sábado, 8 de abril de 2017

Perguntem-lhe a ele!...



PUBLICADO A 20/12/2012 POR FERNANDO AUGUSTO EM ENTREVISTAS

«PASSARAM ATESTADO DE INCOMPETÊNCIA A VERCAUTEREN» CARLOS JANELA (LINK1)






«No dia em que Jesualdo Ferreira é apresentado formalmente como manager para o futebol do Sporting, Carlos Janela, ex-dirigente leonino, reconhece que a oportunidade dada ao treinador português é um reflexo da incapacidade demonstrada pelo belga Franky Vercauteren.

“Jesualdo Ferreira só é contratado porque há lacunas, insuficiências, e porque o Sporting carece de alguém com qualidade e capacidade para gerir o futebol.

Se Vercauteren revelasse essa capacidade esta contratação não tinha acontecido. O que Vercauteren pode pensar é que isto foi um atestado de incompetência que lhe passaram.

Ele não foi capaz de produzir em tempo útil as reformas necessárias, não conseguiu inverter o rumo desportivo da equipa, logo o presidente viu-se forçado, por razões desportivas e políticas a recorrer a um peso pesado do futebol português que é o professor Jesualdo Ferreira”, afirmou o antigo director desportivo do Sporting."»



sexta-feira, 14 de junho de 2013 (LINK2)
Carlos Janelas


«Carlos Janela: "Não é qualquer um que joga no Benfica"

Carlos Janela: "Benfica ganhou muito na última época"

Carlos Janela: "Estrutura do Benfica é muito competente"


Oh Carlinhos, o que tu queres sei eu.... uma carraça a sair pela janela.»


Não haverá automobilista minimamente atento que ainda confunda a "estrada da Beira" com a "beira da estrada", para mais com a rede de auto-estradas que definitivamente erradicaram o ostracismo a que, qual fado eterno, eram votadas as terras beirãs, em tempos da "outra senhora". Mas alguém terá ficado a perder! Entre muitas outras actividades, estará a profissão mais antiga do mundo, cujas bancas montadas na "beira da estrada" das antigas "estradas da Beira", se viram inexoravelmente "empurradas" para estradas secundárias, já que, hoje por hoje, nem pela cabeça passará às proprietárias transferir o negócio para vias onde a velocidade impera e quaisquer dos insinuantes estratagemas antes utilizados, se reduziria a um ponto fugaz de passagem, impossível de fixar e constituir aliciante. Ter-se-ão visto confrontadas as ditas profissionais, com a necessidade de, para sobreviverem, sofisticarem a panóplia de meios de insinuação e/ou sedução, num espectro incontornavelmente cada vez mais reduzido... 

Mas que ninguém julgue que esse tipo de dificuldades dos tempos modernos se circunscreve apenas às prostitutas, putas ou meretrizes, conforme entendam chamar-lhes, da "beira da estrada". Não serão apenas elas as intérpretes exclusivas de fazer subir as vestes e mostrar o joelho bem torneado e bronzeado. Em todas as actividades assistimos hoje à "insinuação" que nos habituámos a ver, em exclusivo, nas putas. E se na política e noutras áreas de igual "nobreza" estaremos todos conversados, no desporto em geral e no futebol em particular, cada vez mais a "regra confirma a excepção"!... 

Toda esta dissertação sobre "prostitutas, putas ou meretrizes" para dar algum sentido aos dois posts linkados com que abri esta página. E porque como Manuel Freire e Carlos Oliveira para sempre nos legaram, "não há machado que corte a raíz ao pensamento", também para mim "não há morte para o vento" em que cavalga o meu pensamento...

O que havemos de chamar a Carlos Janela, aqui e agora actor principal do futebol em Portugal?!...

Perguntem-lhe a ele!...

Leoninamente,
Até à próxima

1 comentário:

  1. Caro Álamo,
    Como alguém dizia acertadamente, a puta barata não lava a rata.

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE