terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Porque atrás de tempos outros tempos vêm !...


O Sporting e a (nova) era da comunicação

"... Declaração de interesses: Conheco relativamente bem e há muito tempo Luís Bernardo e João Morgado Fernandes, que assumiram, ou estão em vias de assumir, a comunicacao do Sporting – clube e SAD. Conheco-os da rádio, da televisão e dos jornais e, para que conste, conheco-os muito antes de terem trabalhado com José Sócrates que é hoje uma espécie de estigma em Portugal. Aliás, quando foram recrutados para o gabinete do então primeiro-ministro, presumo que terão sido precisamente pelas suas qualidades profissionais. Dito isto vamos ao essencial. Bruno de Carvalho tomou uma boa decisão. Era preciso recrutar uma equipa com provas dadas para gerir a comunicação do Sporting que andou ao Deus dará ao longo deste tempo. Em Portugal temos bons especialistas e, o que já sucede hoje no Benfica e num plano mais discreto no FC Porto são exemplos claros do que deve ser feito. Uma comunicação integrada só conflitua com o jornalismo livre ... se o jornalismo não for livre. Também não conflitua com opinion-makers que dizem o quem pensam. Pela minha parte aqui estarei, como até hoje, vigilante. Pronto para criticar o presidente do Sporting sempre que ele cometa erros e para o elogiar sempre que faça bem o seu trabalho....".


Depois de Luís Paulo Rodrigues, surge agora Nuno Santos a dar o seu aval à nova era da comunicação do Sporting, no meio do civilizado e compreensível silêncio de todo o universo sportinguista, sinal inequívoco de uma maturidade que começa a ser marca de água em Alvalade.

Será ainda demasiado cedo para podermos afagar a pretensão de vermos surgir na "removida e fresca terra da savana" os primeiros e tenros talos da germinação da "nova ordem leonina". Mas pelo afadigar nervoso evidenciado pelos tablóides desportivos, na busca de motivos para o preenchimento dos seus virulentos espaços verdes, facilmente poderemos concluir que alguém lhes terá corrido a cortina na cara. E isso, nunca poderá ser mau indicador.

E vem-me à memória uma bela canção de Fausto, que aqui vos deixo, assim, despretensiosamente:




Eu pego na minha viola
e canto assim esta vida a correr
eu sei que é pouco e não consola
nem cozido à portuguesa há sequer
quem canta sempre se levanta
calados é que podemos cair
com vinho molha-se a garganta
se a lua nova está para subir

que atrás dos tempos vêm tempos
e outros tempos hão-de vir.

Eu sei de histórias verdadeiras
umas belas outras tristes de assombrar
do marinheiro morto em terra
em luta por melhor vida no mar
da velha criada despedida
que enlouqueceu e se pôs a cantar
e do trapeiro da avenida
mal dormido se pôs a ouvir

que atrás dos tempos vêm tempos
e outros tempos hão-de vir.

Sei de vitórias e derrotas
nesta luta que vamos vencer
se quem trabalha não se esgota
tem seu salário sempre a descer
olha o polícia olha o talher
olha o preço da vida a subir
mas quem mal faz por mal espere
o tirano fez janela p´ra fugir

que atrás dos tempos vêm tempos
e outros tempos hão-de vir.

Mas esse tempo que há-de vir
não se espera como a noite espera o dia
nasce da força que transpira
de braços e pernas em harmonia
já basta tanta desgraça
que a gente tem no peito a cair
não é do povo nem da raça
mas do modo como vês o porvir.

Leoninamente,
Até à próxima

1 comentário:

  1. Não vou fazer declaração de interesses, nem deixar de fazer... até porque desconheço, relativamente bem, as pessoas em causa... Quero que sejam os melhores profissionais do mundo, como quero que o sejam, todos quantos trabalham e servem o meu clube... O Sporting precisa... A comunicação do Sporting também precisa que assim... seja(m)...

    Que o trabalho nos outros, esteja ou não a ser bem feito... para mim é pouco relevante... no sentido em que, Nuno Santos, em minha opinião, disse a frase certa.... "Uma comunicação integrada só conflitua com o jornalismo livre ... se o jornalismo não for livre."

    E para mim isto é o cerne da questão... NS, provavelmente, será um dos maiores expoentes desse paradigma... ou não tivesse sido, ele próprio, director, coordenador, gestor, promotor, ..., (o que lhe quiserem chamar) de orgãos de comunicação social, designadamente sic e rtp, períodos durante os quais ninguém viu qualquer tipo de favorecimento ao seu clube.... E aqui é que reside a questão... Um individuo é (P)rofissional... ou não é profissional... E o que acontece é, recorrentemente, vemos indivíduos a venderem a sua profissão (e ética profissional) ao seu clube... apenas porque esse factor lhes enche mais as medidas... esquecendo-se da sua função, para além de profissional, social.....!!!

    Numa comparação de designios comunicacionais, refere-se que, designadamente, do outro lado da segunda circular, o trabalho está a ser bem feito... Ora se começarmos por aquela "coisa" que costuma aparecer nos comunicados do referido clube.... e se isso é tido como boa comunicação... pois, meus caros,... então ai eu prefiro, clara e objectivamente, a pior comunicação que possa existir...

    Jamais poderei aceitar, e por consequência levantar a voz, se o meu clube enveredar por esse tipo de verborreia regurgitada... de um ser (leia-se comunicador - que não conheço, nem quero conhecer, o senhor de lado nenhum...) execrável, incendiário, provocador, faccioso e estúpido...!!!

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE