas tem outras carências, e gritantes. Por exemplo, a concepção que ele tem acerca dos jogadores experientes e dos jogadores jovens é, na minha opinião, absurda. E depois tem fetiches: Marvin...

    ResponderEliminar
  2. Deixemos de tratar os jogadores de futebol como bonecas de porcelana que não podem ser criticados e a quem não podem ser feitas exigências.
    Por esta época fraquíssima quantas vezes responsabilizámos o JJ, quantas vezes o BdC e quantas os jogadores? Se disser que foram 70% JJ, 20% BdC e 10% jogadores se calhar não estou longe da verdade.
    Será que não deveremos começar a exigir aos jogadores que tenham um empenho e um desempenho coincidente com a folha salarial?
    O CR7 tem números estratosféricos quer no Real quer na seleção e não deixa de ser duramente criticado quando tem desempenhos menores. Nunca o vi queixar-se de pressão e de lhe exigirem muito-

    ResponderEliminar
  3. JJ tem de ser "julgado" à luz dos resultados e da qualidade do futebol da equipa.
    Quanto a mim, esse "julgamento" deve ser feito no termo da época desportiva, ainda que também não goste de determinadas afirmações do tteinador e dos seus "fetiches".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi exactamente por não gostar de "determinadas afirmações do treinador e dos seus fetiches", que trouxe a questão para aqui, caro A.Martins. Não me moveu qualquer outro propósito, pelo que já seremos dois...

      Eliminar
  4. Meu caro álamo, tudo o que escreveu é verdade mas, por vezes mais vale resistir à tentação e calar bem fundo as nossa ilações. Este seu magnífico blog também é visitado pelos nossos adversários, que odeiam o sujeito do "post" e se regozijam com tais comentários. Como muito bem refere, por vezes mais vale... Um abraço e SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aceito o comentário do "anónimo das 20:20" que, a meu ver, terá toda a razoabilidade! Mas... e tudo na vida estará sujeito a adversativas, mais importante do que o gáudio alheio, que apenas trará proveito aos próprios e mesmo esse de efeitos práticos bastante duvidosos ou mesmo nulos, será a mensagem que pretendi dirigir ao sujeito das minhas críticas, no sentido de contribuir para a necessária correcção de rumo, isso sim, de importância relevante para o Sporting. Tenho dúvidas se o mensageiro conseguirá entregar a mensagem. Mas fica-me a certeza de ter pelo menos tentado. Alguém terá de dizer que "o rei vai nu"! E se há coisa que nunca me faltou, a coragem será uma delas. E volto a recalcar que o gáudio que eventualmente possa provocar aos nossos inimigos, será sempre o lado para onde durmo melhor! Que vão todos para aquela banda...

      Eliminar

PUBLICIDADE