quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Amido Baldé, Cátio Baldé e outras baldas...

 
Quando ontem à noite recebi de fonte segura, a informação de que Wilson Eduardo estava a caminho da Académica de Coimbra, sem que me fossem adiantados quaisquer pormenores acerca das condições em que isso se viria a processar, naturalmente fiquei preocupado. Porque, a fazer fé no significado que pode ser retirado, de grande parte das decisões que a Sporting, SAD tem tomado nos últimos tempos - nomeadamente nos últimos dois anos -, no que ao produto acabado vindo da formação diz respeito, como adepto e sócio do Sporting Clube de Portugal, entendo que começa a tornar-se demadiado evidente, para não dizer perturbador, que estarão a ser salvaguardados todos os interesses, menos os do clube. Parece não ter sido o caso em apreço e a tranquilidade do meu espírito ter-se-à apaziguado. Porque ainda não me fora possível digerir com algum conforto, a "fuga" de Amido Baldé para o Vitória de Guimarães e já me entrava outro caso parecido pela porta dentro.
Chegado à formação leonina vindo do Sporting de Bissau, no início da temporada de 2008/2009, este gigante luso-guineense - 1,93 # 85 kg - conseguiu a proeza de marcar 35 golos em 60 jogos que disputou pela equipa de juniores A, onde se sagrou por duas vezes consecutivas campeão nacional e onde ficou conhecido por ser um avançado atrevido, mexido e goleador. 
Terminada a sua fase de formação, foi nas duas épocas seguintes, sucessivamente emprestado ao Santa Clara, Badajoz e Cercle Brugge. Até aqui tudo bem, tudo dentro de um processo normal de formação e se críticas houvesse a fazer elas iriam direitinhas para um ex-treinador do Sporting de seu nome Paulo Sérgio, que em 2010 se fartou de clamar por um "pinheiro", tendo um ali à mão de semear, com uns fabulosos 1.93, com o rótulo de atrevido, mexido e goleador e nunca para ele sequer terá olhado.
Agora o que me faz confusão - demasiada talvez! - é o jogador regressar ao Sporting, terminado o empréstimo ao Cercle Brugge, estar vinculado ao clube e ser "oferecido" ao Vitória de Guimarães a custo zero. E ainda mais confusão me faz o facto de o seu passe, aparentemente propriedade exclusiva do Sporting, passar agora a ser detido, em percentagens que desconheço, pelo próprio Sporting, pelo seu novo clube e, pasmem senhores, por uma empresa pertencente a um senhor, com um histórico engraçado nestas fugas de promessas leoninas para outros clubes - Agostinho Cá e Edgar Ié - de seu nome Cátio Baldé. Mas porque carga de água é que a Sporting, SAD faz estas operações todas, sem nada receber em troca?!... Alguém será capaz de me explicar?!...
Pode o jogador não reunir atributos suficientes para que alguma vez no futuro possa interessar ao Sporting. Aceitarei, naturalmente, se bem que me sobrem dúvidas e já explicarei adiante porquê. Mas, nessa condição, o que justifica o Sporting ficar com uma percentagem do passe de um jogador a quem não reconhece qualidade?!... E porquê uma percentagem do passe passar para as mãos da empresa do seu empresário?!... O que deve a Sporting, SAD a este senhor, para lhe fazer essa concessão?!... Ou serei eu que sou "obtuso ou exdrúxulo"?!... Porque não vendeu, pura e simplesmente, o passe do jogador ao Vitória de Guimarães?!... Fossem 10 mil, 100 mil ou 1 milhão de euros?!... A que se deve todo este imbricado negócio?!...
Para terminar, referirei uma local curiosa, hoje publicada na edição impressa do jornal Record, em que é dada conta da apresentação de Amido Baldé em Guimarães, e onde o jogador esteve acompanhado pelo vice-presidente vimaranense Luís Cirilo. Este senhor, a quem a Natureza deve ter privilegiado com um enorme sentido de humor, mas que não deve ser estúpido, depois de umas "graçolas" entre o número de golos que o jogador provavelmente irá marcar pelos vimaranenses e o relógio "Dolce & Gabbana" que, com orgulho ou vaidade aquele ostentaria, afirmou em tirada curiosa e enigmática:
"Sabemos de Baldé, que vai dar um salto para um clube do tamanho dele... Quando seguir o seu caminho, que deixe saudades, como tantos outros grandes jogadores que por cá já passaram. Tinha propostas do estrangeiro, mais vantajosas financeiramente...".
 
Alguém andará a comer as papas na cabeça de alguém! Lá pela CMVM deverá andar alguma informação sobre este negócio. Já tentei encontrar, mas sem resultado. No site do Sporting nunca me apercebi. E sobre as propostas "financeiramente vantajosas", alguém terá ficado mudo e quedo. Porquê?!... Não sei. Apenas sei que continuo, intrigado, a pensar com os meus botões e... apreensivo, naturalmente! Mas pouco mais poderei fazer que ficar atento à carreira de Amido Baldé e se encontrar alguém com a cabeça "borrada" de papas, estejam certos que aqui o afirmarei. Em alto e bom som...
 
Leoninamente,
Até à próxima
 
 
 
 
 

2 comentários:

  1. Caro Álamo,

    se é como diz, esta história é, no mínimo, rocambolesca. Agora, também não sei se o Baldé é tão bom como o pinta o empresário. Aguardemos...

    ResponderEliminar
  2. Caro "secretário do Acosta",

    Esta história não é da minha autoria. Eu apenas leio, muitos jornais, muitos blogues, vejo e ouço muitos programas de informação desportiva e tento andar minimamente informado. E tiro naturalmente conclusões de tudo isso.
    A qualidade de Baldé será até o pormenor menos relevante... Vamos ver qual o "grande clube" para onde transitará e por quanto. Aguardemos...

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE