sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Cuidado, a pobreza de espírito é contagiosa...


Num "ribeiro" de demagogia, o sôr Zé, subserviente "lambe-botas" do "querido manhoso", veio hoje tentar explicar aos leitores "recordistas de paciência", que serão todos os que continuam a comprar o papel que diariamente ajuda a conspurcar com a sua idiotice, falta de ética e isenção, que... os anjos não têm sexo!

Pronto, ficamos todos gratos ao sôr Zé, pela argumentação que hoje apresenta como absoluta e incontornável:

"... Ao elaborarmos a tabela aplicando sempre o primeiro critério final, estamos a demonstrar o cenário após a ronda 30. Um exemplo prático? Na época passada, no final da jornada 20, Beira-Mar e Moreirense já tinham feito os jogos entre si (1-1 e 3-0). A vantagem directa era do Moreirense, mas na classificação da Liga o Beira-Mar surgia à frente, com os mesmos 15 pontos. Através da nossa tabela, os leitores ficaram a conhecer o verdadeiro cenário final. Souberam primeiro. Só isso.".

O sôr Zé, com a mesma língua com que costuma lamber as botas do "querido manhoso", pretendeu convencer os leitores do seu jornal de que naquela casa se domina o absoluto e que à 20ª jornada da época anterior, puderam dar-lhes a conhecer, aos leitores, em primeira mão, que o Moreirense iria ficar à frente do Beira-Mar quando a competição terminasse: "os leitores ficaram a conhecer o verdadeiro cenário final. Souberam primeiro. Só isso.".

Coitado do sôr Zé! Apesar de a capacidade intelectual porventura ter acompanhado o que lhe fugiu do exterior da cabeça, resolveu hoje fazer uma ridícula simulação, de um lampejo que lhe terá sobrado do deserto de ideias. E pretendeu que os seus leitores "soubessem primeiro". Só isso.

Cuidado, a pobreza de espírito é contagiosa...

Leoninamente,
Até à próxima

2 comentários:

PUBLICIDADE