segunda-feira, 20 de abril de 2015

Ou será que alguém, apesar de inábil, teve mesmo razão antes do tempo?!...



Um filme já visto

"... Este Sporting não tem quem o governe. Há uma anarquia no jogo e nas responsabilidades de cada um. [...]

Ontem (ao minuto 5), o Sporting tem um livre à entrada da área, no lado direito do ataque, ao jeito de Tanaka, que até estava em campo. Mais ao menos no mesmo sítio onde fomos felizes em Braga, graças a ele. O que é que acontece? Jefferson e Nani (que, em 10 tentativas cada, esta época, talvez uma delas tenha ido à baliza), contrariando a lógica e um trabalho que deveria ser feito em casa, decidem "bater" o livre. Toque para ali, toque para acolá, sai mais um livre de merda, que oferece a bola ao Boavista que, aos trambolhões (sempre com Jefferson longe da sua posição), lá chega à nossa área, dando o golo do empate e devolvendo o Boavista ao jogo que, desde os 15s, só desejava não ser goleado.

O Sporting de hoje é isto: um misto de equívocos, anarquia, displicência, falta de compromisso e com um decréscimo enorme de qualidade. É uma equipa que não aprende com erros e, assim, é normal que não evolua, piorando a cada jogo.
(Cantinho do Morais, Um filme já visto)

"O Sporting de hoje é isto: um misto de equívocos, anarquia, displicência, falta de compromisso e com um decréscimo enorme de qualidade. É uma equipa que não aprende com os erros e, assim, é normal que não evolua, piorando a cada jogo."!...

Por muito que nos custe, por muito que as críticas de muitos sportinguistas entre os quais me incluo, possam ser entendidas como nefasto ou contraproducente "haraquiri", ou "tiros nos pés" se preferirem, não há como negar tão descoroçoante evidência. Há meses e meses a fio que a evolução da equipa estagnou. Há meses e meses a fio que Marco Silva exibe no final de cada "filme já visto", aquele voraz, insaciável, incontornável e insubstituível "mata-borrão", que absorve todos os repetidos e eternos erros que, em semanas e semanas consecutivas de treino, se mostra incapaz de corrigir e eliminar em definitivo. Sem que lhe ouçamos uma única palavra sobre as responsabilidades que, notoriamente, serão suas, apenas e exclusivamente suas.

Hão-de chegar Moreira de Cónegos, Estoril e Vila do Conde,  com Nacional e Braga e intrometerem-se em Alvalade, com "reprises" mais ou menos conseguidas do filme a que todos estaremos fartos de assistir. E há-de chegar a "roleta do Jamor", onde a nação sportinguista colocará todas as fichas na cor verde que lhe ilumina a alma e o coração, sem a mínima garantia de sucesso, para além da certeza do inevitável "mata-borrão" sempre exibido por Marco Silva e que nos arriscaremos a ver surgir de novo ante os nossos olhos, se a danada da "roleta" resolver parar no vermelho arsenalista.

O fantástico universo leonino não merece semelhante desígnio. Magnânimo e realista, aceitou o último lugar do pódio como algo de natural, consequência do único caminho que "a selva" lhe concede. Coisa diferente será aceitar a "pobreza franciscana" que Marco Silva e a equipa que lidera lhe oferecem, em confronto com todos os outros, mais pobres e ainda mais limitados que o Sporting!...

Ou será que alguém, apesar de inábil, teve mesmo razão antes do tempo?!...

Leoninamente,
Até á próxima

4 comentários:

  1. É verdade amigo. Eu por exemplo também tenho criticado muitas coisas da nossa equipa, como por ex: a forma como defendemos, os livres que sempre são marcados por Nani e que desde o inicio da época não marcou um golo, os cantos a mesma coisa, as substituições que protegem o Nani e desgraçam o Carrillo, as opções de rotação do Marco Silva que nos custou uma derrota sem forças no Dragão. Mas eu apesar disto tudo ainda acredito em marco Silva e penso que também ele estará a aprender neste 1º ano de Sporting. Continuo a pensar que pelo menos merece mais um ano de Sporting. SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo RCF, subscrevo sem qualquer prurido o seu comentário, seja nas críticas, seja na defesa da continuação de Marco Silva. Porém, quase no final da época e fazendo o balanço daquilo que tem sido a sua "aprendizagem", não sou capaz de encontrar motivos que me sustentem a confiança para o Jamor. Vejo o treinador do Sporting, praticamente com os mesmos defeitos e virtudes do início desta época desastrada. Penso que seria muito difícil ir além do 3º lugar, por todas as vicissitudes que conhecemos. Mas a forma de jogar do Sporting e o flagrante decréscimo da qualidade do seu jogo, são demasiado deprimentes. SL

      Eliminar
  2. Prezado Álamo,
    Problemas de saúde não me têm dado a disposição necessária para voltar ao seu espaço.
    Faço-o hoje e, com pena o digo, um pouco cansado pelos seus constantes ataques a Marco Silva.
    Creia que aprecio muito o seu sportinguismo, a sua cidadania. Mas não posso estar de acordo com muitos dos seus últimos posts em que o visado é sempre o MS!
    O grande responsável por muito do que está acontecer é um: Bruno de Carvalho. Com um planeamento (?) de época em que ignorou o treinador, aquisições sem o aval do mesmo e que se revelaram desastrosas, o que é que se esperava?
    Dói-me o coração de indesmentível leão com o que se está a passar e custa-me ver pessoas como o meu Amigo a visarem aquele que, estou em crer, infelizmente, será mais um que Alvalade virá a sepultar!
    Muito apreensivo estou com o momento presente e futuro do nosso Sporting.
    Não tenho disposição para continuar.
    Saudações leoninamente amarguradas de um velhote que o aprecia mas algo desiludido
    com o que se está a passar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Prezado jmfigueiredo, creia que as críticas que venho dirigindo a MS, resultam apenas da profunda decepção que o seu trabalho me está a causar. Não me movem quaisquer alinhamentos com quem quer que seja, muito menos com BdC, que também terá relevantes culpas no cartório. Só que, por motivos que não desejaria para já abordar, o treinador do Sporting, na ânsia de ter o balneário na mão através de um "porreirismo" de efeitos porventura perversos, estará a deixá-lo fugir por entre os dedos, um pouco à semelhança do que aconteceu com Peseiro e a cada jogo que passa a equipa parece-me revelar menos liderança, ao mesmo tempo que revela um substancial decréscimo de qualidade.

      Desejaria estar profundamente equivocado na minha análise. Oxalá isso corresponda à realidade e as nuvens negras que vejo no horizonte não passem de uma miragem exacerbada pelo meu exaltado sportinguismo. Oxalá que o Jamor me obrigue a penitenciar-me. Creia que o faria com alegria.

      Eliminar

PUBLICIDADE