domingo, 29 de novembro de 2015

Abrindo as portas que muitos queriam abrir!...


As armas e os barões assinalados
Que da Ocidental praia Lusitana,
Por mares nunca dantes navegados
Passaram ainda além da Taprobana,
Em perigos e guerras esforçados
Mais do que prometia a força humana
E entre gente remota edificaram
Novo Reino, que tanto sublimaram...


Abrimos a porta que muitos clubes queriam abrir!...

«Estamos a falar de uma parceria muito importante, porque estas 10 academias são apenas a primeira fase do protocolo. Estamos a falar de parcerias técnicas, da possibilidade de digressões, de parcerias publicitárias e ao nível de patrocinadores. Estamos a falar do início de uma caminhada de um país que se quer tornar numa potência do futebol, não só trazendo jogadores e treinadores de renome, mas apostando também na formação. [...]

Queremos demonstrar que somos o parceiro de que a China precisa para dar o pulo no futebol, tanto a nível de atletas, treinadores, gestores desportivos e de marketing, fisioterapia e medicina desportiva. Ou seja, tudo aquilo que envolve o futebol. A China quer receber o Mundial nos próximos anos, quer formar uma selecção que faça uma boa figura nessa competição e quer aumentar a competitividade do seu campeonato. Neste contexto específico, reconhecem no Sporting uma mais-valia enorme naquilo que é o parceiro ideal para a evolução dos seus jogadores. Estamos a falar do desenvolvimento do jogador chinês no espaço europeu, não apenas numa perspectiva de colocação, mas sobretudo na ideia de o atleta regressar à China muito mais formado e habilitado na visão técnico/táctica do futebol...»
(Bruno de Carvalho, in Record)




Quase 6 séculos depois, alguém parece também não se resignar às amarras geográficas, económicas, financeiras e de uma mentalidade tacanha e mafiosa, que teimam em fazer crer como inexorável a nossa pequenez, quiçá perpetuá-la "ad-eternum", de forma egoísta e mais conveniente aos interesses instalados.

Bruno de Carvalho e a sua gente parecem não estar pelos ajustes e começam agora a deixar para trás o cais da desesperança, mau grado os "velhos do Restelo" que pelo cais vão esperneando, vociferando e escarnecendo...

Vamos em frente! A grande nação sportinguista será capaz de encorajar  e respaldar o sonho e combater o conformismo, o imobilismo e a inércia dos velhos do cais!...

Leoninamente,
Até á próxima

3 comentários:

  1. Digam lá se não vai ser fantástico...
    Daqui a uns tempos podermos escutar...:

    "E o Spotling e o noçel guelande amol...!!"

    SL

    ResponderEliminar
  2. E o Futre foi gozado à pala dos chineses.

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE