terça-feira, 9 de agosto de 2016

E pensávamos nós que os "DDTs" tinham sido proibidos! Que tolos que somos!...


É do conhecimento de todos os adeptos de futebol, que depois da aprovação de qualquer instalação deportiva de um clube, pela entidade organizadora da competição a que o mesmo se candidata, caberá apenas aos árbitros designados para cada jogo, avaliar e decidir antes da sua realização, se o terreno de jogo satisfaz os requisitos mínimos para que o jogo se realize.

Nesta conformidade regulamentar e universal, as três equipas - arbitragem, visitada e visitante - deverão com a antecedência devida apresentar-se no terreno de jogo e disputá-lo, ou não, consoante a decisão soberana do árbitro.

É assim em todo o mundo e em Portugal também, com uma única excepção: o Benfica poderá, com a antecedência que lhe aprouver, informar ou ameaçar, conforme também lhe aprouver, a Liga e o clube adversário, da possibilidade de não se apresentar a jogo, por razões, falsas ou verdadeiras, que apenas deveriam competir ao árbitro decidir.

Goza também o Benfica do privilégio exclusivo, de poder enviar para os jornais que lhe concedam o tratamento mais favorável, as fotos que entender como mais indicadas para sustentar toda a sua argumentação e bem assim a interpretação que faz dos regulamentos, na certeza de que fotos e argumentos serão publicados e abonarão a seu favor em todas as instâncias que no futuro sobre a matéria tiverem que se pronunciar.

Ainda o campeonato não começou e já o Benfica exerceu os "seus direitos" junto da LPFP, do Clube Desportivo de Tondela, jornal Record (LINK1) e jornal A Bola (LINK2)

E pensávamos nós que os "DDTs" tinham sido proibidos! Que tolos que somos!...

Leoninamente,
Até à próxima

P.S. - Até ao momento da publicação deste texto, "nem uma agulha bulia, na quieta melancolia dos pinheiros dos caminhos" de Pedro Proença e Gilberto Coimbra! Já lá vai o tempo de um jogo de futebol, mas a dignidade de cada um dependerá sempre do estômago que a suporta!... 

5 comentários:

  1. Já foi assim com o Andebol e qualquer dia nem necessitam de jogar para ganharem os jogos.
    Antigamente, o dono da bola é que decidia quando se iniciava e quando terminava o jogo. São assim os DDT destes tempos, apesar do ridículo e da desfaçatez. NÃO HÁ NINGUÉM QUE PONHA TERMO A ISTO?

    ResponderEliminar
  2. E evidente que os lã-piões vão comparecer ao jogo e quer-me parecer que a notícia (?) é avançada por lacaios dos DDT.
    Aparentemente, quem terá que se preocupar é a equipa da casa (!!!) e os seus dirigentes, mas estou convicto que, poucas horas antes do jogo, o nóvel presidente-candidato-a-presidente ordenará que a equipa compareça, num gesto de fair-play e grande desportivismo, que será devidamente relevado, com cânticos, hossanas, cortejos (com oferendas?) e o mais a que a imaginação criativa dos acólitos nos oferecer. Espontaneamente, claro.

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde.
    Gostaria de fazer apenas uma pergunta.
    Acha mesmo que o relvado está em condições para ser disputado um jogo do campeonato de futebol da 1ª divisão?

    PS: Não confundir a pergunta com a forma como foi tomada aposição.
    Miguel F.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois então aqui fica a minha resposta, em dois pontos fundamentais:
      1 - Embora o relvado possa não estar nas condições ideais para um jogo do campeonato de futebol da 1ª Divisão, entendo que revela condições suficientes para tal, incomparavelmente superiores às que se verificam no Inverno em centenas de jogos do mesmo campeonato, todos os anos.
      2 - Julgo satisfeitos em absoluto todos os parâmetros estabelecidos na primeira das 17 leis do futebol que, quanto ao terreno de jogo, fala fundamentalmente de dimensões - aprovadas há uma semana pela LPFP -, de marcações e da qualidade do piso que permita o rolamento natural da bola. As marcações são perfeitamente visíveis e as manchas amareladas devido às altas temperaturas que se têm feito sentir, poderão não ser agradáveis à vista e na verdade melhor seria que não fossem uma realidade, mas em nada prejudicam que a bola role normalmente.

      Só por manifesta má fé, ou outra intenção mais espúria ainda, alguém poderia considerar o terreno que as imagens documentam de impróprio para a prática do futebol.

      Eliminar
  4. Bom dia.
    Agradeço a resposta Sr. Álamo.
    Fica registada para memória futura.

    Bem haja.
    Miguel F.

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE