sexta-feira, 5 de junho de 2015

Olha Boronha, nem o Marco Silva te conseguiria igualar!...


"O que tem sido dito nas últimas horas por reputados(?) opinadores nos 'media' e, através dos mesmos 'media', por oficiais do mesmo ofício, no caso o de treinador de futebol, tem sido caracterizado pela subjectividade dos comentários produzidos, matizados por considerações de ordem ética mais apropriadas à boca e ao punho de putas virgens ofendidas em dia em que, até à altura, o seu 'azeiteiro' resolve fazer um 'upgrade' do produto que coloca no mercado.

Primeiro e alvo principal, desde logo, Jorge Jesus. JJ que, na boca de João Gabriel que com ele privou seis anos e tirou montes de 'selfies' reluzindo a plumagem do típico papagaio do pirata, chegou agora à conclusão que o treinador tri-campeão só pensa no seu umbigo e na sua conta bancário. De compreensão lenta, no mínimo, este director de comunicação(?). Adiante e sigamos para os factos.

A JJ foi-lhe proposta, e bem, por Luís Filipe Vieira, uma renovação de contrato por valores mais baixos e consentâneos com a realidade económico-financeira do clube e do futebol português. Como profissional e homem livre JJ decidiu não aceitar e partir para outra. Que crime é que JJ praticou?...  Qual a conduta ética que o mesmo atropelou?... Nenhuma, nada, népia.
Ponto.

JJ terá sido abordado pelo rival da 'segunda circular', negociou com BdC, e chegaram a acordo. Quem me garante e aos 'moralistas' de aviário do momento que JJ não se terá despedido de BdC com uma simples frase: "Ok. Resolva lá o problema com o Marco e, nos termos que acabámos de acordar, diga-me quando e onde quer assinar o contrato."...
Ponto.

Marco Silva. Uma pessoa que assinou livremente um contrato com BdC revelou-se, para mim, um profissional competente, zeloso dos interesses do clube que representa(va) e acima de tudo um homem íntegro, pese a sua juventude e inexperiência no meio. Ora se, BdC não partilha desta minha apreciação - está no seu pleno direito e dispõe de informação que eu não tenho - só tem um caminho como Presidente de um Clube de bem: chamar Marco Silva, comunicar-lhe que mudou de opinião, de política, de banqueiro, o que entender, acertar as contas com o mesmo, pagar-lhe e desejar-lhe muita sorte. Não pode e não deve é, BdC, andar a ou a mandar 'plantar' contra-informação nos jornais acusando MS de ser um Torquemada moderno, ingrato e mau profissional, tentando assim abrir a porta a uma rescisão unilateral com justa causa, logo, sem a correspondente indemnização. Isso, sim, seria mais do que pouco ético. Seria um comportamento miserável.

No futuro próximo, Jorge Jesus e Marco Silva serão avaliados pelos êxitos que, ou não, conseguirem ao serviço do emblema que os contratar.
Luís Filipe Vieira e Bruno de Carvalho serão julgados na altura própria pelas massas associativas encarnada e verde pelos títulos, ou não, que trouxeram para as vitrines dos respectivos museus.

Tudo o resto não passa de falsa beatice.
Ponto final."
(António Boronha, na sua página do FacebooK)

Gosto do estilo, da frontalidade e do sentido prático de António Boronha, que costumava acompanhar no seu blog pessoal, de onde cheguei a tirar textos que estarão por aí, para quem se der ao trabalho de recuar no tempo. Até que de repente, salvo erro em finais de 2012, deixou de publicar. Apanhei-o mais tarde no Facebook e de vez em quando passo por lá, coisa que, vá lá saber-se porquê, aconteceu hoje. E lá estava ele, dissecando a actualidade do futebolzinho tuga!...

Claro que fui a correr buscar os óculos para não perder vírgula, que o Boronha é tramado nas vírgulas e nos pontos. E como quase sempre, fui acenando com a cabeça.

Primeiro ao que ele afirma sobre os reputados(?) opinadores nos 'media': nada a acrescentar e, se houver, será para os enterrar ainda mais. Não merecem que se perca mais tempo com eles e Boronha esqueceu-se mas eu ponho: ponto.

