sexta-feira, 10 de abril de 2015

As evidências deste "miserável ensaio sobre a cegueira"!...


"Manuel Fernandes diz que, na final da Taça, a vitória do Sporting tem de vir e que se não vier o treinador vai tremer. Sousa Cinta tem a certeza que se ganha. Devo confessar a minha falta de jeito para isto. Daniel Sampaio acredita que sim e que isso salva a época. Acho que o Sporting está mais bem colocado do que o Braga ou o Rio Ave. É demonstrado pela evidência do seu currículo. Que isso pode não acontecer.

É demonstrado pela evidência do resultado em 2012, frente ao Académica, pela forma como teve de penar para aqui chegar e pelo jogo de quarta-feira. E que o lugar de Marco Silva não estará em causa, porque seria evidentemente idiota fazer depender o trabalho de uma época do resultado de um único jogo. Para dizer evidências - "no futebol perde-se e ganha-se", "este jogo vale três pontos", "o jogo mais importante é o próximo" - já temos as "flash interviews" dos jogadores.

Preocupam-me outras evidências. Esta semana, o assessor jurídico do Benfica foi a um seminário em Madrid fazer lóbi em defesa dos fundos de investimento no futebol. É compreensível que clubes que contratam muitíssimo acima das suas possibilidades, num esquema financeiro sem qualquer sustentabilidade, se batam por isto. Mas é uma estratégia suicida.

Estes fundos distorcem o mercado, põem os clubes totalmente dependentes de poderes opacos e fazem com que os critérios desportivos fiquem totalmente subjugados a critérios financeiros. E são dispensáveis, como prova a experiência inglesa, capaz de viver, crescer e prosperar sem eles. Se, por pensar apenas no curto prazo, os argumentos defendidos pelo Benfica levarem a melhor na Europa, o futebol seguirá, como seguiram as empresas e os Estados que acreditaram que podiam viver deste tipo de artifícios, para o abismo. Nisto consigo fazer previsões. Quanto à final da Taça? A bola é redonda, há 11 jogadores de cada lado e espero que o Sporting vença.
(Daniel Oliveira, Verde na Bola in Record)

O "livro" de Daniel Oliveira continua aberto! Folheá-lo com tempo e atenção, será sempre um exercício de inteligente lucidez e prazer, seja qual for o tema que aborde, muito particularmente quando decide introduzir no desporto e no futebol em especial, a sua avançada concepção de mundo e nos obriga a dirigir os nossos olhos para um prisma diferente, porque tudo cada vez mais deverá ser obrigatoriamente analisado de modo global.

Sobre as evidências ligadas ao Sporting Clube de Portugal, de tão claras e inequívocas, pouco haverá a dizer, que não seja esperar que vença em 31 de Maio, fundamentalmente porque nós, sportinguistas, bem o merecemos!

Mas sobre os famigerados fundos e sobre o "poderoso lóbi" que em textos recentes abordei e que Daniel Oliveira repisa, as evidências serão bem maiores. Só não o reconhecerá quem protagoniza, ou de algum modo está ligado, a este "miserável ensaio sobre a cegueira"!...

Leoninamente,
Até á próxima  

Sem comentários:

Enviar um comentário

PUBLICIDADE