quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Jorge Jesus parece estar a gostar demasiado de... cebolada!...


«Podíamos ter perdido, podíamos ter ganho, esta vitória é uma vitória que aumenta um problema. Porque tenho o último jogo com a melhor equipa do grupo, o Besiktas, que vai definir o nosso apuramento ou não. Esta vitória trouxe-me um problema acrescido. Os jogadores estão de parabéns, fizeram um grande jogo. Os jovens estiveram muito bem, também. O Gelson cada vez afirma-se mais. Não é uma promessa, é uma certeza. A continuar assim (Gelson fez a vida negra a Denisov) faz a vida negra a qualquer um. Vai crescer, já foi bom ter feito um golo pois é um jogador que cria situações mas que não costuma fazer golos. Esta Liga Europa tem sido isso. Para mim tem sido uma competição de grande responsabilidade na qual tenho tentado que estes jovens cresçam. Vamos continuar assim, [...]

(Sobre se esta vitória serviu para recuperar a ambição europeia) Não... Para recuperares a identidade não recuperas em quatro meses, recuperas em anos. Eu sou Jesus mas não faço milagres. Primeiro recuperar aquilo que é a identidade e objectivos dentro de casa; depois temos tempo, passo a passo, para o fazer fora de casa. A pouco e pouco. Isto tem sido muito mais rápido do que eu pensava. A vitória de hoje trouxe-me um problema acrescido. Temos um jogo na 5ª feira com o Besiktas (10 de Dezembro) e depois temos um jogo no domingo (13 de Dezembro) para o campeonato, e essa é a nossa prioridade. Mas logo depois na 4ª feira (16 de Dezembro) jogarmos contra o Braga para a Taça de Portugal E por isso é que disse que a vitória me trouxe um problema acrescido. Mas vamos tentar manter a equipa nos três jogos para que esteja intensa, competitiva… o Besiktas é a melhor equipa deste grupo. [...]

Se tiver de pôr a equipa B a jogar frente ao Besiktas é o que farei. Tenho muita confiança nos jogadores que trabalham comigo, por isso se jogar o A, o B ou o C é igual. [...]

(Sobre o Lokomotiv) Já conhecíamos esta equipa e percebemos que só sabia jogar no contragolpe, que tinha dificuldade em actuar de outra forma. Para montar esta estratégia era importante o João Mário e o Adrien cumprirem o que pedimos, o que se verificou. Fizemos quatro golos e poderíamos ter feito o quinto. O Lokomotiv também podia ter feito mais. Foi um grande jogo e jogámos aqui com muita qualidade.»
(Jorge Jesus, em declarações no final do jogo, dispersas por vários orgãos da CS)

Jorge Jesus sabe tudo sobre futebol! Tanto que já provou por diversas vezes ser capaz de fazer com que as suas equipas operem no terreno de jogo o "milagre da multiplicação dos pães"! Hoje voltou a fazê-lo e utilizando menos de metade dos habituais titulares, derreteu o gelo de Moscovo, gelou o coração dos adeptos russos e calou as "vozes da desgraça" que por cá já preparavam, afiando os dentes e com pompa e circunstância, as exéquias do Sporting Clube de Portugal na Liga Europa. 

Naturalmente que Jorge Jesus não sabe a forma como eu vi o jogo de Moscovo, e será por ter essa convicção, que aqui venho dizer:

Jorge Jesus parece estar a gostar demasiado de... cebolada!...

Leoninamente,
Até à próxima

Sem comentários:

Enviar um comentário

PUBLICIDADE