quarta-feira, 24 de abril de 2013

O que tem de ser, tem muita força !!!...


Sopram ventos fortes em Alvalade! Uns chamam-lhe reestruturação, outros imperiosa e inadiável racionalização de custos, outros ainda de moralização incontornável da vida de um pedinte pobre que vivia como se fora rico! Mais longe, alguns falarão em surdina, do fim do regabofe, outros da previsível vassourada que há muito se adivinhava e ninguém se surpreenderá se algumas vozes mais elitistas com nomes exibindo consoantes dobradas, vierem falar em "vendetta" ou ajuste de contas.
Antes das eleições, eu falei por aqui em... revolução! Houve quem me chamasse - ou pensasse apenas! - de louco e me criticasse quase ferozmente, acusando-me de pretender introduzir numa instituição puramente desportiva, ainda que centenária, concepções apenas compatíveis com o fenómeno político/social. Como se até na Igreja Católica Apostólica Romana as "revoluções" não pudessem, como parecem estar, acontecer!...
Sim, talvez mais lenta e metodicamente e mesmo com bastante mais elegância do que eu havia pensado, creio que estará a acontecer no Sporting Clube de Portugal, a "revolução" que eu sempre adivinhei, caso Bruno de Carvalho fosse eleito. Do que eu dele conhecia, através de numerosos indicadores recolhidos, seria sempre impossível compatibilizar o seu carácter e determinação, com os tremendos erros e vícios que eu há muito sei existirem no Clube, e que este meu sentir leonino sempre me obrigou a calar, por mor da honra e dignidade de uma instituição secular que amo.
Ninguém saberá melhor do que eu, quanto custa abater uma árvore gigantesca que plantámos com as nossas próprias mãos há dezenas de anos. As outras, as árvores raquíticas e os arbustos parasitas, abatem-se até com prazer e alegria. Mas as grandes, essas não. São pedaços de nós mesmos que ali estão. Dói o coração e humedece o canto do olho. Mas como cresceram demais e já não cabem no que é nosso, é preciso abatê-las! Anda-se durante dias e dias a aguçar os dentes da corrente da moto-serra! Como que para retardar o momento fatal. Depois o danado do motor, não pega à primeira, nem à segunda! E quando o braço cansado de tanto puxar o cabo, ameaça desistir, sai uma bafurada de fumo! Mais um puxão e a geringonça começa a trabalhar! E agora?!... Pronto, com estrondo e puxada por forte cabo de aço estrategicamente esticado, ela cai no sítio desejado! Pára-se a assassina e a gente senta-se a um canto, à espera que a crise passe, evitando olhar para o cadáver!...
O presidente Bruno de Carvalho, vai sofrer como eu! Eu sei e compreendo-o. Mas não há outro caminho! O que tem de ser tem muita força!...
QUE VIVA O SPORTING, PARA SEMPRE !!!...
 
Leonianmente,
Até à próxima

3 comentários:

  1. O SPORTING... como qualquer obra de arte, ou outra... é, primariamente, do(s) seu(s) autor(ores)... foram eles que elevaram e construíram a grandeza do clube... e que serão, para todo o sempre, os pilares desta crença que se chama SPORTING CLUBE DE PORTUGAL

    Mas como qualquer obra universal..., também ganha vida própria e deixa a "paternidade" em busca do reconhecimento magnânimo de um grupo. E numa procura incessante por mais... e maior grandeza, vai moldando a sua idiossincrasia à realidade dos que a acompanham e que se tornam, também eles seus """proprietários"""...

    Isto para dizer que... o SPORTING será sempre maior que qualquer individualidade que a ele pertença, ou tenha pertencido...

    Será sempre maior que eu, que tu, que nós...

    QUE VIVA O SPORTING, PARA SEMPRE !!!...

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE