domingo, 12 de março de 2017

Cada tiro cada melro, cada cavadela cada minhoca!...


«O Sporting tem uma formação com muita qualidade, mas quando a formação e a prospecção não colam, é curto - não chega para ganhar títulos. O Sporting tem essa facilidade: tem uma boa formação, agora precisa de uma boa prospecção para fazer uma grande equipa.»
(Jorge Jesus, in A Bola)


Esta afirmação de Jorge Jesus conjugada com a inenarrável onda de contratações levada a cabo pelo Sporting no arranque desta época prestes a terminar, são sintomáticas acerca da "pobreza" instalada na estrutura leonina e da imperiosa necessidade de a SAD partir para uma renovação substancial da qualidade dos seus quadros naquilo que diz respeito, não apenas à prospecção, como à capacidade de intervenção no mercado. Quando uma vertente que poderá representar algumas dezenas de milhões de investimento por parte do Clube, por maior que seja a dedicação e voluntariedade de quem a compõe, assenta no quase amadorismo que determinou o rotundo falhanço de uma dúzia de contratações, algo terá de mudar e de forma muito significativa.

As boas intenções manifestadas pelo presidente eleito de assumir uma maior responsabilidade nesta vertente, responsabilidade essa porventura decorrente de algum decréscimo na responsabilidade que vinha sendo assumida por Jorge Jesus na indicação dos alvos, com todo o respeito que me possam merecer os intervenientes, apenas me poderão sugerir uma poética intenção de mudança, para que tudo volte a ficar na mesma. E o estado de ânimo actual dos adeptos leoninos não suportaria que a história de algum modo se viesse a repetir na preparação da nova temporada.

Chamemos os bois pelos nomes: o que o Sporting necessita não é do alargamento das responsabilidades do presidente, cuja carga já lhe deverá pesar como chumbo sobre os ombros! O que é preciso é sangue novo na estrutura do futebol leonino. Sem discutir a sua origem ou o seu número, de alguém cuja competência na prospecção e intervenção no mercado possa oferecer as garantias suficientes de que nas "três ou quatro contratações cirúrgicas" que todos reconhecerão como imperiosas, não venhamos mais tarde a ser confrontados com 90% de insucesso...

Alguns perguntarão com toda a legitimidade do mundo: mas onde encontrar tão miraculosa solução?! Eu responderei com mais legitimidade ainda, que a solução passa pelas mãos daquele a quem os sportinguistas acabaram de renovar o mandato! Essa sim, essa importante e decisiva escolha é que terá de ser sempre da responsabilidade de  Bruno de Carvalho...

Seja quem for e venha de onde vier, o que é preciso é sangue novo na estrutura do futebol leonino. O sangue da competência e da eficácia, de tal modo que possamos assistir a...

Cada tiro cada melro, cada cavadela cada minhoca!...

Leoninamente,
Até á próxima

3 comentários:

  1. Ele quer sacudir a água do capote... Como a responsabilidade em enorme medida dessas contratações não tivesse sido dele. por exemplo, Douglaséra sempre foi um amor dele. BdC não pode é fazer-lhe as vontades.

    ResponderEliminar
  2. Não me admirava se o nome fosse Paulo Futre...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Curto, demasiado curto a meu ver, para aquilo de que o Sporting necessita! Para além disso, julgo que haverá outras condicionantes, quiçá inultrapassáveis, meu caro Ricardo Falcão! Mas a responsabilidade não nos caberá a nós! Oxalá o "feeling" do decisor seja igual ou ainda melhor do que aquele que já revelou com os treinadores...

      Eliminar

PUBLICIDADE