terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Fico sentado à espera que Rui Dias me responda!!!...


ELOS PERDIDOS ENTRE A EQUIPA E JORGE JESUS

«A qualidade individual será sempre a base do futebol, embora a excelência só chegue com a coordenação de todos os elementos em causa numa equipa. Onze notáveis jogadores não são garantia de sucesso porque, para darem certo, precisam de unir-se à volta de uma ideia superior e congregadora. Foi essa harmonia que desapareceu do Sporting 2016/17 – a corrente de sintonia perdeu-se algures, como se as vias da relação tivessem ficado entupidas aos poucos. Ao fim de cinco meses, a dura realidade está à vista: Jorge Jesus não melhorou qualquer jogador da época passada; viu a deterioração de pedras chave como Bryan Ruiz, William e até Adrien; desaproveitou quase todos os novos jogadores e tornou definitiva situação que julgava transitória.

JJ transportou para Alvalade a superior qualidade do treino e a sedução de um projecto que encerra a conjugação de elementos convergentes como ordem, disciplina, compromisso e lucidez e outros como entusiasmo, talento, aventura e espectáculo. O Sporting foi uma equipa deslumbrante, que se uniu à volta da bola e deu rédea solta à intuição, ao instinto, ao prazer de resolver problemas em conjunto, num estímulo permanente à liberdade criativa. O clube pode só ter ganho uma Supertaça mas JJ conquistou crédito para se tornar senhor absoluto do futebol leonino. Com o amparo de competência nunca posta em causa, puxou dos galões e, sem contraditório, adornou com caprichos, provocações, extravagâncias e outros exageros esse estatuto incontestável. Alvalade assistiu ao melhor futebol das últimas décadas e isso era um bom início de conversa.

Para atacar o título, JJ recebeu Beto, Douglas, Petrovic, Meli, Elias, Markovic, Campbell, André, Bas Dost, Alan Ruiz, Spalvis e Castaignos. O problema não foi ter perdido João Mário e Slimani: a desgraça é que o elã colectivo se desfez, prova de que o treinador não sabia tudo sobre os jogadores ou não foi capaz de potenciá-los como fez noutras ocasiões. Todo um mistério que, no limite, não belisca o essencial: JJ tem uma vida entregue ao futebol, como se nada houvesse de mais importante; apurou o orgulho de pensar o jogo como treinador, não por obrigação profissional mas pela arrebatadora paixão que lhe guia a existência. Só não é perfeito, embora pense o contrário vezes em demasia.

A equipa desintegrou-se porque nunca revelou cumplicidade entre si e a mensagem do treinador deixou de chegar aos destinatários; porque se Gelson explodiu como um dos melhores extremos do Mundo e Bas Dost confirmou talento goleador indiscutível, Bryan Ruiz, Adrien e William Carvalho estão a jogar muito menos. Tem faltado harmonia, compreensão e felicidade em exército no qual nem os novos acrescentaram nem os outros mantiveram o nível. Não será caso para mandar tudo abaixo e fazer de novo. Mas, afastado de todas as competições a eliminar e a 10 pontos do líder, o Sporting terá de estabelecer outras regras para retomar a esperança entretanto perdida.

Bruno de Carvalho, que deu tudo ao treinador, cometeu erros imperdoáveis sempre que se vestiu de adepto privilegiado pela proximidade com a equipa – não lembra ao diabo entrar pela cabina dentro, no final de um resultado comprometedor e com JJ ausente, para recriminar os jogadores com maus modos. Sejamos justos: não foi pelo presidente que a equipa atingiu o ponto de saturação que a afastou de todos os objectivos. Mas mesmo que não seja fácil neste momento resistir a outro impulso para lá de dar nomes próprios ao descalabro, o futuro imediato do Sporting passa, entre defeitos (ego do tamanho do sol, que se julga acima do bem e do mal) e virtudes (infinito conhecimento do treino e instinto futebolístico magistral), por fazer a JJ a justiça de considerá-lo um extraordinário treinador. Dos melhores de sempre na história do futebol português...»
(Rui Dias, De pé para pé, in Record)


Perante este complicado "puzzle" com que Rui Dias nos presenteia na sua crónica de hoje, considerando que, segundo as suas próprias palavras:

1 - A equipa do Sporting desintegrou-se por nunca ter revelado cumplicidade entre si e a mensagem do treinador deixou de chegar aos destinatários. Tem faltado harmonia, compreensão e felicidade em exército no qual nem os novos acrescentaram, nem os outros mantiveram o nível.

2 - Bruno de Carvalho terá dado "tudo ao treinador" e, embora cometendo erros imperdoáveis, por dever de justiça teremos de concluir que não terá sido pelo presidente que a equipa atingiu o ponto de saturação que a afastou de todos os objectivos.

3 - O futuro imediato do Sporting passa, entre defeitos e virtudes, por fazer a JJ a justiça de considerá-lo um extraordinário treinador, dos melhores de sempre do futebol português.

4 - Não sendo caso para mandar tudo abaixo e fazer tudo de novo mas, afastado de todas as competições e eliminar e a 10 pontos do líder, o Sporting terá de estabelecer outras regras para retomar a esperança perdida.

Apetece perguntar a Rui Dias que outras regras o Sporting terá de estabelecer, para retomar a esperança, os pontos e os títulos perdidos?!...

i) - Abandonar o relvado perante um qualquer e comprovado "roubo de igreja" como na Luz, em Setúbal, no Funchal e em tantos outros lugares ? Ou...

ii) - Exigir que todos os jogos em que participe sejam dirigidos por árbitros estrangeiros?!...

Fico sentado à espera que Rui Dias me responda!!!...

Leoninamente,
Até à próxima

13 comentários:

  1. Sobre as arbitragens eles nunca vão falar! Errar é humano, dizem eles, sobre os erros dos apitadores... Mas, citando JJ: «Errar sempre para o mesmo lado é desumano...» Nós podemos corrigir os nossos erros, mas nas alturas decisivas, os apitadores cortam-nos o sonho. Se queres ajudar o Sporting, jovem sportinguista, candidá-te a árbitro... Só assim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se os jovens sportinguistas se candidatassem a árbitros, seriam rejeitados logo na inscrição! O "sistema" está inquinado logo na admissão dos candidatos, porque foi exactamente com o júri de selecção dos candidatos a árbitro que o edifício dos "DDT's" começou a ser construído há mais de uma década!...

      Eliminar
  2. Caro Álamo,
    Este Rui Dias é mais um por entre tantos que não conheço nem necessito conhecer! Serei mais um dos que nunca compraram nem comprarão o Record! Só leio desse pasquim os textos que o Álamo me obriga a ler e ouso afirmar que essas trancrições nada de positivo trazem ao futebol e ainda menos ao Sporting! No meu pequeno entender é tudo gente vendida pelo preço dum comentário! Peço-lhe por isso que transcreva menos textos desse calibre e que tente produzir textos que essa gente não ousa escrever! A menos que algum deles ouse dizer que o Sporting está a ser roubado depois duma época na qual só não foi campeão por ter sido roubado na hora H!
    Aqui na Espanha vi programas a defender os offsides do Sérgio Ramos (em golos decisivos) e as entradas duras a Sergio Busquets! E a Espanha está a menos de um sopro de Portugal onde quase todos são adeptos do RM! Digo "quase" porque eu não o sou!

    Abraço com SL à mistura.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Aboim Serodio, com o devido respeito pela sua opinião, julgo ser recomendável que saibamos separar o trigo do joio! As razões que me levam a seleccionar as crónicas que transcrevo prendem-se sempre, directa ou indirectamente, com os interesses do Clube que defendo. Umas são escritas por jornalistas do próprio jornal, a maior parte ligados afectivamente ao Sporting. Outras são da autoria de figuras públicas não ligadas profissionalmente aos jornais em que são publicadas e, com raras excepções, também próximas do Sporting...

      Entre tanta gente haverá de tudo: inteligência, talento, dignidade, isenção e outros predicados mais ou menos aconselháveis! Mas o que leva a trazer aqui quase todas as transcrições que faço, tem origem na ideia central que transparece das crónicas: se me parecem boas e as considero capazes de cumprir os meus objectivos editoriais, uso-as. Caso contrário, rejeito-as e nunca mais me lembro delas.

      Rui Dias é um bom jornalista que trago aqui muitas vezes. A crónica de hoje foi pouco conseguida, por atrabiliária e inconsequente. Acontece. Porém serviu como uma luva ao meu propósito que era lançar à discussão o momento actual da fraca prestação desportiva da equipa principal do Sporting, responsáveis, culpados e caminhos para a sua solução.

      Se não fui capaz de o conseguir, a culpa foi só e apenas minha!...

      Retribuo o abraço com fortes SL

      Eliminar
    2. O Rui Dias é um dos jornalistas mais equilibrados, isentos e positivos do nosso futebol.

