terça-feira, 14 de abril de 2015

Cesteiro que faz um cesto, faz um cento!...



Foi este "pássaro" que arbitrou um célebre Sporting B - Benfica B, em Rio Maior, corria a época 2012/13, e que, ainda na primeira parte, em 3 minutos reduziu a equipa leonina a 9 elementos, com as expulsões de Arias, aos 33 minutos, por acumulação de amarelos - o segundo por pretensos protestos - e de Seejou King, aos 36, premiado com vermelho directo, por puxão da camisola de um adversário, pretensamente isolado, que Vitor Pereira entendeu ser a melhor escolha para arbitrar o próximo jogo em Alvalade.

Com tantas alternativas, tinha que ser este advogado de Barcelos, perdedor no processo Apito Dourado, onde na qualidade de representante de outro árbitro seu colega, José Manuel Ferreira, não conseguiu evitar a sua condenação, filiado na Associação de Futebol de Braga, a ser escolhido para arbitrar um jogo de uma equipa que luta pelo terceiro lugar do pódio, com outra da sua própria associação. Para Vitor Pereira, com os antecedentes exibidos pelo senhor Luís Ferreira, à mulher de César basta-lhe ser séria, mandando às malvas a necessidade de o parecer.

Espera-se e deseja-se que a equipa do Sporting interiorize a real noção dos atributos do "pássaro" que vai voar em Alvalade  e lhe corte os voos de forma irreversível, antes de se ver reduzida a 10 ou mesmo nove jogadores. Este "pássaro" já nem precisa de treinar, porque...

"Cesteiro que faz um cesto, faz um cento"!...

Leonianmente,
Até á próxima

3 comentários:

  1. Esse "passarão" fez mais grave, nesse jogo: assinalou um penalti (inquestionável) contra o carnide, caminhou uns 5-6 metros para a marca de penalti e, de repente, mudou o seu trajecto para a entrada da área e... surpresa!, marcou falta contra o carnide, quase em cima da linha da área!!! (os jogadores entraram na área afastados uns 2 metros)
    Porquê? Só o "passarão" poderá explicar, pois o contacto entre os jogadores só ocorreu já uns bons 5 metros dentro da área.

    Esta nomeação é a continuação da aplicação do critério que levou à nomeação de Benquerença ou, com mais probabilidade, é o início da selecção do substituto do ovigário.

    Preparem-se, ovigário será, muito provavelmente, o árbitro da final da Taça de Portugal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro amigo, um pássaro será sempre um pássaro!...

      Quanto ao "vigário", terá ficado tão mal na fotografia que poderá ser a nossa sorte!...

      Eliminar
  2. Acho que não teremos essa sorte...

    Prémio de fim de........ "contrato"!!!!

    Está encomendadinho para (pelo - tanto faz) o correlegionário da cidade dos arcebispos....

    Bem que termos de penar (obrigação em qualquer dos casos) para não vermos a taça por um... canudinho....!!!

    Quanto ao próximo da lista... Ver o "sol aos quadradinhos" ainda era pouco.... para tamanho pássaro... Lá vamos ter de penar (obrigação em qualquer dos casos) para fugirmos aos neo-loureiros...

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE