sábado, 18 de fevereiro de 2017

Rui Vitória: memória curta e modéstia à parte!...



Rui Vitória dá 'murro na mesa': "Sou tolerante mas não brinquem com o meu trabalho"

«... Infelizmente, passado três semanas, bastavam dois minutos para interpretarem o que tinha dito. Não posso falar muito mais, porque há um processo a decorrer e não posso estar a acrescentar muito mais. Mas posso dizer que é um árbitro que me parece ter qualidade, tem um caminho pela frente e não baralho as coisas. Quando faço críticas, não as faço relacionadas com a sua pessoa, mas em relação a factos. E a verdade é que sinto uma amargura muito grande, porque ao longo deste tempo, se há pessoa que tem tido uma postura respeitadora, de enaltecer o futebol, que tem respeito pelos árbitros, sou eu. Sou sempre cauteloso, porque sei que o futebol e o Benfica mandam mensagens para fora, para os adeptos, e essas mensagens são muito importantes. Qualquer coisa que diga não influenciará seis milhões, mas influenciará alguém. Sei que terá impacto. Tenho tido cuidado, estado atento, com uma postura respeitadora e cautelosa. Mas uma má interpretação... Bastava dois minutos para me ouvirem... Sinto-me amargurado. Até à data, a pessoa que mais cautelas e cuidados teve fui eu...»
(Rui Vitória, hoje 17:15, in Record)

Os erros de arbitragem estavam a ser frequentes

«... Inicialmente tínhamos a perspectiva de que eram casos esporádicos e também não digo que não o são, mas pareceu-nos que estavam a ser frequentes e há que dizer aos árbitros quando erram. Eu disse apenas que estava a ser demais aquilo que estava a acontecer...»
(Rui Vitória03/12/2015 20:29, in DN)

Treinador do Benfica não ficou nada satisfeito com a exibição de Manuel Oliveira

"Não fomos eficazes, mas o árbitro também não foi. Repetiu o que tinha feito na última época. Repetiu a exibição e, resumindo, deu empate. Fundamentalmente na segunda parte, houve decisões que na minha opinião não foram bem tomadas. Não é nenhum lance em concreto, mas quem anda no futebol percebe. Uma ou outra situação condicionou o jogo. Não foi uma arbitragem bem conseguida, Quando os jogadores falham, prejudicam-nos. Quando os árbitros erram, prejudicam uma das equipas".
(Rui Vitória, 21 Agosto 2016 às 22:28, in O Jogo)


É no que dá ter as costas quentes por uma "boa imprensa"! Já o senhor Silva, agora a "fazer furor" em terras de Sua Majestade, se continua a vangloriar do mesmo...

Memória curta e modéstia à parte!...

Leoninamente,
Até à próxima

7 comentários:

  1. Este PALHAÇO vai voltar a sentir o que são arbitragens... à Vitória... O que a aventesma, sabe, mas não diz é que a arbitragem anda à volta da águia e não do Rui...

    Nessa altura vou rir-me que nem um perdido..., não que isso me valha de muito..., mas há-de dar-me um gozo do caneco...

    HIPÓCRITA ESTE (e outros) VITÓRIA's

    SAUDAÇÕES LEONINAS

    ResponderEliminar
  2. Ó grande filho da puta,

    Antes de escreveres o que quer que seja em relação ao Benfica, DDT's e outras sacanices, que como sabemos é o teu ódio de estimação, lê isto! Mas lê, ordinário de merda.

    "PORTUGAL, UM PAÍS DO VALE TUDO


    Não culpo os árbitros. Culpo as "altas patentes" das autoridades do nosso país. Os chefes das várias forças e os juizes. Culpo quem manda e tem o dever de proteger e não cumpre a sua obrigação.
    Soubemos que eles foram ao centro de treinos ameaçar a vida dos árbitros e das suas famílias. Isso saiu cá para fora. Mas há muita coisa que não sai.
    Ninguém fala das visitas ao trabalho das esposas, de lojas desarrumadas e de dezenas de calças espalhadas pelo chão por exemplo.
    Ninguém fala das esperas à saída dos colégios e escolas dos filhos dos árbitros. Sem dizer nada só a "marcar presença" nos dias antes aos jogos. Só para verem e serem vistos.
    Ninguém fala das dezenas de telefonemas seguidos nas madrugadas. Vinte, trinta, quarenta telefonemas que quando são atendidos logo são desligados e passado segundos voltam a tocar. Às três, quatro, cinco, seis da manhã.
    Ninguém fala nos restaurantes de irmãos e familiares de alguns árbitros onde essa bandidagem impune vai comer e beber e à saída depois de partir qualquer coisita e de escrever algumas reclamações inventadas no livro dizem com ar de mauzões que "o filho da puta do teu irmão paga e se não se portar bem para a semana somos cinquenta".
    Carros com os vidros partidos que logo após serem substituídos voltam a se partir.
    Estarem à porta de casa só para dizerem "boa noite e bom jogo", mostrando desta forma que sabem onde as pessoas moram, quando árbitros e fiscais de linha chegam a casa.
    Terror total, pessoas feridas na sua dignidade, tanta e tanta coisa que ninguém fala. E os árbitros vão denunciar para quê? Num país que policias a sério pagam indemnizações a ciganos ladrões? Vão eles arriscar a vida de quem mais amam para quê? Ninguém quer saber, Portugal está feito mesmo para esta escumalha.


    Não há muito tempo vimos todos na tv o segurança de Pinto da Costa (agora envolvido em assassínios e vários casos de máfia na noite do Porto) mandar o chefe da policia do Porto calar-se... Os gajos roubam à vista de toda a gente microfones e outro material à CM TV e em vez de se esconderem, exibem-se orgulhosos sob uma impunidade chocante que amedronta e serve de exemplo para todos os outros. Sim eles roubam, ameaçam e agridem e exibem o que fazem para servir de exemplo a todos os outros.
    Livros foram escritos e publicados referindo roubos, assaltos, agressões várias, consumo e tráfico de droga e ninguém se importou...
    Os árbitros? Fazem o que têm de fazer para ter algum sossego e proteger quem mais amam e nós só os entendemos se nos metermos no lugar deles. Pensarmos nos nossos irmãos, pais, filhos e esposas a serem ameaçados e perturbados nos seu dia a dia por esta gente... Possivelmente fazíamos o mesmo...

    Não, os grandes culpados do que passa e do que se vai continuar a passar não são os árbitros! É de quem manda nesta triste "republica das bananas" outrora "nação valente e imortal" que se chama Portugal."

    Benfiquista de Ílhavo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O "filho da puta" e "ordinário de merda" leu, como pediu o "benfiquista de Ílhavo"!...

      Mas desta vez, todos os leitores de Leoninamente também terão oportunidade de ler! Apenas porque este foi o centésimo comentário com a mesma origem e do mesmo teor que me chegou e eu entendi refrear os ânimos da guilhotina, para que o centenário pudesse ser devidamente celebrado!...

      Em Ílhavo, também há benfiquistas deste jaez! A terra não tem culpa e o Benfica muito menos!...

      Eliminar
    2. Independentemente do infeliz e despropositado intróito, é uma tristeza o que está descrito neste texto. Quase parece um livro sobre comportamento mafioso.
      Espero que se faça alguma coisa para acabar com este clima de violência e coacção.

      Eliminar
    3. Histórias de droga só conheço as da porta 18...

      Eliminar
  3. Olha...mas este também fala de arbitargens...??

    Ah carago..."quando têm os calos apertados...são todos parecidos..."

    SL

    ResponderEliminar
  4. Tomara no mundo do futebol que as intervenções dos treinadores fossem como as do rui vitória, pode errar como todos erram, mas nelas não existe acrimónia, acinte, injurias disfarçadas e insinuações. Neste mundo do insulto fácil é uma aragem de ar puro.

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE