quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Por favor, com Stradivarius! Sou muito duro de ouvido!...


Segundo actualização colhida no site oficial, o Sporting está a proceder nesta abertura de mercado, a profundas alterações no plantel da equipa B, elencadas como a seguir se apresenta: 


- Iuri Medeiros – Empréstimo ao FC Arouca, até final da presente época;

- Fabrice Fokobo - Empréstimo ao FC Arouca, até final da presente época;

- Filipe Chaby – Empréstimo ao União da Madeira, até final da presente época;

- Mama Samba Baldé – Empréstimo ao S.B. Castelo Branco, até final da presente época;

- Wilson Manafá – Cedência a título definitivo para o Beira-Mar, ficando a Sporting SAD com 50% de uma futura venda;

- Zihao Yan – Rescisão por mútuo acordo;

- Diego Rubio – Reintegrado na Equipa B;

- Zezinho – Reintegrado na Equipa B;

- Lewis Enoh – Empréstimo ao Leixões, até final da presente época;

- Salim Cissé - Empréstimo à Académica de Coimbra, até ao final da presente época.

- Ricardo Esgaio - Empréstimo à Académica de Coimbra, com início apenas a partir de 29 de Janeiro, até ao final da presente época.

Nesta condição, terão até ao momento sido consumados 7 empréstimos, 2 reintegrações, 1 cedência definitiva e 1 rescisão por mútuo acordo, o que se traduzirá para já e em termos práticos, até final da época, em 7 baixas na nossa equipa B.

Uma verdadeira revolução, que só surpreenderá quem tiver andado menos atento à evolução da nossa equipa secundária. Obviamente que as razões que terão estado na origem de cada uma destas 11 decisões, serão diferentes, como diferentes se prevê que venham a ser aquelas que o final da época determinará.

De facto, à medida da evolução que cada atleta vai revelando nesta fase final e crucial da sua formação, sempre se há-de impôr tão imperiosa, decisiva e criteriosa triagem, mesmo que a mesma venha a envolver os riscos de no futuro se revelar menos correcta. O segredo do êxito estará na descoberta de mecanismos que evitem a irreversibilidade futura das soluções hoje encontradas, sempre que um atleta, eventualmente, possa vir a explodir mais tarde do que era suposto acontecer.

Pelo meio ficará, como habitualmente, algo que sempre me suscitou tremenda dúvida. O clube leva anos e anos a formar dezenas de atletas. Os mais talentosos, poucos, serão integrados na equipa principal. Os outros, depois de um, dois ou mesmo três empréstimos, serão cedidos a título definitivo a outros clubes, sendo que muito raramente a essa cedência corresponde um valor que, pelo menos, compense os custos da sua formação. Com muito raras excepções, dá ideia que o Sporting abastece os outros clubes de borla. Certo que não valerão milhões como aqueles que o Sporting adquire no mercado. Mas nem umas miseráveis dezenas de milhares de euros?!...

Nunca compreenderei este... ALTRUISMO! Qualquer "gato sapato" nos chega do Brasil ou de África para os mesmos clubes, com os jornais a noticiarem o valor da transacção: quase sempre baixo, concordarei, mas sempre acima de uma ou duas, ou mesmo três dezenas de milhares de euros. Em Portugal, são oferecidos! DE BORLA! No limite, reverterá para o clube formador, uma percentagem em futura venda! Eu não discuto a música, mas por favor com... Stradivarius!...

Sou muito duro de ouvido!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

Sem comentários:

Enviar um comentário

PUBLICIDADE