      Eliminar
  3. todos os clubes teem erros de arbitragens uns mais que outros,uns choram mais do que outros,mas nunca vi os choroes do lumiar enumerar os jogos que foram favorecidos por erros de arbitragens nos seus jogos e que foram alguns...pudera,nao convem...essa de arbitros estrangeiros vir arbitrar jogos da liga portuguesa,ate nem e mal pensado,mas acham mesmo que esses mesmos arbitros nao fazem asneiras como os arbitros portugueses?sera que acompanham a Premier League?viram a ultima jornada?viram os erros clamorosos da rabitragem nesses jogos?viram a CS inglesa fazer reparos as arbitragens?claro que so no nosso futebol pobre e que se veem choroes a chorar quando as suas pretencoes sao altas...e veem tudo a ruir por jogarem um futebol pobre.
    continuem chorando e nao se ponham a pau que nem as eliminatorias da LC irao.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os chorões estão todos em carnide, só que não se nota devido aos 4 pontas de lança extras com que entram em todos os jogos que devagarinho, pé ante pé, lá vão impedindo a choradeira.
      Simplesmente, ridículo estabelecer o futebol inglês como ponto de partida para analisar o antro de corrupção que é o português, em Inglaterra mesmo havendo corrupção duvido que esteja ao nível, da dimensão deste polvo, que envolve tudo e todos nos tentáculos tenebrosos, e oriundo de carnide claro de onde havia de ser???

      Eliminar
    2. Premier league... Esse sonho, esse oásis, essa utopia para nós pobres povos do sul...
      Diga-me uma coisa, já que vejo que é um expert na matéria, qual é o clube da PL que financia a formação dos árbitros? A nova vaga de árbitros da PL são todos adeptos de que clube? E têm pudor para o admitir ou nem por isso? A estrutura da arbitragem da PL é igual à nossa, com cargos e procedimentos escuros e que não lembram a ninguém? Há reuniões para passar atestados de estupidez às pessoas, negando aquilo que toda a gente viu?
      Continuamos?
      Já houve algum processo relacionado com corrupção na arbitragem da PL em que o único resultado foi a troca de quem exerce influência? Já houve muitos presidentes de clubes apanhados a combinar árbitros? Há filial do museu da cerveja em Inglaterra?
      Se me responder a estas questões, então sim poderemos comparar o nosso campeonato com o inglês... Isso claro, se dividirmos o valor dos direitos televisivos pelos clubes todos... UI, essa já não dá.
      Meu caro, compare o que é comparável e se quer algo igual ao que se faz em Inglaterra, tem que mudar tudo antes de querer mudar a mentalidade do adepto.

      Eliminar
  4. Amigo Álamo,acho esta crónica de RD um pouco confusa uma espécie de diz e desdiz, mas no geral não está má, devia tb incluir o que tem sido o nosso "calvário" com as arbitragens, pois para mim este item, foi o que mais contribuiu para o estado apático em que mergulhou a equipa, por isso é-me sempre difícil, conceder isenção aos jornalistas, pois noto, que tocar na arbitragem qd se trata do Sporting é para eles um exercício "penoso"...

    SL

    ResponderEliminar
  5. Pelas contas que vamos vendo diariamente parece que o SCP apenas foi prejudicado nunca tendo beneficiado de erros de arbitros.
    Era interessante haver uma tabela com os pontos que o SCP beneficiou... so nesse dia, em que forem apresentadas as duas tabelas em conjunto, e que se podera seriamente falar sobre esse assunto... caso contrario soa a hipocrisia!

    Quanto as "regras".. enquanto o SCP olhar mais para fora do que olha para dentro, os erros continuarao a aparecer e o sucesso continuara longe.

    Luis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estes benfas são uns brincalhões... Todos os clubes são beneficiados e prejudicados pelas arbitragens.. Claro. Mas uns são muito mais beneficiados e outros são muito mais prejudicados. Estes carnidenses já não se lembram do que o seu corrupto-mor dizia das arbitragens e do respetivo sistema azul! Aconselho-os a visitar o Youtube para se relembrarem do que diziam das arbitragens e do sistema azul. Metam na vossa cabecinha pequinina de aves que os árbitros são o principal decisor de um jogo de futebol, é só quererem. E eles querem. E como querem em Portugal. Os perfis do Facebook dos árbitros diz tudo sobre a sua isenção. E vocês aves rubras sabem bem que os vossos árbitros irmãos vermelhos são o vosso andor. Obviamente, que não vão reconhecer este facto. Se o reconhecessem poriam em causa a legitimidade das vossas vitórias, que não passam de vitórias espúrias, tão autênticas, como os evangelhos apócrifos são para o Vaticano. A partir deste momento, os apitadores vermelhos já poderão começar a maquilhar a sua ação, pois o Sporting já tem a época perdida. Não será de espantar que a partir de agora vejamos umas arbitragens menos corruptas nos jogos do Sporting.

      Eliminar
  6. Marcam penalties inexistentes e anulam golos legais a fechar o pano e dizem que os árbitros não interferem e para o SCP olhar mais para dentro.Só rir com os lampiões,queria ver se queriam renovar com o Ceboladas se não tivessem tido colinho o ano passado.
    Hipócritas,corruptos e aldrabões.Os lampiões merecem o nosso desprezo.
    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A corrupção, a hipocrisia e a aldrabice fazem parte da idiossincrasia do ser-lampião... É mesmo uma maneira de estarem na vida e não apenas no desporto.

      Eliminar

PUBLICIDADE