A seguir, o alvo principal, Jorge Jesus: limpinho, limpinho, assino por baixo e os benfiquistas que recorram a uma farmácia e comprem alvaiade e "kompensan" e tratem de lamber as feridas e preparar-se para o que aí vem. E ponto.

O pior foi quando o homem chegou ao Marco Silva e ao Bruno de Carvalho e borrou a pintura toda. Oh Boronha, então tu, acabadinho de desancar nos reputados(?) opinadores nos 'media' e de os caracterizar pela subjectividade dos comentários produzidos, vens agora usar da mesmíssima subjectividade, matizada por considerações de ordem ética mais apropriadas à boca e ao punho de putas virgens ofendidas e ficas à espera que eu nem sequer te questione? Oh Boronha, pobre de ti, julgares os outros por ti. Tu não me conheces, meu! Ora então, diz-me lá oh meu algarvio precipitado e irreflectido:

1 - Que merda de subjectividade usaste para classificar o Marco Silva de zeloso dos interesses do clube que representa(va) e acima de tudo um homem íntegro? Conhece-lo pessoalmente? Ou formaste a tua opinião apenas de o ouvir e ver na televisão, como eu e milhões de portugueses? E será que não poderás estar enganado, e eu, e milhões de portugueses? Será que com aquelas falinhas mansas não nos poderá ter enganado a todos? Que garantias tens para afirmares o que afirmaste, sobre o seu carácter e o seu zelo? A tua intuição até poderá estar certa, como a minha e a de milhões de portugueses, mas tens a certeza absoluta? És capaz de pôr as mãos no lume?!...

2 - Queres ir agora à subjectividade da tua apreciação ao Bruno? Então diz-me lá oh Boronha, se tu admites que Bruno de Carvalho está no seu pleno direito de não partilhar da subjectividade da tua apreciação sobre Marco Silva, como te atreves a afirmar que ele só tem um caminho, o de lhe pagar integralmente, na hora e  de mão beijada, a choruda idemnização que a lei prevê e sem um cêntimo a menos, como Marco Silva publicamente bradou aos quatro ventos?!...

3 - Oh Boronha, diz-me cá, meu algarvio precipitado e irreflectido, Portugal não é um pais de direito? E num país de direito e tendo tu, oh Boronha, admitido que Bruno de Carvalho está no seu pleno direito de não partilhar da subjectividade da tua apreciação sobre Marco Silva, que o mesmo será dizer, que lhe encontra algumas culpas no cartório, será que não lhe reconheces o direito de pensar que existe "justa causa" para despedimento, movendo-lhe como a lei determina, um processo disciplinar, entregando-lhe a respectiva nota de culpa e sujeitando-se depois à legítima defesa de Marco Silva, ao seu recurso aos Tribunais e, finalmente, ao veredicto da Justiça?

4 - Finalmente, oh Boronha, tu não tens vergonha de teres dito o que disseste dos reputados(?) opinadores nos 'media' , para vires agora dizer de Bruno de Carvalho o que Maomé não disse do toucinho? Que espécie de homem és tu para sequer te poder passar pela cabeça, porque provas ambos sabemos que não tens, que Bruno de Carvalho andou ou mandou "plantar" contra-informação nos jornais acusando MS de ser um Torquemada moderno, ingrato e mau profissional, tentando assim abrir a porta a uma rescisão unilateral com justa causa, logo, sem a correspondente indemnização? Oh Boronha e já agora, será que tu tens alguma noção de quem foi Tomás de Torquemada, para teres o desplante e a presunção intelectual de braço dado com a ignorância, de afirmares que Bruno de Carvalho, com os meios que o teu maquiavelismo inventou, acusa Marco Silva de ser... um Turquemada moderno?!...

Olha, António Boronha, sob minha palavra de honra te digo, decepcionaste-me tanto, tanto, tanto, que nem o Marco Silva te conseguiria igualar!...

Leoninamente,
Até à próxima

14 comentários:

  1. Excelente post. Contraditório de uma perspicácia e argumentário fenomenais que prova a sua inteligencia Álamo. Muitos escribas de muitos blogues sportinguistas deveriam ler o seu texto a ver se aprendiam alguma (muita) coisa. Parabéns. A.Oliveira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado caro A.Oliveira. Recuso a vaidade, mas é tão agradável ler palavras como as suas. Bem haja, por todos os motivos e ainda por compreender a mensagem.

