sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Visto do "camarote", o futebol é... TRAPAÇA?!...


A GRANDE MUDANÇA DO SPORTING

«Bruno de Carvalho faz hoje 1000 dias como presidente do Sporting. São poucos os adeptos insatisfeitos. Desportivamente BdC recuperou o respeito pelo futebol do clube. Começou com Leonardo Jardim e o apuramento para a Liga dos Campeões, seguiu-se Marco Silva e a conquista de um título após sete anos de jejum e hoje há Jesus, o técnico que conquistou três Ligas no Benfica e trocou a Luz por Alvalade. Esta jogada é a grande coroa de glória de Bruno de Carvalho. Sabe-se como é acesa a rivalidade entre leões e águias. Ter de verde o homem que tantas alegrias deu aos encarnados é mais do que os adeptos esperavam. A liderança do campeonato, com dois pontos de avanço sobre o FC Porto milionário de Lopetegui e 7 do Benfica de Vitória fazem esquecer tudo o que de mau se possa ter passado.

Há também a reestruturação financeira, cuja implementação tem sido importantíssima, sendo hoje passado as agruras do tempo de Godinho Lopes. Mas Bruno mudou mais. Hoje o Sporting é um clube diferente. Talvez mais parecido com os outros, mas o oposto do que era. Combativo, guerreiro, quem sabe até demais. Não há batalha que BdC não compre, se entender que isso é benéfico para o leão. Faz as delícias dos seguidores. Levanta dúvidas aos que não defendem o estilo.

Certo é que o Sporting tem hoje uma imagem mais credível, uma equipa mais forte e um presidente mais corajoso do que o antecessor. Na escolha de treinadores, provavelmente o que teve mais olho nas últimas décadas. Os adeptos agradecem.

E seguem unidos na luta pelo título mais desejado.

O reverso da medalha é a incapacidade para estabelecer pontes. Chamar mais gente para o seu lado. Encontrar patrocinadores. Melhorar o discurso. Os pulos que faltam. Sozinho não resolve tudo.»
(Bernardo Ribeiro, Entrada em Campo, in Record)

Creio que Bernardo Ribeiro, sem colocar em causa a sua boa fé, terá pretendido, ao mostrar o "reverso da madalha", encontrar a fórmula da resolução da "quadratura do círculo"!...

"Estabelecer pontes" com quem, depois de afirmar a sua disposição de contribuir para a regeneração do futebol português, apresentando propostas concretas que apontavam nesse sentido e abertura para discutir quaisquer outras contribuições, recebendo em troca o escárnio de ensurdecedor e cínico silêncio?! Estabelecer pontes com a corrupção, o compadrio, a indignidade, o terrível pântano em que, paulatinamente, se vai afundando o futebol português?!...

"Chamar mais gente para o seu lado"?! Mas que gente, se ao seu lado apenas não tem aqueles que durante décadas empurraram, "com competência e rigor", o Sporting para a beira do precipício  e para o limiar da indigência?!...

"Melhorar o discurso"?! Mas que discurso deverá ter quem afronta tão terríveis e maquiavélicos adversários?! Um discurso de "papas e bolos", como se do outro lado estivessem os "tolos do adágio"?! Mas serão mesmo tolos aqueles contra quem vem levantando a voz?! Ou será que acabaria por ser "comido de faca e garfo" se ousasse arremedar o "bom samaritano"?!...

"Encontrar patrocinadores"?! Oh senhor Bernardo Ribeiro, já se perguntou porque razão o anterior presidente da Liga também não foi capaz de encontrar patrocinadores, que depois surgiram em cena como que "por milagre"?! Ou será que terá perdido o seu "faro de jornalista" e ainda não descobriu as verdadeiras "cores dos bois"?! Permita-me que o aconselhe a dedicar um pouco do seu tempo ao estudo das... mafias. Internas e externas!...

"Sózinho não resolve tudo"?! Mas Bruno de Carvalho está sózinho, senhor jornalista Bernardo Ribeiro?! Ou a sua mente não estará demasiado baralhada para perceber o que está em causa no futebol português?! E se porventura a sua mente ainda consegue resistir de forma heróica e lúcida ao impacto das diversas "centrais de propaganda goebbelsianas" que por aí campeiam, onde está a sua coragem para tudo denunciar e contribuir, segundo os mais elementares e sagrados princípios éticos e deontológicos da profissão que abraçou, para a regeneração do "campo de batalha" que lhe dá o sustento?!...

Senhor jornalista Bernardo Ribeiro, acredite que Bruno de Carvalho não está sozinho! Tem muitos milhões e milhões de sportinguistas com ele. Sózinha ficará a sua análise e as de outros seus companheiros de jornada, se persistirem, teimosa e comodamente, sentados no sofá do conformismo, da inacção e da violação da vossa "carta magna", gerindo as migalhas que vão caindo da mesa do poder!...

Visto do "camarote", o futebol é... TRAPAÇA?!...

Leoninamente,
Até à próxima

2 comentários:

  1. Amigo Álamo, um grande aplauso para a sua análise à crónica de BR, subscrevo todas as suas palavras, e atrevo-me a dizer que o jornalismo precisava era de pessoas sérias, com a coluna bem vertical como o amigo.
    Sim, BdC tem todos os Sportinguistas a seu lado (com excepção de uma pequenina falange, tipo camarotes) e essa é a arma mais forte de que dispomos, e com tendência a ficar mais temível e com os gumes bem afiados à medida, que que vai aumentando a luta de BdC em prol do nosso Sporting, os nossos inimigos bem tentaram, mas jamais vão conseguir espoliar-nos dessa arma poderosa, peço a todos os Sportinguistas que se mantenham bem unidos em torno do nosso presidente, pois esta união é a arma, que os nossos inimigos mais temem...

    SL

    ResponderEliminar
  2. Muito bons os seus comentários ao comentário. É verdade que excelente, excelente, era se ganhássemos sempre. Mas não há volta a dar, para estabelecer pontes, é preciso haver disponibilidade alheia. Como disse alguém que eu conheço, "sociedades é como a mulher na cama: é preciso que ela queira e que esteja bem-disposta". Ora há muitos que nem querem ouvir falar, e que são incapazes de se mostrar menos que muito mal-dispostos.

    Cada um só é responsável pelos seus actos. E os actos que esta direcção tem praticado têm sido globalmente muito positivos. Mesmo quando granjeiam inimizades ferozes. É que, parafraseando o outro, "a prostituição é igual no continente ou nas ilhas..."

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE