segunda-feira, 29 de junho de 2015

O impossível não existe!...


Excerto da entrevista concedida por Leonardo Jardim ao jornal Record e hoje publicada

«Com Jesus o Sporting fica mais próximo do título

R – Como treinador que conhece muito bem a realidade do futebol português, em particular a do Sporting, ficou surpreendido com a mudança de Jorge Jesus do Benfica para Alvalade?

LJ – Claro que surpreendeu. Em primeiro lugar, não acreditava que o Jesus ia sair do Benfica, e depois, sabendo que o Sporting tinha um treinador, fiquei um pouco surpreendido. É complexo estar a falar desta questão, porque tenho a noção de que qualquer palavra fora do contexto pode ferir susceptibilidades, mas em termos mediáticos esta contratação foi uma grande cartada do Sporting. Agora, é necessário esperar para ver o que representa no futuro...

R – Quando fala da necessidade de esperar pelo impacto que terá no futuro, significa que, com esta realidade, o Sporting esta temporada, e ao contrário das duas anteriores, está obrigado a ser um forte candidato ao título?

LJ – Eu vejo as coisas assim: o treinador é importante numa equipa, mas não é decisivo. Decisivo é termos uma organização e jogadores de qualidade que nos permitam ser mais ambiciosos. Se o Sporting conseguir preencher aquilo que são as suas lacunas com alguns jogadores de qualidade, tendo um treinador conhecedor daquilo que é o campeonato português, acredito que vai estar mais próximo do título. Acho que o Sporting vai estar mais próximo do FC Porto e do Benfica, se conseguir preencher algumas das vagas para aumentar a qualidade global da equipa.

R – Acredita que existe o risco de se estabelecer uma comparação permanente entre aquilo que foi o trabalho de Jorge Jesus no Benfica e aquilo que se pretende no actual projecto do Sporting de Bruno de Carvalho?

LJ – Esse risco vai existir sempre, e a motivação de toda a estrutura também existe. Mas é fundamental passar da teoria à prática, pois imagino que se o Sporting contratou o Jorge Jesus não é para ter a mesma ambição dos últimos dois anos, mas sim para algo mais. É um "upgrade" em relação à ambição do clube, a qual será reforçada em termos de objectivos.

R – Neste processo, há também a questão relacionada com Marco Silva. O técnico assinou um contrato de quatro épocas com o Sporting, conquistou a Taça de Portugal e acabou por ser afastado do cargo antes do arranque da época 2015/16. Este cenário surpreendeu-o?

LJEu acho que estas decisões já tinham sido tomadas, anteriormente. Esta decisão de o Marco Silva sair não me parece que estivesse directamente relacionada com o êxito desportivo. Acho eu... O Marco Silva fez uma temporada aceitável, com o carimbo de um troféu que o Sporting já não ganhava há muitos anos.(Entrevista de Leonardo Jardim ao jornal Record)

Num registo "low profile" a que nos habituou, Leonardo Jardim deixou nesta oportuna entrevista, mensagens bem interessantes para todo o universo sportinguista. Que merecem ser meditadas e objecto de profunda reflexão. Porque nenhuma palavra sua alguma vez poderá ser considerada produto de saldo para encher papel. Sempre assim foi...

E se não teve relutância em afirmar que "Com Jorge Jesus o Sporting fica mais próximo do título", provavelmente mais importante ainda terá sido o pensamento com que complementou o seu raciocínio: "o Sporting vai estar mais próximo do FC Porto e do Benfica, se conseguir preencher algumas das vagas para aumentar a qualidade global da equipa".

Não será fácil, depois do encargo financeiro que constituiu a contratação de Jorge Jesus, o Sporting partir para o "preenchimento das vagas" de que fala Leonardo Jardim, por forma a "aumentar a qualidade global da equipa" mas, citando Muhammad Ali:

"O impossível é apenas uma grande palavra usada por gente fraca, que prefere viver no mundo como ele está, em vez de usar o poder que tem para mudá-lo, melhorá-lo. Impossível não é um facto. É uma opinião. Impossível não é uma declaração. É um desafio. Impossível é hipotético. Impossível é temporário. O impossível não existe"!...

Leoninamente,
Até à próxima

Sem comentários:

Enviar um comentário

PUBLICIDADE