segunda-feira, 27 de março de 2017

O sonho comanda a vida!...




Completam-se precisamente hoje, dois anos que foi lançada a primeira pedra do futuro Pavilhão João Rocha, a primeira pedra de um sonho que há muito se encontrava fechado numa gaveta!

Passado este tempo, ao lado do Estádio José Alvalade surge hoje a estrutura com o nome de João Rocha, saudoso presidente do Sporting entre 1973 e 1986, em plena fase de acabamentos: na última semana, iniciou-se a colocação do piso e, apesar de ainda não existir data oficial para a inauguração, tudo aponta para que em Maio a "casa das modalidades leonina" seja uma formidável realidade

O custo total pelo qual foi adjudicada a obra foi de 9,62 milhões de euros, para o qual os sócios sportinguistas contribuíram com uma parte significativa, através da ‘Missão Pavilhão’, lançada em Abril de 2014, e 3 mil lugares será a lotação da estrutura, que passará a ser a maior em Portugal ao nível de clubes.

Finalmente em casa, o sonho comanda a vida!...

Leoninamente,
Até à próxima

4 comentários:

  1. Estive lá aquando das Eleições...

    Foi uma sensação fantástica...é única...!!

    Vamos com calma..."acertem" o cumprimento das Leis...
    "Quem" responsável assuma as suas responsabilidades...

    E o futuro vai com toda a certeza trazer-nos... muitas e boas alegrias...!!

    Sporting Sempre...!!

    SL

    ResponderEliminar
  2. O homem sonha, a obra nasce...!!!

    Foi preciso ter um presidente SPORTINGUISTA para fazer a obrar sair do sonho...

    Só é pena a subserviência camarária não ter permitido (pressão estrutural ou densidade do solo MY ASS...!!!) a edificação de uma estrutura mais condizente com a dimensão mundial do SPORTING CLUBE DE PORTUGAL... 5 mil lugares era o mínimo exigível para um clube com esta grandeza... Enfim... Mais um episódio do Estado Lampiónico em que se tornou este país...

    p.s. Não faltará muito para que os corruptos venham a construir um ainda maior... onde as pressões..., técnicas não existam... Escrevam o que vos digo...!!!

    SAUDAÇÕES LEONINAS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só para rir é que alguém pode pensar que 5.000 lugares é que era - meu caro, voçes, como nós no benfica, vão encher esse pavilhão uns 3% do total de jogos.

      Infelizmente em Portugal as modalidades ardem no altar do futebol. Quase ninguém gosta de desporto, mas sim das pequenas ou grandes vitorias dos seus clubes, das questiúnculas, das intrigas, boatos e polémicas.

      Aliás, cada vez mais me parece que nem de futebol estamos a gostar, queremos é gozar com os adversários quando perdem, e tirar-lhes o mérito quando vencem.
      Gloria aos vencedores e honra aos vencidos não é para nós, queremos é infindáveis polémicas, parece que estamos num pântano, e temo que estejamos todos a gostar do cheiro e a contribuir para o disseminar.

      Eliminar
    2. Aí é que o LÃPIÃO se engana ... diz 'o que não sabe se foi cagado se foi parido'"...voçes, como nós no benfica, vão encher esse pavilhão uns 3% do total de jogos." ... MENTIRA. No Sporting Clube de Portugal, uma grande maioria dos sócios e adeptos não anda a reboque de um ladrão de camiões e traficante' ... O(a)s Sportinguistas gostam de DESPORTO e voltarão a apoiar de forma constante e massiva os seus atletas nas mais de 50 modalidades que o clube atualmente tem!

      Mais, quando 'o que não sabe se foi cagado se foi parido' lança "Infelizmente em Portugal as modalidades ardem no altar do futebol. Quase ninguém gosta de desporto, mas sim das pequenas ou grandes vitorias dos seus clubes, das questiúnculas, das intrigas, boatos e polémicas." ... ISso aplica-se que nem uma luva aos LÃPIÕES e a ele com toda a certeza. Mas, felizmente, não à esmagadora maioria dos Sportinguistas!

      Por fim, referir que o "pântano" que o LÃPIÃO refere, não é mais que a 'soma das partes' da máfia que o clube dele tem disseminado pelas fpf, liga, associações regionais, jornais, rádios e tv's deste triste país, minado pela corrupção e por lãpiões...

      Viva o Sporting Clube de Portugal!

      Eliminar

PUBLICIDADE