sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Vão continuar as mudanças?!...




INTERROGATÓRIO DO SPORTING-PSV EINDHOVEN
Eficácia sem bola fez muita diferença

O que mudou no Sporting em relação a jogos anteriores com Silas?

As ideias podiam estar lá, mas faltava interpretá-las. O que mudou, essencialmente, foi a forma como os jogadores colocaram em prática o plano de jogo, mas destacaria um aspecto: a saída de bola, ontem entregue a Doumbia ou Wendel (pontualmente até a Bruno Fernandes), e não aos centrais.

O 4x3x3 é o sistema que melhor se adequa às características do plantel?

Este 4x3x3 tem várias nuances, sobretudo a facilidade com que se transforma em 4x2x3x1 para, dessa forma, tirar o melhor partido de Wendel e Bruno Fernandes. Chegar hoje a esta conclusão só peca por tardio. Objectivamente, o 4x3x3 já era o melhor ‘fato’ do Sporting, até com Marcel Keizer. Porquê? Questão de identidade e rotinas.

Porquê tanta superioridade do Sporting quando a posse de bola até foi repartida (52/48)?

Silas gosta de ter bola mas provou-se que não precisa dela para ganhar jogos e jogar bem. A diferença ontem esteve na eficácia e há um dado ao intervalo que explica (quase) tudo: em sete remates do Sporting , seis foram à baliza e três acabaram em golo.

Maximiano pode fazer sombra a Renan?

Foi apenas o seu terceiro jogo na equipa principal mas o primeiro que correu efectivamente bem (antes, estivera em duas derrotas, Rio Ave e Alverca). A defender como ontem, a sua hora não tardará em chegar.(Vitor Almeida Gonçalves, Interrogatório, in Record, hoje 00:30)

Cá para mim terá faltado fazer mais uma pergunta: E agora Silas, se em equipa que ganha e joga bem não se mexe...

Vão continuar as mudanças?!...

Leoninamente,
Até à próxima

Sem comentários:

Publicar um comentário

PUBLICIDADE