terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Ninguém troca o certo pelo incerto, muito menos pela negação do sportinguismo!...


HOJE JOGA-SE MUITO DO FUTURO DO LEÃO

«O Sporting joga hoje em Chaves muito do futuro desta época. Não porque os leões devam renunciar já à conquista da Liga, onde há mais para além do título – o apuramento para a Liga dos Campeões é vital para a saúde do projecto leonino –, mas porque a Taça de Portugal é a única competição onde os leões se encontram em igualdade de circunstâncias para chegar à vitória. Fora da Europa e da Taça CTT, os leões estarão conscientes de que a eliminação em Chaves seria novo desastre para adeptos já desolados.

Não será fácil a Jorge Jesus e Bruno de Carvalho inverter o actual estado de coisas. A equipa sofreu rudes golpes anímicos esta época (as derrotas com Real Madrid e Borussia Dortmund, a ausência da Liga Europa após o desaire com o Legia e a derrota na Luz, onde disputava a liderança da Liga) e não se tem visto em campo capacidade para dar a volta. Têm aqui muita importância treinador e presidente. Não perder a cabeça, identificar os problemas reais e atacar o que estiver mal de forma cirúrgica é a única receita capaz de estancar a queda. Bruno já puxou as orelhas ao balneário, Jesus saberá o que tem de alterar na equipa para que as coisas melhorem. Mas é preciso que haja certezas de que o trabalho é competente entre ambas as partes. Só uma liderança unida poderá fazer o Sporting sair da crise desportiva em que se encontra.

Parece hoje óbvio que os leões tiveram algumas escolhas infelizes no mercado. E que o técnico ainda não resolveu problemas tão decisivos como quem faz companhia a Bas Dost ou o lateral-esquerdo. É preciso fazer melhor. E já hoje.

Pedro Madeira Rodrigues ataca a ligação presidente-treinador no dia antes de um jogo vital. É favor arranjar quem ajude na comunicação. Urgente.»

(Bernardo Ribeiro, Entrada em Campo, in Record)

Sim, o "futuro do leão" para poder vir a ser aquilo que todo o fantástico universo leonino deseja, terá de passar necessária e imperiosamente pela vitória de hoje no Municipal de Chaves e por "uma liderança unida que possa fazer o Sporting sair da crise desportiva em que se encontra".

Porque se no mais humilde adepto sportinguista restassem algumas dúvidas sobre a alternativa a Bruno de Carvalho nas próximas eleições de 4 de Março, o putativo candidato Pedro Madeira Rodrigues ao vir a terreiro, na véspera de um jogo crucial, mostrar os valores e princípios que defende, a partir das palavras que proferiu esbanjou o pouco capital de crédito que ainda lhe poderia restar...

Ninguém troca o certo pelo incerto, muito menos pela negação do sportinguismo!...

Leoninamente,
Até á próxima

4 comentários:

  1. Eu jamais trocaria. Foi preciso chegar a presidente BdC para se fazer o tão almejado pavilhão. As modalidades andavam pelas ruas da amargura. Com BdC já chegámos aos 150 mil associados. Pela primeira vez se fez duas vendas da magnitude das de JM e Slimani. É verdade, agora é tempo de ganhar no futebol. Mas nunca nos podemos esquecer do resto que tem sido feito.

    ResponderEliminar
  2. Pedro Madeira Rodrigues?... E dizíamos nós mal do Godinho Lopes!... T'arrenego, saramago!!!

    ResponderEliminar
  3. Tanto Madeira Rodrigues como Seferino são uma anedota de candidatos.
    Nem quero pensar como seria se não houvesse BDC..

    SL

    ResponderEliminar
  4. Pronto, estão consumados os fracassos em todas as competições. Como eu, infelizmente previ, os jogadores e treinadores conseguiram fazer o pleno da incompetência. É preciso ser muito fraco mentalmente para se deixar perder sempre nos últimos minutos. Isto é uma coisa que já vem de trás. Agora vai ser um arrastar deprimente até final da temporada. Andam estes ineptos a ganhar milhões! Parvo sou eu em andar a perder tempo com gente desta.

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE