domingo, 14 de setembro de 2014

Sol na eira e... chuva no nabal ?!...


Quando damos voz à paixão, sem cuidar de olhar com olhos de ver, com muito discernimento, profundidade e o máximo de justiça de que formos capazes, o quadro da nossa decepção, pretendendo que, simultaneamente, faça sol na eira e chova no nabal, será certo e sabido que acabemos por aderir à famigerada panaceia do "grande educador da classe operária" nos  idos e nada saudosos tempos do "prec", de que só a destruição total poderá permitir construir um mundo novo!

Ontem em Alvalade, só porque Lito Vidigal, à boa maneira tuga, vendeu a dignidade para defender o emprego e afirmou estar triste, por entender que a sua equipa fez o suficiente para alcançar a vitória, esquecendo-se do mérito do adversário e do suor que terá de gastar para se livrar da descida, alguns adeptos sportinguistas, logo pegaram no pincel e na lata de tinta preta e inundaram o quadro leonino de negro.

A paixão leonina, humanamente compreensível, mas a ser vivida de forma descontextualizada, jamais será boa conselheira no quadro actual do Sporting. Aplaudir orgulhosamente o resultado positivo de 368 mil euros no último exercício e pretender ao mesmo tempo que o Sporting passeie a sua supremacia nos relvados "d'aquém e d'além mar", será uma inconsequente, louca e quiçá impossível "quadratura do círculo". Se não, vejamos, começando pelo princípio.

Marco Silva é um jovem e promissor treinador, que foi recebido em Alvalade com as cores da unanimidade Mas terá sido a escolha que mais garantias poderia oferecer, na actual situação de limitada qualidade e experiência do plantel leonino?! Obviamente que não. Mas o Sporting não tem, actualmente, capacidade económica para ir mais além. Daí a razão de ter sido uma escolha aplaudida. Porém, como toda a medalha, teria de ter, incontornavelmente, verso e reverso. Inteligente, promissor, eventualmente talentoso, mas... inexperiente! Ao alcance da nossa capacidade económica, mas... a precisar de tempo para crescer, de aprender com os erros, de se construir a si próprio e à carreira que se lhe adivinha! Não entender o óbvio desta premissa, será pretender construir um edifício, começando pelo telhado.  

Por outro lado, sem trazer aqui vicissitudes passadas, o Sporting, em marcha acelerada para a destruição total e porventura irreversível, teve o privilégio de ser salvo "in-extremis", por um punhado de gente sportinguista, que apostou claramente no único caminho possível e que nele se vem empenhando de modo pragmaticamente inflexível. Um sem número de vertentes concorrem e decorrem do trabalho ciclópico que tem vindo a ser desenvolvido. Entre todas, sobressairá a construção de uma equipa de futuro, suporte natural de tão corajoso projecto. Porém a exiguidade dos meios impôs, impõe e há-de continuar a impôr por muitos anos, uma filosofia completamente diferente dos clubes ricos, ou... que assim se presumem: "fazer mais com menos"!

Não havendo meios que permitam a aquisição de estrelas, ou mesmo de atletas que sem tal estatuto possam pegar de estaca na equipa, quando é liminarmente rejeitado o recurso aos apregoados e "milagorosos" fundos, panaceia utilizada até à exaustão pelo tipo de clubes cuja praxis em boa hora parece ter sido definitivamente excomungada em Alvalade, o Sporting partiu para uma intervençao no mercado, compatível com as sua capacidade económica e financeira, apostando claramente na juventude e no fabuloso e reconhecido "know-how" da sua formação. Só que, como em tudo na vida, esta opção muito raramente conduz a resultados imediatos, desaguando na "pescadinha de rabo na boca" que faz explodir a dicotomia entre o imediatismo da ambição dos adeptos e o tempo que demora a nascer uma estrela!

Este o grande desafio que, a meu ver, se coloca no momento actual da vida do Sporting Clube de Portugal, sendo dado adquirido que ninguém nos mais de 4 milhões de adeptos leoninos, colocará em causa a imperiosa e absoluta necessidade de percorrer e alcançar o caminho da estabilidade e da sustentação económica. Só que, uma significativa franja de sportinguistas, pretende ao mesmo tempo e tão rapidamente quanto possível, celebrar vitórias e títulos!

Humanamente legítimo e comprensível, dir-se-à, se a esse desígno não correspondesse uma nova e intransponível "quadratura do círculo"! Porque nunca poderemos desejar o redentor Sol para secar o milho na eira e, ao mesmo tempo, pedir chuva ao deuses, para que os nabos germinem e nos ofereçam o viço das suas folhas, a riqueza das suas cabeças e o delicado sabor dos seus grelos! Entre um e outro desejo, terá de decorrer tempo, teremos de entender que o natural ciclo das estações não se modifica por decreto, decorrente da vontade humana.

E que ninguém pretenda utilizar o estafado argumento, de que Bruno de Carvalho disse que o Sporting era candidato ao título! Ora pôrra, o que é que queriam que o homem dissesse, quando preside a uma instituição que, sem malabarismos, celebrou 108 anos de  história e é a maior potência desportiva nacional?!...

Leoninamente,
Até à próxima 

29 comentários:

  1. Adorei o seu texto, amigo Álamo, e subscrevo todas as suas palavras, sem excepção, aconselho a sua leitura a todos os sportinguistas, especialmente àqueles que desejam títulos a curto prazo, a esses eu digo: Há tempo para semear, e tempo para colher, apesar de o tempo intermédio, por vezes ser demasiado longo, só temos de saber esperar pacientemente, é tão simples qt isso...

    SL

    ResponderEliminar
  2. PS: O comentário do anónimo acima, demonstra bem a pouca inteligência do seu autor, pois continua a insistir numa linha, que nada tem a ver com este blog, penso que este não é um lugar para insultos, mas apenas para comentar, não esquecendo que para ser respeitado, é preciso saber respeitar...

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Maria, com seria de esperar, a galinha já corre pela 2ª circular rumo ao galinheiro, com a cabeça debaixo da asa! Guilhotina implacável...

      SL

      Eliminar
  3. Oh amigo, aparece por aqui cada um!!! Se quiser remover o meu comentário, esteja à vontade, pois como foi removido, o que lhe deu origem, agora não faz qualquer sentido, deixo isso ao seu critério...

    SL

    ResponderEliminar
  4. Também não se pode usar o argumento estafado das contratações cirúrgicas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que não, caro anónimo das 21.40! Depois do "despedimento" do dr.Jones, tudo o que seja cirúrgico, pode revelar-se potencialmente perigoso!...

      Eliminar
  5. Amigo Alamo,
    Permita-me que pegue no titulo do seu post para falar sobre um tema que me anda a remoer a uns tempos.
    Faz um tempo estava eu a ver um jogo na tv de uma modalidade que gosto muito,o hoquei em patins.
    Estavam as nossas cores a jogar fora de portas e no final a vitoria sorriu-nos.Entao, a equipa deslocou-se a um canto do pavilhao e perante nao mais de uma dezena de adeptos comemoraram a vitoria.
    O que mais me comoveu foi sentir o vibrar de alegria que eles sentiram por ter junto deles o seu clube de coracao.
    E assim se prova a importancia que tem as varias modalidades nao so em termos desportivos mas tambem na grandeza de 1 instituicao.
    No dia seguinte fiz a minha participacao na missao pavilhao.
    Faz mais de 4 meses que esta iniciativa decorre e mais de 1 mes sob 1grande entrevista de BC a Sporting tv.
    Nessa entrevista,nem sempre conseguida, o presidente deixou 1 mensagem para o interior onde deixou claro que as cotizacoes sao para custear ao modalidades e que teriamos de ser nos a dizermos se queremos verdadeiramente o pavilhao ou se o discurso do ecletismo nao passa de algo sem conteudo.
    A verdade e de que apos 4 meses os numeros da participacao nao chegam aos 10mil(ontem em alvalade estavam 35).
    Logicamente que nao falo em valores monetarios pois cada 1 sabe da sua vida, mas 8951 participacoes em 4 meses??
    O que se passa com os sportinguistas?
    Que clube queremos? Futebol?
    Sera que as modalidades nao merecem 1casa ou devem continuar com ela as costas?
    Algo me esta a ultrapassar....

    SL e desculpe o desabafo..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amigo João Antunes, algo nos estará a ultrapassar a todos quantos amam as modalidades e se revêm no ecletismo do Sporting Clube de Portugal!...

      Continuo com a firme convicção de que o Pavilhão João Rocha será uma realidade, pela simples razão de que BdC não é homem para deixar o trabalho a meio e ficará com um valioso trunfo nas mãos para usar "ad eternum", perante o cada vez mais reduzido número de detractores. E fico também com a levíssima suspeita de que os 8951 participantes evoluirão no máximo até 10 mil, com a agravante de que um número significativo de participantes já o fez por duas, três e até mais vezes! Dói muito amigo, mas... creio que estará aí a prova de que o "discurso do ecletismo, não passa de algo sem conteúdo" para muitos milhares e milhares de... "sportinguistas"! Ou serão "sportinguenses" ?!...


      Abraço e SL

      Eliminar
  6. De Portugal e arredores!!!!

    Do mesmo nível, só mesmos os reais de madrid e os barcelonas da vida...

    ResponderEliminar
  7. "...Lito Vidigal...vendeu a dignidade para defender o emprego..."
    Achas mesmo que ele, neste caso, precisava de defender o seu lugar? Empatar em Alvalade?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Recomendo ao anónimo das 22.33 que volte a ler o parágrafo e que repita a leitura tantas vezes quantas as necessárias para perceber o que lá está escrito. Se depois de ler mil vezes continuar sem perceber, deixo-lhe uma sugestão: não volte a comentar aqui, nunca se meta nunca nisso! Se não perceber o que é um caniço, então só tem uma solução: BOTE-SE ABAIXO DA INTERNET! De preferência depois de se equipar com páraquedas! E sempre poupará para pagar as quotas do seu clube, que não digo qual é por respeito ao clube, mas que adivinho atrasadas...

      Eliminar
  8. Estafados andam os russos.

    ResponderEliminar
  9. “”celebrou 108 anos de história e é a maior potência desportiva nacional””

    EHEHEHEHEHEHEHEHEH. DEIXEM-SE DISSO.

    MAS VAMOS LER O QUE DISSE MANCINI

    Pouco tempo depois de se sagrar campeão inglês com o Manchester City, em 2011/12, Roberto Mancini confessava um desejo curioso em entrevista ao “Corriere dello Sport”.

    “Gostaria de conquistar a Liga espanhola, mas também é verdade que gostaria de ganhar o título em Portugal, com o Benfica. São clubes que escrevem a história do futebol”, explicava Mancini em maio de 2012.

    Record confrontou-o com essas declarações, o técnico transalpino soltou uma gargalhada... e manteve a coerência. “Claro que sim. Atenção, estamos a falar de um clube, o Benfica, que tem uma história enorme no futebol mundial, trata-se de uma das equipas mais importantes do Mundo. Tal como eu já disse, é um monstro do futebol mundial. Como tal, seguramente que seria fantástico um dia treinar um clube assim”, confessa-nos.""

    O MANCINI É ITALIANO. ATÉ ELE SABE

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh ZÉ, já não recordo se foi a si, se foi ao seu homónimo mais pequenito, o Zézito, que eu recomendei que fosse à drogaria mais próxima e comprasse dois metros e meio de corda!?! Mas pelo sim pelo não, fica a recomendação! E há sempre uma árvore perto de si...

      Eliminar
  10. O Sporting Clube de Portugal é a maior potência nacional? Claro! Isso nem dá para discutir. O que dá para discutir é saber se o SCP tira mais vantagens ou desvantagens em estar sempre a referir o facto. Serve para moralizar as nossas fileiras ou para desmoralizar os adversários? Com o devido respeito a quem pense melhor, acho que não acontece nem uma coisa nem outra.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Asdrúbal Silva, mesmo tomando em conta a razoabilidade do seu pensamento, entendê-lo-ei, eventualmente, como demasiado redutor, pelo facto de, não sendo eu perito em comunicação, tenho retirado ensinamentos da palavra de quem reconhecidamente o é, que apontam exactamente no sentido contrário.

      O termo surgiu no terreno, de forma mais afirmativa, com o arranque da SPORTINGTV! Lá aparece diariamente, em rodapé e em letras gordas, "SPORTING - A MAIOR POTÊNCIA DESPORTIVA NACIONAL" ! Se tivesse sido escolhido, com refere no seu comentário, "a maior potência nacional" seria um tremendo erro comunicacional! Tal como aparece, será apenas a referência a uma verdade incontornável, que acredito que doa a muitos, mas não deixa de ser verdade! E não vejo que venha algum mal ao mundo e ao Sporting em particular, a afirmação de uma verdade! Há quem repita mentiras até à exaustão, para que se transformem em verdades! Isso sim, seria criticável!...

      Eliminar
    2. Caro Álamo, Obrigado pela correcção. SL/AS

      Eliminar
  11. Caro Álamo.
    O seu texto é muito ponderado. Põe água na fervura e faz muito bem. Louvo-lhe a capacidade de síntese em tão poucas horas depois de tanta agitação virtual. Concordo com a linha de raciocínio que utiliza.
    Já agora deixe-me elogiar a sua capacidade educativa... põe essas galinhas todas na linha com meia dúzia de palavras. É bonito de se ver!
    SL
    Basco "O Leão"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caríssimo Basco, deixe-me informá-lo que nasci e vivi, até ser deportado para a "civilização" e correr mundo, entre os pinhais, milheirais e vinhedos da mimha querida Bairrada. E passei os anos da minha meninice, a contactar com galinhas, coelhos, cavalos, ovelhas e até... porcos! Em relação às galinhas, que o amigo refere, aprendi que serão os animais mais estúpidos entre todos e que por isso mesmo, para além de muito cacarejarem, acabam por se revelar extremamente dóceis e obedientes, desde que saibamos tratá-las com "paciência de santo" e com o gesto e a palavra certos no momento correcto, sem as confrontarmos com missões ou raciocíneis muito difíceis! Faço apenas por levar à prática, o que aprendi em menino. Ah, e informo-o que a primeira agremiação desportiva da minha terra, se chamava... SPORTING CLUBE DA FOGUEIRA ! Engraçado não é ?!...

      Abraço e SL

      Eliminar
  12. "Maior potência desportiva nacional"

    Éh lá!!!!!!!!!!!!!!!
    Brincadeirinha tem hora

    Só contaram pra você

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Saramago deu-nos o fabuloso "Ensaio sobre a cegueira"! O Zé Pernica nunca terá possibilidade do o ler...

      Eliminar
  13. Sim senhor, maior potência desportiva nacional:
    campeões femininos de chinquilho
    campeões de bisca lambida estilo livre
    campeões de bilhar de bolso às 4 tabelas
    campeões de argolas mariposa
    campeões de pesca sem anzol em alguidares de 10 litros
    campeões de pesca de atum em lagoas com bacalhoeiros
    campeões femininos de passar roupa a ferro com 2 tijolos quentes
    campeões de matraquilhos com bolas de golf e uma baliza fechada

    maior potência sim senhor

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Falta ai o título de
      Campeões de Tiro à Bala nisso eles são brutais (PS: Não não têm nada a ver com o poderoso ChicoAbala)

      Eliminar
    2. Vá lá que ao menos sabes quem é a tua mãe ... falta-te agora é descobrir o teu pai!

      Eliminar
    3. Ao "filho da potência" recomendo um tratamento infalível: dois metros e meio de corda, bem baratinha na drogaria mais próxima! Depois terá apenas o trabalho de escolher a árvore mais perto de si...

      Eliminar
    4. Ao Sérgio, a minha homenagem! Ainda que filosófica e civilizacionalmente anacrónica, episódicamente, a Lei de Talião ainda não terá alternativa...

      Eliminar
  14. Mais uma vez o tipico acontece, fala-se em Maior Potência Desportiva Nacional e lá vêm as galinhas atrasadas mentais vomitar historial no futebol.

    Se ao menos as galinhas soubessem ler......

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lamento contrariar o caro "papas arrugadas", mas as galinhas, não lendo desembaraçadamente, sabem pelo menos soletrar! Tanto assim, que sempre que coloco na porta o convite, AQUI HÁ MILHO, Leoninamente!!!... sofre uma autêntica invasão!...

      Eliminar
  15. O caríssimo Álamo já leu a última "inside" do camarote? ;)

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE