quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Transformar um acesso de loucura, em... hediondo crime!...


Os deuses devem estar loucos! De facto, perguntando ao vento notícias sobre a equipa secundária do Sporting, o vento anuncia iminentes desgraças e nada nos diz sobre a indiscutível importância desse patamar da celebrada formação leonina.

Sim, os deuses, ameaçando atingir as raias da loucura, parecem evidenciar surpreendentes e  terríficas curtezas de visão e memórias, subjugados que estarão a estreitas balizas e prismas de observação, de falaciosa interpretação economicista.

Segundo números hoje aqui divulgados, Bruno de Carvalho, numa das primeiras medidas do seu ainda curto mandato, terá operado uma prodigiosa reviravolta na gestão da equipa B leonina, conseguindo uma redução de custos da ordem dos 53%, relativamente à situação que terá herdado do seu antecessor, sem que essa medida tenha interferido de modo sensível, na prestação e objectivos do escalão em causa:

"... A formação, em geral, e a equipa B, em particular, foi uma das áreas a que Bruno de Carvalho se atirou com unhas e dentes assim que assumiu a presidência do Sporting. O lema de campanha “Fazer Mais Com Menos” foi aplicado ao sector com enorme incidência, com os custos – 3,8 milhões de euros no consulado de Godinho Lopes – a serem reduzidos de forma drástica. Com um orçamento de 1,8 milhões de euros – menos 53 por cento do que em 2012/13 –, o presidente leonino apostou em Abel Ferreira e em boa parte da equipa de juniores que com ele tinha sido campeã na época anterior.

O resultado final foi positivo. Com um investimento inferior, a equipa continuou a discutir os lugares cimeiros, fez mais pontos (70 contra 66 em 2012/13) do que na época anterior e continuou a produzir talento que foi “exportado” para o plantel principal. Carlos Mané e Ricardo Esgaio, entre outros, são disso exemplo. Mas, reforça-se, o mais importante foi que, gastando menos, o Sporting continuou a atingir os objectivos definidos para a equipa B..."

Mas perante o pasmo geral do universo leonino e contrariando a velha tese de que "em equipa que ganha não se mexe", alguém terá resolvido começar a fazer asneiras logo no início da época 2014/15:

"... divergências entre a estrutura do futebol e a equipa técnica, especialmente com Abel Ferreira, fizeram com que, esta época, o técnico natural de Penafiel não fosse reconduzido. Francisco Barão, ex-adjunto, dirigiu a equipa durante 10 jogos, regressando ao cargo anterior, com a chegada de João de Deus, que também está longe de atingir os resultados previstos no início da época. E poderá ser nesta contabilidade, entre resultados e dinheiro gasto que poderá residir a pouca disponibilidade de Bruno de Carvalho para continuar a apostar na equipa B..."

Ora se os números e objectivos conseguidos pela equipa B do Sporting, na época de 2013/14, demonstraram à evidência a bondade do projecto, comparativamente com aquilo que vem sendo conseguido na presente época, qual deverá ser a melhor solução: voltar à casa da partida, ou acabar pura e simplesmente com o projecto?!...

Bom, aos amigos sportinguistas que por aqui passam, apenas reafirmarei as palavras com que iniciei este meu texto: os deuses devem estar loucos! Porque se essa terrível perspectiva não passar de um "balão de ensaio" e vier a corresponder a uma verdadeira intenção de quem de direito, estarão a ser colocados na sarjeta de uma incongruente leviandade, os números que terão representado as transferências de Tiago Ilori e Eric Dier e as subidas ao escalão principal de João Mário, Carlos Mané e Ricardo Esgaio, para já não falar do fabuloso manancial que se perfila no horizonte, com Daniel Podence, Iuri Medeiros, Tobias Figueiredo, Filipe Chaby e muitos e muitos outros, cujas motivações e sonhos os obrigarão a procurar outras cores.

De tão ridícula a comparação, entre o orçamento anual actual e a exponenciação do valor que intrinsecamente habita na nossa equipa B, quer-me parecer que... 

Poderemos estar na iminência de que o acesso de loucura dos deuses, se venha a transformar muito rapidamente, em... hediondo crime!...

Leoninamente,
Até á próxima

Sem comentários:

Enviar um comentário

PUBLICIDADE