segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Há caminhos que só terminam no suicídio!...


FOI PARA FRANCÊS VER... MAS SÓ A CAPITAL

«Anthony Vizzacaro é francês e chorou com a derrota da sua selecção na final do Euro'2016. Foi consolado por uma criança portuguesa, num momento registado em vídeo que correu o mundo. O Turismo de Portugal achou que estava ali uma mina para a promoção turística do país e convidou-os a visitar o nosso país. "Nosso país" é capaz de ser uma força de expressão, pois as imagens do vídeo promocional de Vizzacaro mostram apenas Lisboa e arredores. Parece que o francês foi só convidado a visitar a nossa capital.

O FC Porto, assumindo as dores que acredita serem do resto do país, indignou-se, mostrando-o na newsletter oficial 'Dragões Diário', muito violenta contra os "néscios - a palavra é esta - do Turismo de Portugal", criticando a opção de levar o francês só a Lisboa e ao Estádio da Luz. E, independentemente de concordarmos ou não com os termos, a verdade é que o clube nortenho tem razão. Não tanto pela visita à Luz, pois seria normal que um adepto de futebol visitasse o Estádio do Dragão se fosse ao Porto, mas pela visita a Lisboa. E é pena que só uma instituição do futebol tenha levantado a voz contra um problema enraizado na sociedade portuguesa.

Antes de mais, é de questionar se a acção do Turismo de Portugal atinge os objectivos. Uma pesquisa no motor de busca de notícias em francês do Google dava cerca de 15 referências em meios de comunicação social franceses, todos regionais, e com base num artigo publicado pela agência AFP. Depois, se a intenção era dar a conhecer os encantos de Portugal, então faz ainda menos sentido mostrar ao mundo a zona do país que recebe mais turistas - só em 2015 houve mais de 5,2 milhões de estrangeiros em Lisboa.

Lisboa é a minha cidade, o local onde vivo há mais de metade da minha vida. Mas Portugal não é só Lisboa e quem nos governa devia ter isso sempre presente. As cabeças que mandam no Turismo de Portugal não o tiveram na altura em que convidaram Vizzacaro, mas este é apenas um exemplo menor de um dos mais sérios problemas estruturais que afectam o nosso país: o centralismo que vai estrangulando tudo o que não é a capital.»
(Sérgio Krithinas, Bloco Baixo, in Record)

Concordo numa grande parte com a crónica de Sérgio Krithinas! A tal ponto que esta manhã já por aqui tinha deixado a minha compreensão e solidariedade regional ao "Dragão Diário", remetendo para as entrelinhas alguns espíritos mais sagazes.

Todavia a minha concordância com SK nunca poderia ser total, na medida em que não estaremos apenas perante "um exemplo menor de um dos mais sérios problemas estruturais que afectam o nosso país: o centralismo que vai estrangulando tudo o que não é capital"! Parece-me existir para além desse, um outro exemplo "maior" de um sério problema de índole cultural, que ameaça transformar-se a breve trecho  também num problema estrutural, que poderá vir a afectar quase irremediavelmente um sector importantíssmo do nosso país, como será naturalmente o desporto de um modo geral e o futebol muito em particular: o benfiquismo!...

Tão bacôco como o centralismo, o benfiquismo a que me refiro, sem freio, sem regulação, sem pudor, sem vergonha, sem respeito pela diversidade e pelos adversários que são a razão de ser da sua própria existência, começa a invadir a esfera política, os centros de decisão e até a Justiça, esse pilar do estado democrático e da sociedade que formamos, numa corrida desenfreada para a conquista por todos os meios, quase invariavelmente mais ilícitos que lícitos, de uma hegemonia que apenas o terreno de jogo seria legítimo conceder-lhe!...

Como o eucalipto, dá ideia que o Benfica de hoje parece pretender ficar sózinho a disputar todos os campeonatos de todas as modalidades! Talvez esquecendo a História...

Adolf Hitler, Joseph Goebbels e o povo alemão, terão percorrido um caminho parecido que só terminou no suicídio!...

Leoninamente,
Até à próxima

4 comentários:

  1. Inevitavelmente estou mais de acordo com o que meu Caro Álamo escreveu do que com o texto do SK. Sou dos que teimam em acreditar na espontaneidade das imagens que correram algum mundo e que, inevitavelmente, eu também vi! No mundo em que vivemos acho quase aceitável que o Turismo de Portugal se tenha tentado aproveitar. Quer o acaso que dos quase 24 anos que vivi em Portugal (menos do que um terço da minha vida) uma boa parte se tenha passado na região do Porto e ainda é dessa gente que eu tenho as mais vivas (não as melhores) recordações! Por que carga de água quereria o FCP que o francês tenha visitado o Dragão sem ter visitado Fátima, Bragança, a Moita ou o bairro do Calhabé? Acho a crítica do Alamo muito correcta!

    ResponderEliminar
  2. Sou benfiquista e discordo com a generalidade das ideias expressas neste Post. O Benfica é o clube português com mais adeptos e com mais poderio financeiro. Mas não é um clube que se fecha em Lisboa. A percentagem de benfiquistas no distrito de Lisboa não será muito diferente da percentagem de benfiquistas no distrito de Portalegre, por exemplo. O Benfica e o Sporting são os 2 clubes em Portugal que têm uma distribuição relativamente uniforme de adeptos espalhados por todo o país. O Benfica enche os estádios espalhados pelo país e a maior parte desses adeptos são de fora de Lisboa.
    Apesar de o Benfica ser o mais "poderoso" clube português, não há registo de que o Benfica tenha alguma vez exercido o estrangulamento de competições ou de modalidades. por exemplo, no futebol, o Benfica nunca venceu mais do que 3 campeonatos seguidos, ao contrário do que já aconteceu com Sporting e Porto. Nas modalidades recordo os 9 anos seguidos de campeão de hoquei em patins do Porto. Quanto a querer vencer tudo, é natural, todos os clubes o querem. As formas "lícitas e ilícitas" também são aspetos pouco objetivos e que em última medida dão jeito para justificar derrotas. O Adepto acha sempre que os outros clubes é que fazem jogo porco e o seu clube faz jogo limpo e é prejudicado. Basta andar pelos blogs afetos a vários clubes para tirar essa conclusão.
    Em relação ao francês que veio para ajudar a promover o país, era natural que ele visitasse um estádio de futebol. Seria aconselhável que ele visitasse mais estádios só para não ferir algumas suscetibilidades? Na minha opinião, a promoção seria mais efetiva se só houvesse um estádio na visita. E o Estádio da Luz parece-me a escolha mais natural. Em várias publicações internacionais é considerado um dos mais bonitos estádios do mundo, o mais bonito em Portugal (veja-se por exemplo a seleção do Daily Telegraph: http://www.telegraph.co.uk/football/2016/03/09/the-20-greatest-stadiums-in-european-club-football/estadio-da-luz-lisbon/). Foi lá que Portugal perdeu uma final, tal como a França perdeu este ano. Foi lá que se disputou recentemente uma final da Liga dos Campeões. É também o estádio português mais imponente, com maior lotação. Será que o francês devia ter visitado o Estádio da Luz e o Estádio do Dragão em vez de visitar o estádio da luz e a Torre de Belém?
    É interessante ver que os adeptos do Sporting e do Porto teriam ficado satisfeitos se os seus estádios tivessem feito parte da promoção, mas esquecem-se completamente de outros estádios, por exemplo o Estádio do Braga, também ele um belíssimo estádio, talvez bem mais interessante em termos de promoção turística do que um Estádio do Porto ou do Sporting.
    Se me dizem que o tal adepto deveria ter ido visitar também o Porto (centro histórico), Coimbra, Batalha e as praias algarvias, então sim, concordarei com isso, agora ir visitar os estádios do Sporting e do Porto, não concordo. Basta o do Benfica, e só concordo com este porque o contexto da vinda dele foi uma final de futebol, caso contrário, nem esse estádio devia visitar.
    Sérgio.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como benfiquista alinhado com a corrente que tentei identificar no meu texto, que mais poderia eu esperar do seu comentário, caro Sérgio?!...

      Eliminar
  3. Eu quero lá saber se levaram o "franciu" à capoeira...?

    Se repararmos, "o responsável" por esse gesto lindo de solidariedade desportiva...
    Foi a outro a outro lado...foi recebido em Alvalade, porque as suas "raízes" portuguesas ( o seu avô alentejano), lhe incutiram o "bom gosto" de gostar "do melhor"...
    E o melhor é evidentemente...o Sporting Clube de Portugal (e não um clube de bairro ou de uma cidade...)...!!

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE