terça-feira, 9 de agosto de 2016

Ninguém é insubstituível!...


O BOM, O MAU E O VILÃO

«... Restam poucas dúvidas de que Slimani quer mesmo deixar Alvalade, tornando-se uma bomba-relógio que pode explodir na pior altura. Feliz ou infelizmente, nos tempos que correm, os clube estão cada vez menos protegidos e, mesmo que procurem resistir e comunicar com voz grossa, facilmente são encostados à parede pelos seus activos mais valiosos. As intenções do argelino são conhecidas e não se entende como pode a SAD leonina reforçar a sua posição negocial quando liberta Teo Gutiérrez e Barcos numa altura em que Spalvis está lesionado e ainda não concretizou qualquer contratação para o eixo ofensivo. Face a um arranque de campeonato que não é simples, o Sporting sujeitou-se a ficar refém do bom ou mau humor de Slimani.»
(Vitor Pinto, Banho Táctico, in Record)

Obviamente que da "esforçada crónica" de Vitor Pinto, apenas aproveitei "o vilão". Dos bons e dos maus que sua "esforçada opinião" nos procura amiúde transmitir, nunca há-de rezar a história. De outro modo ele não andaria a "ganhar o pão que o diabo amassou", lá pela Luciana...

Já quanto ao vilão, por muito que me custe admiti-lo, dificilmente o cronista deixará de ter razão! No Sporting e sem que de modo algum pretenda fazer paralelo com outros clubes, terá sido escolhido o melhor caminho para ficar refém dos humores de um ou mais jogadores, de um ou mais familiares, de um ou mais empresários, todos eles eventualmente imbuídos dos mesmos conceitos de honra, dignidade e respeito pelos compromissos assumidos.

Já irá sendo tempo de todos deixarmos de ser poetas, a começar por quem tem sobre os seus ombros a responsabilidade de olhar para a realidade com menos lirismo, por força de tempestades passadas. Haverá males cujo único remédio será cortar-lhes as raízes. Que se vão os anéis, mas... salvemos os dedos!...

Ninguém é insubstituível!...

Leoninamente,
Até à próxima

Sem comentários:

Enviar um comentário

PUBLICIDADE