      SL

      Eliminar
  2. Já há muito tempo não fazia comentários, apesar de seguir assiduamente o blog.
    Tenho a mesma exacta percepção.
    Estou satisfeito com o comportamento técnico do nosso ex-treinador durante praticamente toda a temporada que culminou com a vitória na taça de Portugal em que se percebeu que, para além da sempre necessária sorte “a equipa acreditou e estava com o treinador.”
    Depois deste ponto inicial, gostaria igualmente de reflectir sobre o seguinte.
    Se é verdade que o nosso presidente é exigente com todos (começando por ele próprio) e terá porventura um feitio difícil, não será menos verdade que vi e ouvi mais que uma vez Marco Silva “dar publicamente troco” ao presidente quando podia perfeitamente optar por não o fazer.
    Quero aqui recordar que obviamente não tive o privilégio de conviver com as pessoas em causa e que me remeto apenas a comentar enquanto observador aquilo que me foi dado a ver e ouvir.
    Sempre me pareceu que Marco Silva, podendo ser conciliador, optou por não ser. Podendo ser solução, acentuou as diferenças - na minha modesta opinião, muito bem camuflado na excelente comunicação social que tem.
    Com o tempo, todas as relações têm altos e baixos, melhores e piores momentos e é verdadeiramente nestes últimos que se vê o carácter das pessoas e se vê a capacidade de construir pontes e não muros. Fiquei sempre com a sensação que Marco Silva construía muros ao mesmo tempo que elogiava a equipa, os jogadores, os adeptos, o clube.
    Percebia-se que fazia questão de ignorar o presidente. Isto foi por demais evidente no final da taça quando agradeceu a todos, excepto à direcção do Sporting. E este ponto é fulcral.
    Se o tivesse feito, num momento de singular de vitória, revelaria também ele elevação e porque não dizer gratidão por quem o contratou; ao não o fazer, na minha opinião manifestou – talvez inconscientemente - uma mesquinhez que para mim foi reveladora.
    Quanto ao futuro, o Sporting não será campeão só por ter Jorge Jesus e mais alguns jogadores. Recordo que LFV disse que mais importante que jogadores era ter as pessoas certas na liga.
    No Sporting JJ terá que ter atenção ao seu comportamento, não poderá por exemplo “dar palmadas em agentes” pois não terá o “manto” o “colinho” a protegê-lo.
    Para mim está há evidência que o SLB acharia que actualmente, com os “contactos” a “estrutura” consegue com qualquer Manel a treinador ganhar campeonatos.
    Com esta investida, o nosso Sporting deixará o SLB eventualmente enfraquecido e o FCP que poderia ainda estar à espreita, sem oportunidade de reagir. Restará ainda Marco Silva.

    Espero que o nosso Sporting continue atento e que seja feliz e vencedor. Porque é essa a sua predestinação!

    Viva o Sporting Clube de Portugal!
    Ernesto Marques

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É muito agradável sentirmos que não estamos sós. Creia que estive longo tempo indeciso antes de publicar este texto. Se imaginasse os comentários que me têm chegado nestes últimos dias, saberia o que é sentir a solidão no meio de um universo de milhões... Mas cá vou conseguindo pensar apenas e tão só pela minha cabeça. Obrigado.

      SL

      Eliminar
    2. Prezado Amigo Álamo,
      Ainda bem que não respondi ontem a este seu tema...
      Hesitei e prevaleceu a prudência que nem sempre tenho.
      E ao ler a sua resposta ao Senhor Ernesto Marques, tomou-me uma sensação de muito desconforto.
      Sem o querer, terei sido também um daqueles que contribuiu para essa solidão...
      Sabe que tenho por si muita consideração. Habituei-me a apreciar as suas intervenções que, em muitas vezes, ultrapassam o universo desportivo, as suas convicções, a sua cultura.
      Já me deve conhecer minimamente para ler autenticidade nestas minhas palavras.
      Mas vamos a factos:
      Como disse, ontem estive para lhe responder. Aquilo que então me ocorreu é exactamente a mesma coisa que aqui vou deixar agora. Só que a opinião, que retive em particular do Senhor Ernesto Marques, me veio ajudar significativamente naquilo em que estava algo emperrado...
      Relativamente à opinião do António Boronha, sportinguista confesso, a não ser que haja má leitura da minha parte, ela não difere muito daquela que quer eu, quer o Senhor Vítor Cruz, por exemplo, aqui manifestámos.
      Porque é indubitável que a ruptura havida entre BC e MS teria que trazer crispação e alguma desagregação no universo sportinguista. Isso é bem visível e nalguns casos lamentável. Adeptos anónimos, na TV, ontem, deixaram-me perplexo...
      Só o Tempo, o tal mestre tão incensado, nos vai esclarecer. Só que o tempo é diferente de país para país... Aqui, com o litígio instalado, com a morosidade das instituições envolvidas, quem vai pagar por certo seremos nós, adeptos sofredores, será o Sporting. não tanto quem o dirige...
      Temo que seja como na política!
      Mas coloco uma interrogação aos dois Amigos, particularmente ao Ernesto Marques:
      Quem é que, perante o ambiente criado à sua volta (com responsabilidades suas mais ou menos graves, à mistura, como se poderá ou não vir a provar) resistiria com elevação, sem ausência de mesquinhez, à campanha que a seguir BC montou, usando alguém (JE, particularmente) para o denegrir?
      Ou já nos esquecemos da "sublevação" de sócios e adeptos e das lamentáveis acusações (na altura com notória "marcha-atrás" após as nuances conhecidas) proferidas por JE e, pode saber-se agora, com a chancela de BC?
      Já nos esquecemos daquela miserável intervenção (e de outras...) de BC antes do jogo com o Estoril?
      Na história recente, só Mahatma Gandhi e esse infelizmente já cá não está e não enveredou pela carreira futebolística...
      Por certo que MS não será totalmente inocente mas bom seria imaginarmo-nos na sua posição...
      Depois há um "pequeno" pormenor que me pode levar a menor parcialidade: O meu completo desacreditar em Bruno de Carvalho, enquanto pessoa!
      Voltando somente a si, meu caro Álamo. Há um bom amigo de Viana do Castelo, com quem falo todos os dias, sportinguista indefectível, também da nossa faixa etária, neste momento na Alemanha por razões familiares, e que partilha desta ideia comigo: Nós, sportinguistas, sofremos de há uns tempos a esta parte, de uma certa bipolaridade.
      Aliás, não tentando "colá-lo" às minhas emoções, eu também julgo adivinhar no meu Amigo, nos seus temas, essa ambivalência...
      O tema de hoje, abordando o que poderá ser a relação futura entre BC e JJ, é uma "viagem às sombras" depois de alguma euforia em posts anteriores!
      Presunção freudiana minha? Que me perdoe esta minha imaginação, fruto por certo da tal bipolaridade!
      E que me perdoem todos aqueles que não sofrem dela!

      (Continua)

      Eliminar
    3. (Conclusão)
      Veja como aborda, em meu entender com toda a razão, mais uma "calinada das antigas" do presidente do nosso clube que, decididamente é um desastre comunicacional. Será que, já que ele não se revê, não há ninguém que o faça ver o ridículo em que cai (e faz cair o Clube)?
      Enfim, lá vamos ao sabor das ondas deste" capitão de mar e guerra" (mais desta!), desejando, muito cá do fundo, acredite, para bem do nosso Amor, que alguém lhe ponha tento na língua, que continue a gerir bem o Clube financeiramente (este "rombo na nau" deixa-me inquieto), que a direcção por ele presidida nos dê muitos êxitos desportivos mas também exemplos de lhaneza!
      Não sou tão umbiguista ao ponto de desejar insucesso ao Sporting só para que as minhas ideias vençam!
      Para si o meu grande abraço em que envolvo os sportinguistas deste espaço.
      JMF

      Eliminar
    4. Com o devido respeito que naturalmente me merece a posição do amigo JMF, haverá três ligeiras nuaces que se interpôem entre os nossos pensamentos.
      1- Recuso liminarmente colocar as "asinhas de anjo" em Marco Silva. Foi o maior culpado de as relações institucionais se terem degradado ao ponto que todos conhecemos. E não precisei de consultar nada nem ninguém para chegar a esta conclusão. Bastou.me ouvi-lo ao longo da época.
      2 - Recuso diabolizar Bruno de Carvalho para além do razoável. Tem cometido muitos erros e deveria ser capaz de controlar um narcisismo que já não se usa, mas tem equilibrado pela positiva esses gestos menores com decisões e acções a que todos os sportinguista deverão estar gratos.
      3 - Não alinho, bem pelo contrário, na hecatombe financeira que a "central de propaganda por nós bem conhecida", ainda a lamber as feridas da "fuga" de Joege Jesus, vai diagnosticando para o Sporting, depois da contratação do seu novo treinador. Entendo que no deve/haver dos próximos exercícios o Sporting verá algumas rubricas dispararem exponencialmente, além de que as hipóteses de qualificação no "playoff" com Jorge Jeus terão aumentado para o triplo. Com marco Silva, sustento a ideia que seria meio caminho para cairmos na Liga Europa.

      Quanto ao resto, como bons sportinguistas que nos orgulhamos de ser, estaremos em agradável consonância,

      SL

      Eliminar
    5. Caro Amigo Álamo,
      Agradeço a bondade da sua resposta, porque, em boa verdade, foi a prezada LEOA MARIA quem "levou" com alguma "azia" que podia ter-me dirigido! Respondendo e abordando a novela MS pela última vez, só o Tempo virá a dar razão a quem a tem.
      Já afirmei que, se for caso disso, "darei a mão á palmatória". Esta consideração serve igualmente para o Sr. Anónimo das 18,23, Acrescentarei, para este senhor, que não sabemos quem atirou a primeira pedra...
      Relativamente à questão do "Processo Defensivo de Marco Silva" que aborda no último teste, creio que está a ser demasiado severo.
      Números:
      Estoril de 2013-2014 com Marco Silva: 4º. Lugar, 54 Pontos, 42-26 em Golos
      Estoril de 2014-2015 com J. Couceiro e F. Soares: 12º. Lugar, 40 Pontos, 38-56
      O Sporting de Leonardo Jardim sofreu 20 golos...
      Os números valem o que valem, a defesa do Sporting com Maurício e Sarr foi o que se viu...
      Repito o que lhe disse há dias atrás: Quero que MS vá para o estrangeiro...
      Um forte abraço, Sporting acima de todos os desencontros opinativos!
      JMF

      Eliminar
  3. Amigo Álamo, mais uma vez os meus parabéns pelo excelente poster, utilizou uns argumentos fenomenais na contradição ao Sr António Boronha, tb gostei mto do comentário do Srº Ernesto Marques, e acrescento que tudo que diz sobre MS foi tb aquilo que eu vi ao longo da época, é costume dizer que a verdade é como o azeite, e que com o tempo acaba por vir sempre ao de cima, pois é isto que está a começar a acontecer...

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Amiga Leoa Maria. E a verdade é na realidade igualzinha ao azeite.

      SL

      Eliminar
  4. Amigo Álamo, este será, senão o melhor, pelo menos um dos melhores posts que me lembro de ler: pelo texto em si, pela argumentação e pela clareza da mesma.
    Ganhei o dia, amigo!
    Ontem, no final da comunicação que fez e já muito próximo da porta de saída do Auditório, um jornalista fez uma qualquer pergunta a BdC. O que me chamou a atenção: quase sem se deter, percebeu-se que a resposta terá sido do tipo "hoje não há perguntas".
    Pormenor insignificante, claro, mas o BdC "da 1ª fase" não pararia para uma mini-conferência?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado amigo Liondamaia, pelo elogio. Quanto ao nosso Presidente, é bom que deixe de calcorrear o "caminho das pedras"! E, na minha modesta opinião, mesmo que o faça, já vai algo tarde!...

      Eliminar
  5. Muito bom post, com uma análise diversa daquela apresentada num blog mais a Norte sobre o mesmo texto.

    Caro JMFigueiredo, a sua apreciação à actuação de BdC ou MS começa a meio caminho, 5 ou 6 meses depois do início da relação laboral. Talvez se começar... no início, o 'culpado' possa vir a ser outro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ao "anónimo das 18:23", direi que tenho o maior respeito e admiração pelo blog que refere. Porém, desde a eleição de BdC, que as linhas editoriais, antes coincidentes, se afastaram demasiado, no meu modesto entendimento. Por isso o seu comentário não me surpreende.

      Eliminar

PUBLICIDADE