quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Carlos Vieira, o engenheiro da RF que salvou o Sporting!...

O engenheiro da Reestruturação Financeira que salvou o Sporting!... 

No próximo dia 18 de Dezembro, a partir das 20h00, decorrerá no Hotel Sheraton, a cerimónia de entrega dos prémios que o Grupo Stromp há 52 anos vem atribuindo anualmente a atletas, técnicos, seccionistas, funcionários, dirigentes e sócios, que mais se distinguiram ao longo do ano.

Como sempre, hoje como ontem, entendo como justas e indiscutíveis as distinções atribuidas. Já era rapazote quando o Grupo Stromp foi refundado, a 18 de Dezembro de 1962, após um interregno de muitos anos, subsequente a 10 anos de existência, infelizmente interrompida, na década de 40 do século passado, e sempre o considerei como o Senado do meu grande amor, um dos patamares mais altos, dentro do Sporting Clube de Portugal, porque guardião de uma leoninidade que não se ensina, não se discute, apenas e tão só, se vive...

Mas sou impelido a destacar, entre os 28 prémios justamente atribuídos este ano, sem o mínimo desprimor para qualquer dos restantes 27, uma personalidade sportinguista, credora da minha profunda admiração, respeito e homenagem: Carlos Fernando Barreiros Godinho Vieira, vice-presidente do Conselho Executivo para a área de Finanças.

A Carlos Vieira, mesmo na sua silenciosa discrição, deverá, no meu modesto e despretensioso entender, ser atribuída uma importantíssima quota parte do fantástico êxito e saúde que o Sporting Clube de Portugal, na área específica sob sua reaponsabilidade, vem evidenciando, desde que a equipa de Bruno de Carvalho foi eleita: "the right man in the right place"!...

Poderá não ter sido o mentor ou arquitecto da Reestruturação Financeira que salvou o Sporting! Mas as grandes obras jamais romperão os céus, sem os engenheiros!...

Leoninamente,
Até à próxima

5 comentários:

  1. A gestão corrente está equilibrada, mas o problema é o passivo do Sporting, que é elevadíssimo. Mesmo que consigamos aumentar as receitas com os patrocínios, que estão muito em baixo, entre outras rubricas, não será por aqui que o Sporting vai amortizar o passivo para ir reduzindo os custos com a dívida estrutural. Só as receitas extraordinárias derivadas das vendas de jogadores nos permitirão isso, o que significa que a valorização contínua do plantel é essencial para a recuperação financeira sustentável do Sporting. E por isso mesmo a formação e a equipa B são peças fundamentais na nossa estratégia, daí que se estas falham, os resultados financeiros virão sofrer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Importante, era conseguir que a gestão se tornasse superavitária. A partir daí...Jordão, com esse superávite já é possível "combater" o Passivo como, aliás, me pareceu ter sido já orçamentado.
      Pouco? Pois é, concordo, mas é um princípio. E por algum ponto temos de começar, concorda?
      Quanto a Carlos Vieira: só conheço o que está no Google. E o que está no Google é muito abonatório. Por isso, deduzimos que estamos perante um técnico competente e sendo ele o rosto visível da RF do Sporting.
      Falo em rosto visível porque duvido que esteja só e, se não está só, está seguramente bem acompanhado. O que só abona os seus méritos.
      Grande trabalho, portanto, que os sportinguistas -TODOS!- precisam reconhecer e aplaudir.
      Que melhor reconhecimento que o Prémio Stromp?

      Eliminar
    2. O Sporting está obrigado a ter superavit pelo acordado na reestruturação financeira. Além disso, faz todo o sentido que assim seja, o contrário é que era absurdo, porque não é possível continuar a acumular prejuízos como se nada fosse. Mas para sair da situação de falência técnica é preciso mais.

      O Sr. Carlos Vieira parece-me uma pessoa muito competente, sem dúvida.

      Eliminar
  2. O passado foi muito mau, mas o presente "abre-nos" a alguma esperança futura...

    O Presidente BC parece ter-se sabido rodear de elementos muito capazes...e isso, aliado à mudança de paradigma no que toca à administração das receitas e das despesas...
    Abre-nos uma porta para o futuro...

    É verdade como diz o amigo Jordão, que o passivo é enorme...mas não é menos verdade que a Esperança é Verde...e o Futuro só pode ser nosso...!!

    Que os esponsáveis "sejam capazes" de manter os pés "bem assentes no chão"...
    E com muita cabeça, muito trabalho...
    Diria, com muito Esforço, Dedicação e Devoção...chegaremos lá...
    À Glória...!!

    SL

    ResponderEliminar
  3. Já reparou nesta notícia das movimentações na SAD do porto? Isto deve estar relacionado com a sucessão do Pinto da Costa. Não deverá ser uma sucessão tradicional, mas sim pela entrada de um "investidor" e perda da maioria do capital da SAD pelo clube. Quem sabe o "investidor" será a Doyen. ;)

    http://www.jornaldenegocios.pt/mercados/detalhe/auditor_independente_avalia_sad_do_porto_abaixo_do_valor_da_opa.html

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE