terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Sem competição, tudo à nossa volta perde sentido!...


Foi com profunda tristeza que tomei conhecimento da decisão do Sporting Clube de Portugal de cortar relações institucionais com o Sport Lisboa e Benfica. Exactamente o mesmo sentimento que sentira quando a mesma atitude foi tomada em relação ao Futebol Clube do Porto. Cultivo valores que sempre estarão nos antípodas de  acções desta natureza.

Não contesto as razões aduzidas. Num e noutro caso, os líderes dos dois clubes em causa, terão estado, a meu ver, profundamente errados nas vergonhosas omissões que protagonizaram e na cobertura que ofereceram a actos intestinos indignos. Mas só terá o direito de estender o dedo acusador, quem não tiver telhados de vidro. E não me parece que tal se verifique em qualquer dos três clubes ditos grandes, Sporting incluído.

Sejamos claros e verdadeiros: qualquer dos lideres dos três grandes vive manietado pelas ditaduras das claques! E por mais que os respectivos universos de adeptos pretendam elevar ao beneplácito dos deuses, a bondade do creme anti-rugas com que massajam os seus excelsos umbigos vermelhos, azuis ou verdes, estes continuam a mostrar as suas terríveis e monstruosas fealdades. Com ordens de grandeza diferentes?! Certamente, mas que ninguém pretenda ver nos telhados de casa, outro material que não seja vidro!...

Relembro aqui e agora o episódio profundamente hilariante e inclassificável, ontem protagonizado por Fernando Seara, que pretendeu medir pela mesma bitola, todos os actos classificados de intoleráveis, com o objectivo que até os estúpidos entenderam, de aferir pela mesma medida as tarjas exibidas neste fim de semana inenarrável, pelas claques benfiquista - very light 96 -, e sportinguista - sigam o king -, a que Eduardo Barroso, de forma lúcida e inteligente, contrapôs com o exemplo brilhante dos diferentes estágios e consequências do xenofobismo.

Mas sendo inquestionável que entre todos os actos classificados de intoleráveis, existirá uma incontornável graduação, isso nunca isentará nenhum líder dos três grandes clubes, de branquearam aqueles que lhes pareçam mais leves, quiçá por terem nascido dentro da sua própria casa.

Percebo a razão da existência da ditadura das claques! Será a eterna questão da sobrevivência dos líderes, que preferem trocar os "tomates" por carregamentos de "baldes de lixívia" com que vão branqueando as patifarias das poucas dúzias de energúmenos que controlam, põem e dispôem em cada uma delas. Mas sempre estarei do lado da barricada, daqueles que sempre entenderam e continuam a entender, que quem não quer ser lobo, não deverá vestir a pele do lobo, da águia, do dragão ou do leão! Acima, muito acima, de todas e quaisquer claques, estará, a uma distância não mensurável, as instituições que esses líderes representam e deveriam honrar sem a mínima tergiversação!...

Fui ensinado de menino, sem possiblidades de escolha, por um regime ditatorial inclassificável, a viver de mão estendida e em permanente e humilhante saudação nazi, o estatuto do "orgulhosamente sós". Fiz-me homem e tive o privilégio de aprender a classificar essa "solidão", na madrugada redentora de 25 de Abril de 1974. Hoje, cem anos que eu viva, não quero mais vivê-los em solidão. Quero dizer cobras e lagartos de lampiões e tripeiros, sempre que entender como menos digna a sua postura. Mas quero viver com eles. Trocando galhardetes mais ou menos elegantes, mas sem eles, nunca haverá competição! E sem competição, tudo à nossa volta perde sentido!...

E é no Desporto, que encontramos o refrigério que nos apazigua alguma nocividade da competição de cada dia!...

Leoninamente, 
Até á próxima 

2 comentários:

  1. Amigo Álamo, não me surpreendeu, este seu poster, antes pelo contrário já estava à espera que escrevesse algo no género, qd li, no poster anterior, um comentário do Benfiquista João Lopes que me marcou pela positiva, não conheço o Álamo pessoalmente, mas o que escreve diz-me que se trata de uma pessoa de grande carácter e grandes valores, por isso foi sem surpresa que li este poster, e para ser honesta partilho da mesma opinião qd diz "Foi com profunda tristeza que tomei conhecimento da decisão do Sporting Clube de portugal de cortar relações institucionais com o Sport Lisboa e Benfica", eu acho que aqui os líderes, deviam ter tentado o diálogo como forma de ultrapassar estes problemas pois as palavras qd são verdadeiras têm o poder de fazer milagres.
    Nunca concordei com o poder que se dá às claques, os próprios clubes, não deviam vacilar qd estas ultrapassam os limites da decência, aplicando um castigo memorável, afinal haverá algo mais valioso do que a vida das pessoas? Abomino aquilo que se passou no domingo em Alvalade com os nossos adeptos, tal como abominei o que se passou na luz qd adeptos nossos provocaram incêndios, estas pessoas (Sejam Sportinguistas , Benfiquistas, Portistas ou de outro clube qualquer) deviam ser erradicadas dos estádios.
    E quero dizer ao João Lopes, sim acho possível a convivência saudável ,entre Sportinguistas e Benfiquistas, assim como Portistas etc...Basta para isso, que cada pessoa saiba pôr a vertente humana acima de egos clubistas, porque o que realmente engrandece a pessoa não é o facto de pertencer a este ou àquele clube, mas sim a nobreza do seu carácter...


    SL

    ResponderEliminar
  2. Caro amigo.... Tenho seguramente mais de metade da sua idade... Não tenho, felizmente, no meu curriculum, mais que dois nados anitos, da experiência que esse atroz tempo trouxe ao nosso país e por conseguinte aos portugueses da época....

    Já há muito que o sigo por aqui.... e tenho um prazer enorme em ler os seus textos... dos quais consigo extrair, a minha avaliação à sua pessoa... e uma coisa eu tenho como certa.... HONESTIDADE, SINCERIDADE, CORDIALIDADE, IMPARCIALIDADE são sinónimos que colam àquilo que vou conhecendo de si.... Nem sempre concordarei com tudo - nem teria que.... - Mas há uma coisa que eu tenho a certeza... o meu caro amigo... - se e quando o nosso SPORTING começar a ganhar coisas "como se não houvesse amanhã" - não mudará a casaca da sua existência.... e seguirá FIRME e acima de tudo HIRTO da sua CERTEZA E FORMA DE ESTAR.... Algo que só está ao alcance nos mais nobres...

    UM BEM HAJA também POR ISSO

    Mas a pergunta que lhe deixo (sabendo de antemão qual será a sua resposta... :) - permita-me a veleidade)

    PENSARÃO OS "OUTROS" ASSIM....???? É que a história - mais, ou menos, recente - comprova-nos que não é assim....!!! e tanto uns, como outros... já nos mostraram que as suas garras... têm fogo....!!!

    Bem sei que, do nosso lado, estarão muitos... como eles... Mas não será também por isso (por não sermos assim...) que SOMOS, DE FACTO, DIFERENTES....!!!

    Um grande abraço

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE