domingo, 8 de dezembro de 2013

Não vejo equipa que fizesse mais do que nós...




"Sabíamos que este jogo tinha um grau de dificuldades elevado, mas o Sporting foi capaz de entrar bem e forte, conseguindo adiantar-se no marcador. Seguiu-se um período de equilíbrio, por mérito do Gil Vicente, uma equipa organizada e com jogadores rápidos, obrigando-nos a ter cautelas. Na segunda parte, depois da expulsão do jogador adversário foi possível expressar a nossa superioridade. A equipa teve bons momentos, vestiu o fato de macaco, como costuma dizer-se, e houve momentos em que o adversário esteve bem e nós tivemos que contrariá-lo.".

"Neste momento, a nossa intenção e ambição é ser competente, tentar ganhar os jogos e ter esta ideia de qualidade e de combatividade, como referimos aos nossos adeptos no início da época. Mas isso não inviabiliza estar à frente do campeonato, como agora, por mérito destes jogadores. Não vejo equipa que fizesse mais do que estes jogadores para estar à frente.".

"Não podemos limitar o que os outros pensam de nós. Aliás, hoje fiz uma análise daquilo que comentavam sobre o Sporting há cinco ou seis meses e reparei que falavam que ia ter grandes dificuldades, que o trabalho dos treinadores não era fácil no clube, entre outras considerações. Hoje, a verdade é que ultrapassámos essas ideias pré-concebidas, com jogadores portugueses, e não só, jovens e ambiciosos. O grupo está a ter uma boa resposta, como tem vindo a demonstrar."..
(Leonardo Jardim, in O Jogo)


Estas palavras de Leonardo Jardim, no final do jogo de Barcelos, conterão, na minha modesta opinião, uma extraordinária mensagem, tanto para o interior do Sporting, como para alguns sectores do futebol português que, naturalmente, serão exteriores ao Clube de Alvalade. Com apenas um pau, Jardim terá abatido uma série de coelhos, que por aí andarão desprevenidos.

Ao fazer a simbiose entre as afirmações de Leonardo Jardim, depois da concludente vitória a que conduziu os seus pupilos no estádio Cidade de Barcelos e o trabalho por ele desenvolvido em Alvalade desde o começo da época, e já lá vai quase meio ano, começam a ganhar foros de convicção as suspeitas que em mim se vinham sedimentado de que, dirigentes, técnicos e atletas dos nossos futuros adversários não voltarão a precipitar-se com "boutades" de que o melhor exemplo terá sido a fanfarronice de presidente do Gil Vicente há dois ou três dias e, paralelamente, deixaremos de assistir a algumas afirmações impensadas ou superficiais, de ilustres sportinguistas, independentemente da maior ou menor responsabilidade que tenham no Sporting Clube de Portugal.

Ainda sobre o jogo, onde a entrega, o querer, a raça e o profissionalismo de todos os leões que estiveram em campo, me merecem o mais rasgado elogio, gostaria de destacar, aquele que para mim terá sido o homem do jogo, apesar de Fredy Montero nos ter oferecido o talento a que todos assistimos: André Martins. Finalmente Leonardo Jardim terá conseguido aquilo que deixei de acreditar que fosse possível: André Martins já dura 90 minutos, exibindo uma rotação muito próxima daquela a que nos habituámos a constatar em João Moutinho! Agora que atingiu o patamar no qual este vosso amigo já deixara de acreditar, aqui deixo as minhas mais fortes suspeitas de que estará de pedra e cal nos 23 de Paulo Bento rumo ao Brasil, e que não será para se sentar no banco.

Leonardo Jardim, agora apenas terá que "ensinar" André Martins a manter a forma até ao final do campeonato. E já agora, iniciar processos idênticos com André Carrillo e Wilson Eduardo... 

Que grande treinador nos calhou em sorte!...

Leoninamente,
Até à próxima




2 comentários:

  1. Este treinador não nos calhou em (à) sorte.
    Foi escolhido por ser quem é e por quem é como ele.
    Estudioso, trabalhador, inteligente e Sportinguista.

    ResponderEliminar
  2. Também acredito que tenha havido "olho" para a escolha do LJ, mas de qualquer modo, não deixámos "de ter sorte" com a escolha...é que podia não ter resultado...!!
    Para além de competente é honesto...é um treinador "à medida" do Sporting...

    Quanto à continuação do percurso leonion rumo à "vitória final", continuo a achar que o nosso principal obstáculo serão sempre os "apitadores", ainda ontem isso se pôde ver na maneira como foram mostrados os cartões...
    É que contra os "adversários naturais" o treinador sabe encontrar o antídoto...mss contra a "surpresa" do que pode ditar um tipo com um apito na boca...vai ser um pouco mais dificil...

    Gostei muito do André Martins (embora o segredo esteja no "todo" da equipa)...mas para mim, o jogador que teve "o melhor momento" no jogo, foi mesmo o Rui Patrício...aquela defesa frente a um avançado isolado...foi o "clic" para a vitória final...
    Mas também a subtileza do Montero no 1º golo e o seu "faro" no 2º...foram essenciais...
    Bem o melhor é dizer que equipa no seu todo...foi fantástica...!!

    Sporting Sempre...!!

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE