sexta-feira, 28 de abril de 2017

Ó sôtor, ora diga isso sem se rir!...



Ó sôtor, ora diga isso sem se rir!...

Leoninamente,
Até à próxima

7 comentários:

  1. E já agora diga lá quem lhe paga os honorários...??? Espere... É 'pro bono'... Ahh ok...!!! Gosto disso... TODOS temos direito ao melhor... Direito...!!! Só espero que não seja por 'linhas tortas'

    SAUDAÇÕES LEONINAS

    #ESTAMOSNAFINAL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se realmente é pro bono, é (quase) certo que alguém, por trás, está a pagar forte e feio.
      Os frequentadores da porta 18, em comandita, devem estar a quotizar-se, não vá o rapaz chibar-se.

      Eliminar
  2. Caro Álamo, quem conhece a competência profissional deste advogado, sabe bem que ele é exímio a utilizar a lei para melhor defender as causas dos seus clientes. Infelizmente, como todos nós sabemos a aplicação escrupulosa da lei pelos tribunais nem sempre faz justiça.

    Em conclusão, irónico mesmo é fazer ironia com argumentação de um advogado, que não está a fazer mais do que é a sua obrigação; ou seja defender o seu cliente da melhor forma possível, mesmo que este seja um assassino e no caso culpado.

    Irónico mesmo é continuar a haver pessoas de bem, com valores, moral e acima de tudo inteligentes, deixarem-se "manipular" e tomar as "dores" de uma escumalha ou de outra escumalha, que só são diferentes da cor que dizem defender, quando na realidade esta escumalha independente serem ultras vestidos de vermelho, verde, azul ou ás bolinhas amarelas... são todos iguais... são uma merd@ de gente que partilham uma forma de estar e de ser completamente marginais a uma sociedade civilizada.

    Esta escumalha tem como pontos comuns o ódio a tudo que não vá ao encontro dos seus ideais que são amoralidade, a violência gratuita, a marginalidade, criminalidade e sublinho mais uma vez o ódio.

    De uma coisa eu estou certo, neste caso como em outros do género, não há inocentes... para mais quando são os próprios participantes nesta vergonha a reconhecer que faz parte dos hábitos dos ultra ou da escumalha da mesma espécie estas praticas de violência gratuita de uns contra os outros.

    Os únicos e verdadeiros inocentes são todos aqueles que sem o querer ou nada fazendo por isso, sofrem consequências directamente ou indirectamente com origem destes actos violentos e de ódio... os que estão lá porque querem e até gostam destas coisas... bardamerda para eles todos sejam eles do meu clube ou de um clube adversário... disse bem, pois no desporto e para gente civilizada é só isso de que realmente se trata.

    De uma pessoa de bem

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Relevo sem esforço a ironia acidulada do "anónimo das 23:31" e retribuo com a mesma gentileza, colocando a simples questão de saber se um advogado íntegro e respeitador do juramento prestado para toda uma carreira profissional, com o mesmo perfil de competência jurídica que a este é atribuída, alguma vez viria declarar na praça pública aquilo que este declarou, ou se não reservaria toda a sua inteligente argumentação para o local único e apropriado para a defesa do seu constituinte?!...

      "Quem o alheio veste na praça o despe"! E uma vez nu, sujeita-se a todo o tipo de ironias!...

      De outra pessoa de bem

      Eliminar
  3. Caro Álamo, acredite ou não, mas o meu comentário não tem intenção de ser irónico e o teor um pouco acidulado que ele contém, tem origem na minha tristeza de constatar que alguém que eu não conheço, mas respeito, não só porque me parece ser um pessoa inteligente e bem formada, mas principalmente porque partilho e muito a visão que tem sobre os mais variados assuntos que dia a dia dizem directamente e/ou indirectamente respeito ao "nosso" Sporting, mas como estava dizendo o meu sentimento é de tristeza e advém de constatar que até o caro Álamo, não sei de forma inconscientemente ou não, em vez de estar a colocar o dedo na ferida (que esta escumalha é toda farinha do mesmo saco e não merecem consideração, muito menos respeito independentemente dos clubes dos quais são adeptos e/ou sócios; não, está a focar-se em pormenores laterais ao que realmente importa que é CONDENAR esta escumalha e aquilo que eles protagonizam e os valores que defendem. Até porque esta escumalha como bem se percebe pelo que escrevem no facebook etc... não estão nos estádios para "defender" e apoiar o clube do qual se dizem adeptos, mas sim utilizam o clube e o suposto apoio para através dele justificarem os seus actos de ódio e violência.

    De uma pessoa de bem para igualmente uma outra de bem :)

    P.S: Enquanto estava a escrever este comentário, começou na RTP 3 um documentário sobre este tipo de escumalha, no caso escumalha inglesa e que parasitam clubes ingleses. Com o sugestivo titulo "Brancos, furiosos e orgulhosos" se não viu, aconselho vivamente a ver, para melhor perceber qual o meu pensamento em relação a este escumalha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro "anónimo das 02:09", acredito que no comentário anterior não tenha pretendido ser irónico quanto ao contexto do tema que eu havia abordado no meu postal. Se o afirma agora e tendo em conta que é uma pessoa de bem, cabe-me a mim não duvidar do que afirma. Porém, da forma que o fez, qualquer pessoa julgaria o que julguei. Mas penso que não valerá a pena recalcarmos mais a matéria, no que ao advogado se refere. A partir do momento em que ele veio fazer a defesa do seu constituinte na praça pública e nos termos em que o fez, para mim está definido. E nem sequer me deterei na análise do seu histórico como causídico, na defesa de uma franja proscrita da sociedade a que pertencemos e que o caro anónimo condenará com a mesma veemência com que eu o faço, na medida em que já me interroguei por inúmeras vezes sobre qual seria a minha posição se fosse advogado e me fosse proposta a defesa de alguém cujos crimes não me oferecessem dúvidas. Obviamente que recusaria...

      Sobre o seu pensamento acerca do que classifica de "escumalha das claques", embora eu salvaguarde muita gente que por lá anda que será digna de respeito e nada tem a ver com os comportamentos que sabemos, comungo-o expressa e literalmente sem a mínima tergiversação e desejaria que os sucessivos governos deste nosso país de brandos e cómodos costumes, tivessem copiado aquilo que Margaret Thatcher fez no Reino Unido, já lá irão muitos anos, aquando do aparecimento do hooliganismo.

      Certamente que será leitor recente de Leoninamente. Mas o histórico deste blog está aí para quem tiver dúvidas: por diversas vezes expressei por aqui a minha repulsa sobre o comportamento das claques, com acento tónico, inclusivamente, na claque leonina desde sempre mais "activa".

      Sinto-me bem entre pessoas de bem.

      Saudações Leoninas

      Eliminar
  4. E assim nos entendemos :)))

    De uma pessoa de bem para outra de bem

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE