sábado, 18 de abril de 2015

Condenado a fazer do meu sofá o Jamor!...


Face ao Comunicado hoje publicado pelo Sporting no seu site oficial e tendo em conta o caso pessoal e muito particular deste vosso companheiro de leoninidade que por aqui vos vai entretendo com as suas, obviamente, leoninas lérias, peço-vos que considerem:

1 - Sócio efectivo desde 1993, detentor de Lugar de Leão em data anterior à inauguração do Estádio José Alvalade e com 12 "gameboxes" adquiridas.

2 - Sócio do Núcleo Sportinguista de Ílhavo, cidade onde reside, com antiguidade ainda mais remota da que exibe como sócio do SCP.

3 - Presença nas últimas quatro finais que o Sporting disputou , com esposa e filho, em excursões organizadas pelo Núcleo de Ílhavo, vivendo a festa do parque do Jamor que antecedeu cada final, em comunhão e alegria saudavelmente sportinguistas, bem comidas e melhor regadas.

4 - Condenado a deslocar-se a Lisboa para adquirir o seu bilhete para a final de 31 de Maio de 2015,  com encargos de viagem - ida e volta - e bucha muito frugal a rondar os 50 euros.

5 - Condenado a deixar a família em casa por lhe ser dispensado apenas um bilhete.

6 - Condenado a viajar de novo para Lisboa, em 31 de Maio, sózinho na CP - outros 50 euros, sem contar com a ligação à Cruz Quebrada -, fazer a Festa do Jamor, no meio de sportinguistas é certo, mas sem a descontracção e a alegria de ter junto de si a família e os amigos, sózinho na mais característica e fabulosa festa do futebol português e trocando o farnel habitual de muitos petiscos e de leitão à moda da Bairrada, por duas ou três sandes de couratos e bifanas, regadas com igual número de Superbocks, tentando não lembrar quão melhor seriam uns frescos e revigorantes flutes de espumante bairradino.

Nesta condição, sem colocar em causa quão difícil será a missão de ser prior de uma freguesia de tantos e tão dispersos milhões de sportinguistas e sem pretender puxar a brasa para qualquer sardinha, custar-me-à muito, como sportinguista, concluir o que a seguir tentarei alinhar, mas quem não quiser ser leão, que não lhe vista a pele e reflita:

1 - O Sporting Clube de Portugal, quase com 109 anos de História, a menos que os seus estatutos tenham sido alterados sem eu me dar conta, continua sem mudar de nome e jamais será o "sporting clube de Lisboa"!...

2 - Os Núcleos Sportinguistas espalhados por este país e por todo o mundo, não são uma treta, apenas lembrados, evocados e priviligiados quando tal interessa!...

3 - Se as novas tecnologias permitem a aquisição de bilhetes com o propósito legítimo e de aplaudir, de encher Alvalde, quem se terá lembrado de as "engasgar" a tal ponto que para a Taça não servem para a aquisição e pagamento de bilhetes, facilmente levantados posteriormente pelos compradores em Alvalade, inclusivé no próprio dia da final?!...

Posto isto, e a menos que os esforçados dirigentes do Núcleo Sportinguista da minha terra, sejam capazes de junto de "outras intâncias" que não, infelizmente, o Sporting Clube de Portugal, sabe-se lá por que preço e com que sacrifícios, de "inventar" os 30 ou 40 bilhetes que lhes permitam organizar a "clássica e saudosa excursão ao Jamor", já me decidi...

Farei do meu sofá o Jamor, no último domingo de Maio! Porque o Sporting é nosso! É de todos os sportinguistas por igual! Mas haverá uns mais iguais que outros!...

Leoninamente,
Até á próxima

10 comentários:

  1. Álamo

    Tens toda a razão.
    Aparentemente este ano poderá haver uma situação "milagrosa". Teres um amigo em Lisboa que tenha os mesmos predicados que tu tens (anos de GB) e a quem confies o teu cartão para ele te comprar o bilhete. Cada sócio pode levar até 4 cartões.
    É o que eu vou fazer. Deixar a GB em Lisboa em mãos amigas, porque para mim será ainda mais difícil ir a Alvalade comprar o ambicionado bilhete.
    Mas infelizmente bilhete para o Jamor é sempre a mesma "tourada".
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim meu amigo "8", tourada será a designação mais apropriada para caracterizar o "esquecimento" dos núcleos, inviabilizando completamente as excursões que habitualmente rumam ao Jamor e fazem a festa que todos conhecemos, quanto a mim uma atitude imperdoável dos dirigentes do Sporting. O resto serão critérios, mais ou menos justos mas sempre discutíveis, quando haveria mil e um processos de os ultrapassar, desde que não estivessemos a falar de que "quem está ao pé do lume aquece-se e os outros morrem de frio"!...

      Grande abraço

      Eliminar
  2. Percebo perfeitamente caríssimo mas confesso-lhe a minha total concordância com este modelo.

    Antes isto do que as touradas de outros anos em que os que só aparecem nestas alturas passam à frente dos "fiéis ".

    Será injusto para alguns é certo, mas o mais justo para a maioria.

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em abastracto, também concordaria com o modelo, caro Carlos Oliveira, por me parecer o menos mau de todos os males. Mas, a serem cumpridas, escrupulosamente e sem tergiversações, as intenções reveladas no Comunicado, cometer-se-à tremenda injustiça para com todos aqueles Núcleos Sportinguistas que desde há décadas terão sido o maior sustentáculo para a preservação do sportinguismo, responsáveis maiores pela manutenção do Clube, como aquele que aparece posicionado em segundo lugar em número de adeptos.

      E se me permitir o desabafo, dir-lhe-ei que me sobram profundas reservas sobre se às claques será dado o mesmo tratamento que, desta vez, se pretende dar aos núcleos, ou se assistiremos, como em outras finais da Taça, à venda no Jamor de bilhetes, pelo dobro do preço por elementos que só um cego não verá o que são.

      Um abraço também.

      Eliminar
  3. euéquesoumesmodiferente18 de abril de 2015 às 23:29

    na 'casinha' há bilhetes com fartura

    e desta vez os 'jubléus', com a conivência do birras de carvalho, nem precisam de afastar os sócios do lagartame à porrada, como fizeram com a Académica

    ResponderEliminar
  4. Boa noite amigo Alamo,
    O meu nome e Joao Antunes, sou o socio 8731do SCP a caminho dos 35 anos de socio.
    Durante anos a fio tive lugar cativo na intitulada bancada nova.
    Alem de mim a esposa e o rapaz sao socios do SCP e, contigencias dos tempos que correm, a esposa perdeu o emprego e o rapaz faz parte da maioria dos jovens licenciados deste pais, esta no desemprego e fazendo biscates nao remunerados, a nova escravatura dos iluminados deste pobre pais.
    Como resultado deste quadro, houve que fazer opcoes, ou desistir de ser socios ou reduzir as gamebox.
    A solucao foi continuar a pagar as 3 cotas mensais e dar ao rapaz o prazer de ter a gamebox.
    Eu e a esposa quando o bicho morde forte la compramos o bilhete e vamos a jogos a vulso.
    Mas verifico que baixei de nivel como associado, uma nova moda, novo riquista, da agora previlegio a quem tem a felicidade de ter GB. Quem nao tem passa a ter menos estatuto .Para quem tantas vezes invoca os estatutos desta vez faz tabua rasa deles e viola-os pois ,segundo sei nao ha socios de 2 e de 1.
    Como fui escorracado para socio de 2 tambem nao posso ir naquele que e chamada a festa do futebol mas que a direcao impede de ser a da familia.
    De uma coisa tenho a certeza, aqueles que tem GM podem ser tanto, mas jamais MAIS Sportinguistas do que eu.
    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha homenagem à sua heróica luta de homem grande e sportinguista, meu bom amigo João Antunes.

      Com que alegria combinámos a eventual hipótese de nos encontrarmos com as respectivas famílias no Jamor, lembra-se?! Também não estarei lá meu bom amigo! As dificuldades tocam a todos e primeiro está o filho a acabar a sua licenciatura no Porto. Nem com 200 euros eu faria a festa, portanto, a festa será, se o Sporting nos der essa alegria, cá em casa, no sofá.

      Um grande abraço e fortes SL

      Eliminar
  5. Meu bom amigo, eu estou ao «pé do lume, e não me vou aquecer». Tenho gamebox, mas é deste ano, portanto.... Qualquer critério terá injustiças, mas é preciso é que tenhamos motivos para no final do jogo festejarmos, ao pé do lume, ou longe dele. Sem ressentimentos nenhum, hoje lá estarei. Um abraço.

    ResponderEliminar
  6. Amigo Álamo, no meu comentário anterior não disse, o seguinte: Estive entre os 16 mil no jogo contra o Nacional, que nos deu o passaporte para o Jamor, mas acho que por esse facto não sou mais sportinguista, que o meu amigo, que por motivos que agora não vem para o caso, não pode vir, nem me assiste mais direitos por isso. Nesse dia o que é preciso, é que nós saltemos muito no sofá. Um grande abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como sportinguista, amigo FP, aprendi a cultivar a esperança e se recordar que afirmei que não estaria no Jamor, "a menos que os esforçados dirigentes do Núcleo Sportinguista da minha terra, sejam capazes de junto de 'outras intâncias' que não, infelizmente, o Sporting Clube de Portugal, sabe-se lá por que preço e com que sacrifícios, de 'inventar' os 30 ou 40 bilhetes que lhes permitam organizar a 'clássica e saudosa excursão ao Jamor´", foi porque no túnel da minha decepção ainda brilha uma pequena luz...

      Coisa diferente será a eventual vitória do Sporting! Mesmo no sofá...

      Eliminar

PUBLICIDADE