sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Então, mãos à obra leões!...


É lugar comum ouvir-se dizer que tarefa tão ou mais difícil do que alcançar determinado objectivo, será depois manter a posição adquirida. O Sporting, correndo atrás de um prejuízo que, erros próprios e alheios determinaram, alcançou na última jornada, com mérito, esforço, dedicação e devoção, o pódio que a sua fantástica massa adepta sempre há-de considerar, como o degrau mínimo para a sua ambição.

Chegados aqui, o novo desafio que nos será colocado será, para além de não permitir que o nosso olhar jamais se desvie do topo, lutar até à exaustão para, no mínimo, cimentar, consolidar ou mesmo reforçar, a posição alcançada. Ir mais longe do que isso não dependerá, para já, apenas de nós. Será tarefa que o futuro nos colocará e a que na altura própria deveremos responder.

Será nessa condição que defrontaremos no domingo à noite, o nosso próximo adversário, numa partida que será tudo menos fácil. O Rio Ave é uma equipa muito equilibrada e bem orientada, que sabe defender como poucas e que sempre que os seus adversários cometem o erro de a convidar a atacar, não se faz rogada, e por isso ocupa o sexto lugar na tabela classificativa e é uma das únicas sete equipas com diferença positiva entre golos marcados e sofridos.

Quer-me parecer que uma das chaves para desbloquear a próxima partida e levar de vencida o brilhante opositor que teremos pela frente, será marcar cedo. Pelo que aos nossos leões estará colocado o incontornável desafio de revelar a eficácia que tão arredada de nós tem andado no amanhecer das sucessivas partidas ultimamente disputadas. Falhar nesse fulcral objectivo e deixar arrastar no tempo aquilo que necessária e impreterivelmente deverá ser feito no início, poderá ser pago mais tarde por um preço demasiado elevado.

Encerrar a primeira volta com uma vitória, será o caminho mais fácil para conseguir que a segunda volta se aproxime mais da nossa ambição...

Então, mãos à obra leões!...

Leoninamente,
Até á próxima

1 comentário:

PUBLICIDADE