domingo, 11 de outubro de 2015

Pode ser que aconteça!...


Mais uma vitória sem sabor, sem sal, sem tempero, sem nota artística, sem futebol! Mais um "kleftikó" tipicamente grego, assado de forma enervante e lenta no forno de baixa temperatura a que Fernando Santos nos tem vindo a habituar! Não fosse a bandeira e nada nos distinguiria da Grécia: em Belgrado todos se viram gregos, nós por cá ainda mais do que eles...

Mas vamos a França e seremos cabeças de série! Pode ser que durante o tempo que ainda teremos pela frente, algum milagre aconteça e possamos ver esta selecção a jogar futebol...

Pode ser que aconteça!...

Leoninamente,
Até à próxima

6 comentários:

  1. Em França, ganhar? Não acredito, tanto mais que Fernando Santos está a provar não conseguir ser independente e está, em minha opinião, a "dobrar-se" aos poderes "ocultos" que regulam, desde sempre, a vida das seleções portuguesas. Salva-se deste ajoelhar aos interesses particulares, ocultos e poderosos, o selecionador brasileiro, do tempo do Madail.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me custa nada reconhecer alguma razão ao caro A.Martins.

      Eliminar
  2. Gostava de fazer duas perguntas ao Álamo. A primeira para saber se é o Álamo do Céu Azul? Se sim parabéns pela dupla personalidade. Sério no céu e apoiante de um traste na terra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A primeira pergunta - e afinal única! - era escusada! No topo deste blog está a resposta.

      Já a afirmação subsequente - que terá confundido com pergunta! - dir-lhe-ei que, não sendo felizmente bipolar, em ambos os blogs exibo aquilo que sou! Se sério num e apoiante de um traste noutro, resultará da capacidade de análise do traste do analista!...

      Quanto ao céu e à terra no sentido que foi capaz de extrair, lamento que a mensagem que pretendo transmitir não tenha atingido o alvo. Mas cada um terá, naturalmente, as suas limitações. Dir-lhe-ei apenas que há céus e céus, azuis e cinzentos e a água, essa sempre será molhada! Chamar-se-à a isso... EVIDÊNCIAS! Talvez venha a compreender se ler o primeiro post...

      Eliminar
  3. Caro Álamo, concordo com a substância deste seu texto, mas eu não me importava nada se, mesmo a jogar mal, tivéssemos um titulo de campeão europeu.

    Posso dizer que assisti, deslumbrado, a exibições celestiais de uma das mais talentosas selecções de sempre, precursora do "tiki-taka", o Brasil de Zico, Falcão, Sócrates, Cerezzo, Luisinho e Junior , mas no final a cínica Itália levantou o ceptro que a deixou na História.

    A nossa selecção tem muitas limitações, mas bateu o recorde de vitórias oficiais consecutivas, conseguiu o apuramento directo, algo quase inédito, e na minha modesta opinião só com este esquema que beneficia a inteligência e rapidez dos nossos avançados, baseado na contenção e contra-ataque, poderá sonhar chegar longe no próximo europeu... se o podemos sonhar, podemos consegui-lo (WDisney).

    SD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Terei de dar a mão à palmatória perante a razoabilidade do seu comentário, caro "chakra indigo". Eu apenas escrevi sobre a minha decepção...

      Também sonho, naturalmente! Mas, perante a realidade, a minha fé é pouca...

      SD

      Eliminar

PUBLICIDADE