quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Há uma distância do tamanho do mundo entre benfiquistas e benfas!...



Sem eira nem Vieira

As críticas de Rui Gomes da Silva à estrutura do Benfica são, obviamente, críticas a Luís Filipe Vieira, ainda que o vice-presidente garanta que não. A derrota humilhante face ao Sporting, três secos no bucho na Luz, bem custaram a engolir aos benfiquistas - e serviram para quebrar a unanimidade no clube.

Acontece que a unanimidade sempre foi mais aparente do que real. Porque tirando o caso de Domingos Soares de Oliveira, o responsável pelas finanças do Benfica, Luís Filipe Vieira não passa cartão a ninguém. Não apenas por ser centralizador na sua gestão, mas por não contar de facto com os demais gestores. Um caso exemplar é o de José Eduardo Moniz, que tirando a inutilidade da passagem pela Ongoing, sempre foi um líder de projectos decisivo. No Benfica, só deve decidir o que vai comer ao almoço. Porque Vieira terá querido tê-lo parado ao seu lado apenas para não o ter agitado contra si.

É duvidoso que a estrutura do Benfica se tenha aburguesado, como diz Gomes da Silva. O que falta são os jogadores que teve. Basta olhar para o banco. E o responsável talvez seja o banco, mas outro, o que financiou o Benfica e agora quer o dinheiro de volta, por já não haver tanto milho para pardais. Condenado a vender jogadores para reduzir a dívida, o Benfica desfalcou-se.

No futebol, são os resultados desportivos que embalam os líderes. Mas a pressão financeira que vai permanecer e os resultados na Liga que tardam em aparecer vão tocar quem até aqui era intocável, Luís Filipe Vieira. Os desabafos de Gomes da Silva podem ter sido só o início.
(Pedro Santos Guerreiro, Abrir o jogo, in Record)


Tenho o maior respeito pelos benfiquistas lúcidos e civilizados, como Pedro Santos Guerreiro. Mal andaria o Sport Lisboa e Benfica se apenas fosse representado por uma legião de benfas rascas como aquela que diariamente passa e comenta, embora desde domingo em ensurdecedor silêncio, em Leoninamente - as excepções terão uma expressão quase ridícula! - e por outras legiões da mesma índole que por aí campeiam. Há comprovadamente, embora de forma significativa em número menor, ilustres figuras que se destacam da mediocridade que todos conhecemos. E essa débil correlação de forças que se verifica no nosso quotidiano, tinha forçosamente de se reflectir na famosa, incensada e propagandeada "estrutura"...

"A derrota humilhante face ao Sporting, três secos no bucho na Luz", palavras textuais de PSG, que a legião de benfas deveria eternamente agradecer ao Sporting Clube de Portugal, teve o condão de afirmar no meio da praça pública, que "o rei vai nu"!...

Afinal Luís Filipe Vieira, no meio de "tamanha estrutura", seria um homem só se não fosse Domingos Soares de Oliveira, que por ironia do destino, é sportinguista. Quem o afirma, sabe o que diz e não gagueja ao dizê-lo!...

E além de ser um homem só, LFV é uma ilha, cercada de benfas, bancos e escorpiões por todos os lados. Oxalá não tenha o triste fim do sapo e não sofra a picada de nenhum escorpião a meio da travessia do lago pantanoso em que se meteu! Porque... 

Há uma distância do tamanho do mundo entre benfiquistas e benfas!...

Leoninamente,
Até á próxima

3 comentários:

  1. "O que falta são os jogadores que teve" ...puro engano, a diferença está mesmo na qualidade do treinador, por muito que lhes doa. O plantel deste ano é semelhante ao do ano passado!

    ResponderEliminar
  2. "Deve haver" realmente uma grande diferença entre benfiquistas e simples "benfas"...

    Mas com um "bocadinho de boa vontade"...creio não estar enganado que há também muitos mais "lampiões" do que benfiquistas...!

    Do grupo dos lampiões...temos por exemplo "os comentadeiros"televisivos, onde segundo penso...não há um único benfiquista...!!

    A verdade é que "os galinhas" andam completamente desorientados...

    Eles nunca tinham "sequer sonhado"...que o Leão lhes iria espetar..."três secos no bucho na Luz"

    "Aguentem" que finalmente o futebol..."também começa a ser democrático...!"

    SL

    ResponderEliminar
  3. Há também uma diferença abismal entre um boifiquista e um benfiquista, em que Pedro Guerra será a expressão máxima do boifiquismo actual. Delgado será um benfa e ainda há os carnidenses, sendo que Gaspar Ramos será o retrato evidente dessa realidade. Pensando bem, benfiquistas existem poucos e neste momento só me lembro de Borges Coutinho e Fernando Martins. Estarei a ver a mais?

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE