quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

"Quem faz bem aos nossos, nosso amigo é"!...


A carta da redenção. AMO-TE NOS!

Minha Querida,

Tu não dás ponto sem NOS!!!

Queria dizer-te que aceito as tuas desculpas e que apesar de não ter tido um Natal fácil, estou na disposição de esquecer querelas passadas e voltar a construir o futuro ao teu lado, em minha casa.

Tu já me conheces, sabes que sou impulsivo. Já da outra vez em que me cobraste indevidamente a Sportv quis logo acabar e insultei-te de alto a baixo. Com a tua calma e assertividade fizeste-me ver que estava a ser precipitado, pois todos temos o direito de errar. Agora sei do que falavas minha querida...

Não te vou mentir, andei a curtir com a MEO durante duas semanas, mas juro por tudo que foram só uns beijinhos e amassos, e não chegámos a consumar nada, juro!

Tu sabes como ela é, assim que soube que nos zangámos ligou-me logo a querer ir lá a casa. Eu estava fraco, disse-lhe que ia pensar, mas quando dei por mim estava embrulhado no sofá a ver o que ela tinha para me oferecer...

Outro dia no shopping também me tentou saltar à espinha uma tal de Vodafone. Não era má de corpo, tinha uma conversa agradável, mas tu sabes muito bem como sou racista no que respeita a vermelhices. Nunca iria resultar.

Tenho sentido falta das nossas coisinhas...da lentidão do teu zapping, das piadas da tua prima Iris, e de ver contigo o curral das celebridades em directo. As crianças choram compulsivamente pelo teu baby first...

A verdade é que esta separação fez-me valorizar mais a nossa relação de há tantos anos...

Fico sensibilizado por me dares esse valor todo, mesmo sabendo que nem sempre me portei bem contigo. Mas tu sabes perfeitamente que não sou nenhum jagunço como o outro com quem andaste metida, e que comigo contas com um homem com nivel, honrado e disposto a ser-te fiel para sempre.

Amo-te NOS.
(Manuel Assis Teixeira, na sua página do FB) 


Sempre cultivei muitas reservas sobre se assistiria alguma razão ao nosso insondável Pessoa, ao defender que "todas as cartas de amor são ridículas"!...

Muito longe de o supor ou (des)confirmar, estaria o nosso grande leão Manu, ao escrever a sua "carta de redenção" à NOS: porque os afectos jamais poderão considerar-se ridículos!...

Ridícula será agora a minha posição, por via do casamento de conveniência a que me vi obrigado por força da minha sempiterna lealdade leonina, de braço dado com a nossa bendita SportingTV: dizem que os processos de divórcio são sempre demorados e dolorosos! Pelo que não vejo outro caminho que não seja esperar para ver em que param as modas. Até 2018, enquanto o pau vai e vem hão-de folgar as costas, desde que a "gaja-a-dias" que tenho cá em casa não me falhe nos jogos do Sporting. Se falhar, nem vos conto o MEO problema, pois creio não ter a paciência nem a perseverança do Inácio...

De qualquer modo, nenhum de NOS poderia deixar de ficar sensibilizado com o enorme gesto de altruismo dessa grande Senhora, para mais brevemente escarrapachada nas nossas gloriosas camisolas e logo por tantos anos... 

"Quem faz bem aos nossos, nosso amigo é"!...

Leoninamente,
Até à próxima

2 comentários:

  1. Como se costuma dizer "ano novo, vida nova"... Ora adaptando este adágio popular ao contexto dos contratos que envolvem os direitos de transmissão televisiva lá terei que, logo no inicio de 2016, mudar para a NOS...

    No próximo sábado tem que ser sem dó nem piedade! É pra cima deles desde o primeiro ao último segundo!

    Vamos SCP! Vence por NOS!

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Perante "oração" tão bonita e assertiva, eu só poderei dizer ao amigo YaZalde, ÁMEN!...

      Vamos SCP! Vence por nós e por NOS!...

      SL

      Eliminar

PUBLICIDADE