sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Cada um tem o seu papel e os seus limites !...



A.A.S. pretende continuidade de Marco Silva


"Apesar dos resultados não serem totalmente positivos, o trabalho de Marco Silva não pode ser considerado insatisfatório. O contrato que rubricou com o Sporting [quatro épocas] é revelador da confiança que foi depositada neste treinador. A aposta é num trabalho de continuidade e o Sporting deve continuar a confiar em Marco Silva. [...]

Esperemos que seja possível resolver a situação a bem. É necessária estabilidade, tempo e espaço para trabalhar sem, no entanto, baixar o nível de exigência. [...] Cada um tem o seu papel e cada um tem os seus limites."
(Hugo Malcato, presidente da AAS, in Bola Branca)

Leoninamente,
Até à próxima

4 comentários:

  1. Amigo,

    penso que o maior erro já foi cometido: colocar pressão em demasia no treinador que precisa de espaço de manobra para fazer esta equipa crescer. O grande problema de Bruno de Carvalho talvez seja a ilusão que foi a época anterior, em que não haviam competições europeias e em que fazer pior que na temporada anterior era impossível, daí não haer qualquer pressão para este jovem plantel.

    Aguardo novidades vindas do foro interno do clube, apesar de isto já não me cheirar bem.

    SL

    ResponderEliminar
  2. Caríssimo Álamo:
    Uma pergunta: se se verificar a saída de Marco Silva, fico curioso de saber o que farão o Sr. André Patrão e o outro jovem, que criaram o famoso movimento de convocação da Ass geral para a destituição de Godinho Lopes.
    Saudações Leoninas,
    José Lopes

    ResponderEliminar
  3. 1º, Peyroteo. Meu caro, endeusar um treinador e aceitar, à partida, que num Treinador vs Presidente é o treinador que "joga em casa", parece-me ser viciar os dados, pois há muita poeira à volta do assunto. É evidente que para a CS, mormente para a comunicação cofineira, o treinador está a ser uma vítima de desaforos, vaidades e o que quiserem mais da parte do Presidente.
    Contudo, um comentário de José Eduardo, em o Record e que já é tema em Leoninamente, pela forma objectiva como aponta noutro sentido e por questões até agora nunca afloradas, fazem- me pensar que, em boa verdade, alguém andou a aproveitar uma guerra de alecrim e manjerona para a transformar numa guerra nuclear
    A poeira (mesmo a nuclear...) e a fumaça, acabarão por assentar e logo veremos o resultado do "pleito".

    2º Anónimo das 17:55: olhando o que acima escrevi, direi que o seu comentário pretende ser uma bomba nuclear que só fez "pffff".
    Já agora, que teve o movimento de Patrão e Paím a ver com este caso? (Não acredito que este seu "pfff" não lhe tenha cheirado mal...)

    3º À A.A.S., sugiro-vos vivamente que leiam o comentário de José Eduardo, que reflictam e... aguardem. Para bem do Sporting.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já lemos o comentário do sr José Eduardo e o que acho é que o senhor, que bem poderia estar calado, se falou deveria ser mais concreto e explicar aos sportinguistas de forma clara quem quer destruir o Sporting e oi que tem MS a ver com isso. AAS até ver subscrevo os seus votos, mas à situação a que isto chegou já me parece impossível o retrocesso. BdC escolheu muito bem os seus colaboradores...olá se não...

      Eliminar

PUBLICIDADE