quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Não foi a este sportinguismo que Nuno Santos se referiu!...



O factor Jesus

"O presidente do Sporting é o máximo responsável do clube. Há um ano, por esta altura, Bruno de Carvalho tinha acabado de contratar um treinador com um vínculo prolongado. Foi uma boa decisão, mas foi a única na altura. De resto, o Sporting, na época em contenção financeira, reforçou pouco e mal a equipa. Foi o tempo de talentos da estirpe do mini-Messi ou de Slavchev, que, na visão do presidente, eram os reforços que iriam socorrer a equipa quando o campeonato apertasse.

Ora, um ano depois esta evocação da história recente só é útil não para desenterrar qualquer fantasma, mas para assinalar que, felizmente para o clube, alguma coisa mudou e esse crédito deve ser, antes de mais, dado ao presidente. Mudar a estratégia e ajustá-la em função, por exemplo, de uma maior disponibilidade financeira é elogiável. Nesse âmbito a maior mudança no futebol do Sporting é a entrada de Jorge Jesus. Todos sabem que Jesus é um homem de personalidade forte, ideias claras e enorme ambição. Muitos temeram que essas características, em especial a primeira, pudessem gerar um conflito com Bruno de Carvalho. Discordo na essência e também por razões mais pragmáticas: BdC e Jorge Jesus querem e precisam de um Sporting vencedor e as eventuais diferenças de visão que possam vir a ter vão esbater-se nesse objectivo maior.

Esta época a estrutura do Sporting também aceitou o facto que a equipa para ser campeã, ou lutar até ao fim, precisava de ser melhorada em pontos estratégicos. Ao contrário do que muitas vezes lhe sucedeu no Benfica, onde o desfile de jogadores parecia interminável, em Alvalade Jesus tem controlado o processo das entradas, talvez com excepção de Ciani. Isto significa que dentro da disponibilidade financeira, que sendo maior não é ainda muito grande, o Sporting se reforçou de facto e entra na época com mais potencial e melhores soluções. Jogadoreres como Naldo, Ruiz ou Gutiérrez dão também outra maturidade à equipa o que é essencial para a tornar mais competitiva.

A estes dados objectivos é preciso somar algo tão intangível mas tão decisivo no futebol: o Sporting respira de outra forma, os adeptos estão entusiasmados e o clima tenso em volta do clube desvaneceu-se. Pode parecer que não mas essas condições de natureza quase psicológica são muito importantes no futebol. E geram negócio.

Se é um erro achar que a diferença entre Sporting e Benfica são os resultados da pré-época, já não é um erro identificar do lado verde uma estrutura bem definida e uma liderança forte por contra ponto a um processo (para usar a expressão de Rui Vitória) de construção de uma ideia de jogo e uma liderança que não gera entusiamo. Como era expectável a figura de Jorge Jesus marca o arranque da temporada em Portugal. E, aconteça o que acontecer domingo – e considero mais provavel é uma vitória do Sporting –, Jesus está a reunir as condições para ser o homem do ano."
(Nuno Santos,Ângulo Inverso, in Record)

Subscrevo integralmente o pensamento de Nuno Santos. E muito em particular o trecho do sua excelente crónica, em que vinca, "... é preciso somar algo tão intangível mas tão decisivo no futebol: o Sporting respira de outra forma, os adeptos estão entusiasmados e o clima tenso em volta do clube desvaneceu-se."!...

Mas no melhor pano cai a nódoa! E haverá no formidável universo leonino quem assim não pense, nem proceda conforme o espírito sublime que une e guia tantos milhões de adeptos e persista em continuar a dar guarida a ódios e paixões mesquinhas que nos envergonham a todos.

Tenho a certeza que ninguém entre a grande nação leonina, terá dúvidas sobre a intenção dos responsáveis do Clube, quanto à contratação de Kevin-Prince Boateng. O passo só terá sido dado, após profunda reflexão e na certeza de que às nossas pernas seria permitido dar tal passo. Mas o futebol sempre teve, tem e terá surpresas como as que inviabilizaram os propósitos leoninos. E como reagiu o Sporting, na defesa intrasigente e competente dos seus interesses?! Pois com uma grandeza, altruismo e elevação, apenas ao alcance de poucos (LINK)!...

Tenho a certeza de que todos os sportinguistas de carácter e boa fé, terão compreendido o gesto magnânimo do Sporting e o profundo respeito demonstrado para com o ser humano que é Kevin-Prince Boateng e para com o histórico clube de onde procedia. Mas no melhor pano cai a nódoa...

Li por aí o estabelecimento de uma absurda, odiosa e ignóbil dicotomia, que definirá a pequenez do seu arquitecto, entre a grandeza do gesto leonino e a sargeta onde vegetam estúpidos ódios e ressentimentos, sobre as razões que terão suportado o insucesso da contratação de Boateng:

  - Ou falta de argumentos financeiros do clube para satisfazer as pretensões do jogador, o que não surpreenderia de todo, atendendo ao elevado salário do jogador.

- Ou uma saída airosa para aquele, podendo mesmo os problemas que se especularam serem reais.

Um momento infeliz de um sportinguista que sempre me habituei a considerar e a respeitar?! Ou a completa adulteração de todos os nossos valores em prol de sentimentos que casarão muito mal com o sportinguismo?!...

Tenho a certeza de que não foi  a este sportinguismo que Nuno Santos se referiu na sua crónica!...

