quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Tudo farinha do mesmo saco e de excelente qualidade!...


Mentiroso sem castigo?

«Punir um agente desportivo aceitando como prova apenas o que o árbitro escreve no relatório é pouco recomendável. Bem sei que a maioria dos castigos decorre da amostragem, normal, do cartão vermelho e parte-se do princípio que o árbitro relata com rigor a razão pela qual tomou a decisão. Mas pode dar-se o caso da explicação estar longe da verdade. E aí a justiça desportiva deve intervir, tentando confirmar por outros meios o que na realidade aconteceu. Esteja essa possibilidade regulamentada ou não; exista queixa de terceiros ou não. É questão de repor a verdade, de justiça contra batota ou má leitura que o árbitro possa fazer de um lance. Vem isto a propósito do ocorrido no jogo Arouca-Sporting, entre Lito Vidigal e Naldo.

O árbitro Cosme Machado mentiu de forma clara quando relatou a acção que originou a expulsão do treinador Lito Vidigal. Fê-lo, escreve, porque Lito "entrou em campo". Nada mais. Ora, o Conselho de Disciplina da FPF aceitou como boa a justificação e aplicou a sentença: multa de 40 euros. Porque, ao contrário de milhões de portugueses, o CD não teve a possibilidade de comparar a história de Machado com as imagens televisivas, nas quais se vê que Lito não se limitou a entrar em campo. Começou por ser isso, mas depois continuou ao ponto de impedir Naldo de cobrar o livre indireto que tinha sido assinalado, ou seja: invadiu o terreno de jogo para impedir uma acção do jogador do Sporting. Não entrou no relvado com papel de elemento neutro que não estorva o normal decurso do jogo. Entrou e teve acção directa no jogo. E isso não foi escrito por Cosme Machado que, a bem da verdade desportiva, explica detalhadamente a acção de Naldo no mesmo lance.

O relatório que serve, e bem, para o CD fazer chegar o caso à Comissão de Instrução e Inquéritos da Liga, para esta abrir processo a Naldo, colocando-o entre uma punição de dois meses a dois anos (garantidamente estará dois jogos fora), retira à mesma CII a possibilidade de penalizar de forma justa o "papelão" de Lito em todo este lamentável episódio. Porque Cosme Machado mentiu (ou omitiu, o que para o caso vem dar no mesmo) no relato dos acontecimentos. Tão ou mais grave: o mentiroso sai deste caso sem punição. Mas isto entra na cabeça de alguém?»
(José Ribeiro, Contas Feitas, in Record)

Ora, segundo vários dicionários de língua portuguesa, quem "mente de forma clara" é mentiroso, o que será o mesmo que trapaceiro, aldrabão, intrujão, impostor, farsante, enganador, embusteiro, falacioso, ardiloso, falso, fingido, dissimulado, doloso, escroque, pilantra, cabotino...

Mas, o mais curioso desta história escabrosa é que Cosme Machado parece não estar só neste triste episódio. Terá porventura a companhia de todo um CD da FPF, liderado por quem deveria ser, mas ao que se deduz não será, ilustríssimo, meretíssimo e jubiladíssimo ex-magistrado do Supremo Tribunal de Justiça, de seu nome, Herculano Carlindo Machado Moreira Lima.

Uma dupla de respeito! Gente séria, honesta, isenta e acima de qualquer suspeita:



Tudo farinha do mesmo saco e de excelente qualidade!...


Leoninamente,
Até à próxima

5 comentários:

  1. Caro Álamo,

    Isto se fosse anedota, contada num qualquer café ou esplanada algures neste país á beira-mar plantado... ainda vá que não vá... Agora, todos vimos o que se passou, nem é preciso dizer mais sobre o assunto de tão esclarecedoras que foram as imagens em directo. No entanto este Ti Herculano e o Ti Manel da Serra e o Cosme lá conseguiram dar um novo significado á palavra intrujice e por arrasto á de intrujas. Sim porque isto é falsear a verdade dos factos de uma forma, no minimo, terceiro mundista.

    No entanto eu, desde que em pequenino vi num Circo, um porco a andar de bicicleta fui alertado pelo meu avô para acreditar que (quase) tudo é possivel... No caso vertente, e em jeito de analogia, poderei dizer que todos estamos a ver não um mas uma VARA de PORCOS a andar de bicicleta e pior, assobiar para o lado e a fazer de conta que não viram nada... A não ser os gatafunhos que um inergúmeno, de nome Cosme Machado, terá rabiscado num dos famosos relatórios desses 'animais de apito na boca'. Esses sim, quis 'vendilhões do Templo' continuam a ser a 'ponta da espada' da MENTIRA EM QUE ALGUNS TORNARAM O FUTEBOLL PORTUGUÊS!!! Tenho dito!

    Aquele Abraço Leonino e... Viva o Sporting Clube de Portugal!

    SL

    ResponderEliminar
  2. É uma pena a Justiça "usar uma venda sobre os olhos"...

    É que dessa forma, nem consegur ver "a triste figura que faz"...!

    Esta situação de "não poder" ser tida em consideração as imagens "reais e verdadeiras", do que "verdadeiramente" se passou...
    É igual (precisamente)...àquela justiça "que julgou" o Apito Dourado..."não considerando" as escutas que "eram ilegais" (enquanto que "as acções" do tal Apito...foram legalíssimas...)...

    Quando é que a Justiça "tira a venda"...e deixa de "andar a fazer figuras tristres"...??

    SL

    ResponderEliminar
  3. Deve ter sido para beneficiar o Benfica. Calimeros do costume ...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Antes calimero que parvo, ou o Sporting vai defrontar o Carcavelinhos para a Taça de Portugal?! Como de costume, o "anónimo das 02:21" exibe a proverbial "esperteza saloia" dos do costume...

      Eliminar
    2. Está-se a ver que o anónimo "não usa venda" como a Justiça...

      Mas está toda a força a candidatar-se a umas "orelhas de burro"...

      É só esperar... porque não é fácil encontrar no mercado...
      "Orelhas"...que sirvam a 14 milhões...!!

      SL

      Eliminar

PUBLICIDADE