quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

O que podes fazer pelo futebol português?!...


PORTO TEM MUITO EM QUE PENSAR

«Sem dinheiro para grandes investimentos e com um plantel inferior a anos anteriores, Nuno tem no Porto um desafio complicado. Já pareceu longe das conquistas, conseguiu reaproximar-se do Benfica e passar o Sporting na Liga, mas viu-se eliminado da Taça da Liga, objectivo interno que fica pelo caminho.

O Porto já deve ter percebido que esta época não pode dar-se ao luxo de jogar mal e ganhar. O que se passou em Moreira de Cónegos é grave. Mesmo. Luís Godinho prejudicou deforma clara os dragões e fica por isso a dúvida se o castigo da eliminação é justificado pela má 2.ª parte ou se o dedo do juiz acabou por ser determinante. São demasiados erros. E a expulsão de Danilo é escabrosa.

Todos os campeões precisam de ajudas. Umas vezes de um árbitro que erra. Outras de defesas desastrados, mais ainda da estrelinha que protege os audazes. Penso que no Dragão já terão percebido que não lhes vai tocar muitas vezes esta época. É verdade que a equipa tem sido inconstante. Mais, que o futebol praticado tem deixado a desejar, nomeadamente em termos ofensivos. Ontem foi uma realidade na 2.ª parte. Mas não se pode esconder outras evidências. Que dos três grandes o Porto tem sido o mais maltratado. E que arbitragens como a de Moreira de Cónegos já julgávamos afastadas do nosso futebol. Curiosamente, se debato o tema em qualquer rede social, a primeira coisa que vem à baila é o Apito Dourado e a fruta. Sinal de que as coisas estão más. Quando se usa um dos casos mais tristes da história do nosso futebol para justificar o actual estado de coisas está tudo dito.

Luís Godinho é o mais recente internacional. Tenho receio do que nos espera, confesso. Certamente terá nota excelente como Jorge Sousa. É a nova moda. Não deixar que a realidade estrague uma boa narrativa.»
(Bernardo Ribeiro, Entrada em Campo, in Record)

Meu caro Bernardo Ribeiro, entre os adeptos de futebol cá do "pântano", se exceptuarmos aqueles 14 milhões que todos conhecemos, nenhum terá dúvidas de que "quando se usa um dos casos mais tristes da história do nosso futebol para justificar o actual estado de coisas está tudo dito"! Mas esta iniludível e incontornável verdade parece-me demasiado redutora, curta e cómoda, para quem não deveria renunciar às responsabilidades que lhe são cometidas como director adjunto do único jornal desportivo que, pesem embora as indecorosas vicissitudes que a si próprio tem permitido em passado recente ou não muito remoto, ainda tem conseguido diferenciar-se dos demais e manter a cabeça acima das águas putrefactas do "pântano".

Parafraseando o sublime pensamento do saudoso John F. Kennedy, "não perguntes o que o teu país pode fazer por ti, pergunta antes o que podes fazer pelo teu país", atrever-me-ia a colocar a BR esta simples e despretensiosa questão...

O que podes fazer pelo futebol português?!...

Leoninamente,
Até à próxima

6 comentários:

  1. apito dourado e a fruta?
    então e os vouchers?

    e um presidente 12 anos presidente de árbitros não cria vícios?

    ResponderEliminar
  2. exatamente ... o que podes fazer pelo futebol Português , Bernardo Ribeiro??? Muito e ainda não fizeste nada

    ResponderEliminar
  3. Está tudo dito quando este senhor afirma: "Mas não se pode esconder outras evidências. Que dos três grandes o Porto tem sido o mais maltratado".

    Tenho uma relação complicada com a retórica deste senhor, até porque o sigo nas redes sociais. Às vezes parece-me esclarecido e corajoso, outras vezes mesquinho e surreal.

    Apenas este ano se ganhou coragem de falar hostilmente na imprensa do trabalho de arbitros, curiosamente as vezes em que se falou mais foi quando o Benfica perdeu com o Marítimo (o tão famoso "anti-jogo" que logo de seguida aplicaram em dose nojenta contra o Sporting na Luz) e com os penaltis que não se marcam a favor do Porto (e que já vão em 19, imagine-se!)

    O Sporting continua a ser destratado na imprensa. Enquanto as pessoas não se convencerem que só há lugar para dois grandes em Portugal, não vão perceber a urgência que há em garantir que o Sporting seja um deles.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só as vitórias, sistemáticas ou, no mínimo, regulares, poderão garantir esse estatuto ao Sporting!...

      Ninguém dá nada a ninguém! Cessem as palavras e falem as obras!!!...

      Eliminar

  4. Como não continuar a falar do Apito Dourado, se os seus principais interpretes continuam a presidir e dirigir o clube mais laureado com as práticas delituosas que esse polvo gerou? Aos porquistas só se pode dizer: «Joquem à bola Calimeros que o polvo mudou de cor...»

    ResponderEliminar
  5. Há aqui frases que são emblemáticas...:
    Comecemos por...: "...Mas não se pode esconder outras evidências. Que dos três grandes o Porto tem sido o mais maltratado ..."

    Depois...: "... E que arbitragens como a de Moreira de Cónegos já julgávamos afastadas do nosso futebol..."...

    E depois esta constatação...: "...Luís Godinho é o mais recente internacional. Tenho receio do que nos espera, confesso. Certamente terá nota excelente como Jorge Sousa. ..."...

    Eu não disse já por aí que "se vai tratar de compensar o fcp...?"
    Esta tomada de posição...é "o preparar do caminho" (e claro..."vai sobrar para nós...") ...

    Depois é "engraçado" como se acha a arbitragem de Moreira de Cónegos devia estar "afastada" do nossos futebol...mas a da luz (com o Sporting) "foi normal" (lembremos o capela, agora o jorge sousa, etc...)

    Depois "teme" que o árbitro tenha nota excelente como jorge sousa...
    Mas da maneira como não me lembro de ter lido que o jorge sousa "fez uma má arbitragem"...é caso para pensar que o trabalho do dito..."foi mesmo excelente"...
    E "até foi"...perguntem aos benfiquistas e terão logo a resposta...

    Pergunta o amigo Álamo oe que pode "o escriba fazer" pelo futebol português...?

    Pode "ajudar a enterrá-lo" ainda mais...!!

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE