terça-feira, 20 de junho de 2017

E depois, sem alternativa, obriga-se a correr atrás do prejuízo!...


Sempre a correr atrás do prejuízo...

«Fernando Santos tem por hábito começar estas fases finais de provas internacionais com modelos de jogo e composição da equipa cheios de equívocos e más escolhas. Foi assim no europeu onde só nos jogos seguintes foi corrigindo aquilo que para nós desde o princípio era óbvio. E Santos volta ao mesmo optando por um 4x3x3 sem ponta de lança de raiz e com óbvia perda do meio campo e da posse de bola, e por conseguinte da iniciativa de jogo. Só muito tarde com a entrada de Adrien, equilibrou o meio campo e a capacidade de recuperar a bola, que até ali foi circulada pelos mexicanos com a maior facilidade, com a entrada de Gelson conseguiu finalmente dar alguma agressividade defensiva e ofensiva, e a 9 minutos do fim, com a entrada de André Silva conseguiu finalmente virar o jogo surgindo finalmente oportunidades para o ganhar. Fernando Santos é táctica e estrategicamente limitado, embora tenha algumas capacidades na direcção do grupo. Espera-se que seja competente o suficiente para corrigir erros e falhas que lhe são atribuíveis, e que faça o que tem a fazer, para que seja possível uma qualificação...»
(Vitor Cruz, comentário in Leoninamente)

“Teimosia e fidelidade: ele defende ainda por teimosia uma causa cuja fraqueza vê, mas chama a isso fidelidade.”
Friedrich Nietzsche

E depois, sem alternativa, obriga-se a correr atrás do prejuízo!...

Leoninamente, 
Até à próxima   

2 comentários:

  1. A santinha da sorte ajudou bastante em França mas se não mudar de atitude e estratégia penso que nem todos os santinhos nos valem.
    André Gomes? João Moutinho? Não jogaram nada. Então a "Estrela" aberrante do Barcelona nem parece saber jogar à bola (o que não vale ter o Mendes como padrinho). O outro grande erro foi colocar o Nani como segundo avançado, algo que nunca foi. Viu-se bem a diferença com a entrada do André Silva. Isto de andar a por os jogadores do Mendes a jogar para ver se faz mais um negociozito só pode dar asneira. Já com os sub-21 foi a mesma treta. Jogou o melhor limpador de bancos de Munique e só fez cagada, desculpem a expressão, mas é verdade. Está visto que o rapaz foi mesmo um grande negócio do Kadafi de Carnide. Acho que os alemães nunca mais vão às compras à porta 18.
    S.L

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E o afilhado do Orelhas, o Guedes? Como diziam os comentadores espanhois (sou "assinante" da Inácio Tv), é muito rápido e forte, mas os seus movimentos repetem-se, não tem imaginação.
      Se Santos se mantiver, penso que vamos ter o regresso do Sanches e a entrada do Guedes.

      Eliminar

PUBLICIDADE