Leoninamente,
Até à próxima

5 comentários:

  1. Esta é muito provavelmente, a análise mais completa e lúcida que li, desde há muito, sobre a metamorfose do Sporting.
    Falou do essencial sobre o futebol, tendo como espinha dorsal as contratações, limitadas, sempre, pelas barreiras financeiras, a equipa técnica (JJ) e o entusiasmo crescente que foi envolvendo todos os adeptos.
    É verdade, sente-se um entusiasmo e fé crescentes, uma onda positiva que tem que resultar em coisas boas. Mas...
    Mas os sportinguistas estão muito vulneráveis e a CS está a aproveitar-se - e muito! - dessa vulnerabilidade e do entusiasmo.
    Temos 2 exemplos recentes: Mitroglou e, hoje mesmo, o de Boateng, considerando eu que este não foi um "falhanço", pelo contrário, foi a prova de que não se contrata por contratar, há critérios e regras a cumprir.
    A possibilidade de Mitroglou também me entusiasmou.Mas contratado que foi Teo Gutierrez, percebi -mesmo não percebendo nada de tácticas e quejandos- que o grego...já era!
    E note-se que foi a própria CS a dar-nos a (quase) certeza, quando informou que o Fulham dera o dito por não dito sobre as suas pretensões (empréstimo, com obrigatoriedade de compra por 7 M€ ao fim de 1 ano). Tudo o que se passou a seguir, mais coisa menos coisa, foi um filme da CS.
    Veja-se que João Pereira, entre chegar ao conhecimento público e vir assinar, foi questão de poucos dias; Naldo + Ciani (tanto falaram em Douglas...) foi uma quase surpresa; Gutierrez, surge num hiato sobre Mitroglou; KP Boateng foi um relâmpago; este Bruno Paulista (não virá para os sub-20, para aproveitar a possível ida dos Juniores a prova da Uefa?) nem o considero, sequer.
    Pelo meio, aparece uma possível consulta, já há muito falada, sobre Pizarro e, agora, a merengada com Lucas Silva -a olhar ao passado, não vêm pois, falando-se neles... já estavam !

    Caberá, no entanto, deixar uma palavra a um Departamento Médico que não se limita a observar -ao que parece, analisa, esmiuça, o que quiserem.
    O que me leva a Boateng: saída diplomática, atitude de Senhor!
    A falta de argumentos financeiros é argumento de jumentos. Mas ouvi pior! Um tal Braz, da TVI24, chamou a atenção,em tom ameaçador, que o empresário e o jogador (que trazia consigo 5 enormes malas) haviam chegado num avião particular, alugado, o que trazia uma grande despesa. Portanto, seria de esperar que aceitassem estes custos, pelo que seria de esperar que, muito em breve, este assunto tivesse desenvolvimentos. (eu ouvi isto, por estas ou por palavras semelhantes). Pronto, há burros e há jumentos... e há necessidade de preencher diariamente cerca de hora e meia sobre um tema (Mais transferências) que, desenvolvido com objectividade, encheria 10 mnt/dia. Nem para uma linguiça dava, quanto mais para 1 quilo de chouriços...
    O pior disto tudo, é que alguns sportinguistas -e não são só putos de claques- continuam a não ouvir e a não pensar. Mas paixão não é irracionalidade?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo Liondamaia, do benfas Braz, não me admira nada o ranho e a baba que lhe escorrem pelo queixo! O que admira e dói, serão os excrementos que por aí encontramos em blogs, ditos sportinguistas!...

      Eliminar
  2. Caríssimo Álamo:
    Estar uns diazitos de férias tem coisas boas e coisas más. Uma das más é ter até tempo para ler diariamente o que escrevem uns imbecis que se chamam a si próprios jornalistas em três diários, três, dedicados a desporto ( na realidade praticamente só ao pontapé na bola) no nosso jardim à beira mar plantado.
    Nos últimos dias tenho lido uma sucessão de declarações ( além dos clássicos "X apontado a", "Y no radar de", " Z a ser seguido por") de personalidades conotadas mais ou menos explicitamente com a agremiação que de si muito esconde ( sim, se lermos a história do futebol em Portugal ficamos a saber coisas muito interessantes, como o facto de Cosme Damião ser um indefectível sportinguista, de a Farmácia Franco, onde foi fundado o Sport Lisboa, ser propriedade do Sr. Pedro Franco, Conde do Restelo, etc.) que afinam todas pela mesma nota, ou seja, o suposto dinheiro que o Sporting gasou este ano em contratações.
    Perdoe-me , caríssimo Álamo, mas tem que me ajudar: viro e reviro os tais jornais, leio e releio as declarações, e quanto às contratações do clube da cidade do Norte, nada leio de crítica.
    Diabo, isto não dá que pensar?
    Um grande Abraço,
    José Lopes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estimado amigo José Lopes, quem melhor do que eu para compreender o seu desapontamento, perante este pântano de dejectos e répteis em que se transformou o futebol português de há mais de três décadas a esta parte?! Porque pensa que lancei e mantenho Leoninamente, a caminho dos cinco anos, sabem os deuses com que sacrifícios e dissabores?!...

      Caríssimo, porque só há um antídoto para todo este terrível e insuportável "veneno": um Sporting Campeão! Repetidamente! Anos e anos a fio! Até que deixem de se ouvir as trombetas da mentira, da vigarice, da trapaça...

      Será desta vez?! Não sei, mas hei-de gritar até que a voz me doa para que seja!...

      Um grande Abraço e continuação de boas férias.

      Eliminar
  3. Esse Brás era da B TV. Isto não é piada: é a pura verdade. O tipo tamb´m disse, encarnando o seu mais puro lampionismo, que o Carnide tem muito mais receitas e não está a investir como os outros, simplesmente porque não quer!

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE