terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Sim, talvez seja o que estará a fazer falta!...


Ainda estará bem fresca na memória dos sportinguistas, a péssima exibição realizada ao fim da tarde de domingo em Alvalade. Mas se ousarmos revisitar os dois anteriores jogos, com o Vitória de Setúbal e Boavista e se, para além das imagens que todos tivemos oportunidade de analisar, atentarmos aos dados estatísticos que envolveram a posse de bola dos leões nesses últimos três jogos, extraindo desta, a qualidade dos passes que a permitiram, talvez possamos compreender melhor o desperdício em que vem incorrendo a equipa, a gradual diminuição da qualidade de jogo e a assustadora tendência negativa que urge contrariar:

Fonte: jornal Record

Independentemente das razões claras, objectivas e indiscutíveis, já aduzidas por Marco Silva, para explicar o que de menos bom a equipa vem produzindo e que derivarão de toda uma panóplia de envolventes relacionadas com capacidades e níveis mentais vertidos nos terrenos de jogo, consoante a competição em que estão envolvidos os jogadores, os números estatísticos permitem-nos ir um pouco mais longe, colocando em causa, de forma quase dramática, o trabalho desenvolvido no treino. E aqui, teremos de admitir e questionar, não apenas a disposição dos jogadores para o trabalho, que lhes permitirá ultrapassar as deficiências que veem exibindo, quanto a limitada atenção, senão mesmo a eventual e exagerada permissibilidade do corpo técnico que administra esse treino.

Os números estatísticos, mais do que as tristes figuras que nos tem sido dado apreciar nos jogos em causa, constituirão um terrível manifesto da displicência e da falta de rigor com que estará a ser encarado o treino, fundamento essencial daquilo que depois é transportado para o terreno do jogo a sério.

O adepto sportinguista comum, viverá mais dos resultados que da  análise destas insignificantes ou acessórias "picuínhas"! Eles estarão sempre certos, na medida em que... "cada macaco no seu galho"! Porém, a dramática repetição de erros em que a equipa vem incorrendo, jamais será corrigida com assobios na bancada. Terão de ser os directos responsáveis pela deficiente, quiçá miserável, campanha que nos está a ser oferecida, que deverão estar obrigados a uma séria e responsável introspecção!...

Sim, talvez seja o que estará a fazer falta!...

Leoninamente,
Até à próxima

6 comentários:

  1. Isto está a ficar complicado. Bruno de Carvalho poderá ter muita boa vontade em mudar o que na opinião dele está mal no futebol luso. Poderá eventualmente ter razão na maioria das coisas no que nessa área diz respeito.
    Começou com muita boa vontade nas mudanças introduzidas no clube; fez uma limpeza necessária no plantel e deslumbrou-se com o que o plantel fez na época passada, convencendo-se que iria ser campeão no campeonato decorrente.
    As coisas não têm corrido pelo melhor e não tem tido, na minha modesta opinião, a capacidade de lidar com as derrotas, acusando os jogadores de mau profissionalismo e não só.
    Alguém me segredou que o Marco Silva já por duas vezes mostrou intensão de sair. Depois dos jogadores, o treinador não parece estar contente com o BC. Atente-se nas suas palavras do treinador: "Não mando recados para os jogadores. Digo o que tenho a dizer na cara. Não sacudo a água do capote. Assumo a minha responsabilidade."
    Quem esteve atento ao findar do jogo devia ter reparado que o presidente no fim da partida com o Moreirense, seguiu directamente para o balneário sem cumprimentar ninguém ou agradecer o apoio dos sportinguistas.
    Ou o presidente muda de atitude ou...não prevejo um campeonato risonho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com o devido respeito pela opinião do caro Carlos Cardoso, entendo que terá toda a legitimidade para retirar as ilacções que julgar mais correctas, de todas as acções de Bruno de Carvalho, que sejam do domínio público .

      Já o mesmo não poderei dizer da conclusão que retirou de um facto que "alguém lhe segredou", sobre a intenção de Marco Silva abandonar o seu cargo no Sporting. É uma conclusão que não assenta minimamente num facto que seja do domínio público, antes num mero boato sem sustentação alguma e que nem honra quem o espalha e muito menos quem nele baseia a sua convicção.

      Se o caro Carlos Cardoso for adepto de um qualquer clube que não o Sporting, não ficarei surpreendido com a sua conclusão e até estranho o seu comedimento. Se for adepto do Sporting, melhor fora não enveredar pelo caminho dos nossos adversários: com amigos destes o Sporting não precisa de inimigos!...

      Eliminar
    2. Tenho o caro Álamo em muito boa conta e cada vez mais.
      É um homem sagaz, moldado pela astúcia que é preciso ter perante esta vida que nos massacra sempre que baixamos a guarda...
      Obrigado por ter deixado "escapar" (para mim foi propositado para todos perceberem a marosca) este comentário do tal carlos cardoso da guilhotina...
      No post anterior há um rui que diz que lhe segredaram o mesmo que ao carlos cardoso... estranho, tanta gente a saber dos mesmos segredos. Fico mais tranquilo por perceber que é mentira.
      Obrigado caro Álamo por ir desmascarando estes crápulas (têm outro nome na minha terra, mas a malta aqui é rude e não vale a pena...)
      Abraço. SL
      Basco "O Leão"

      Eliminar
    3. Caríssimo Basco "O Leão", publiquei o seu comentário, mas só agora respondo. Estava lá no "meu outro cantinho", a tratar de "outras políticas" e a "dar na cabeça" a outras "beatas falsas": http://ceuazuleaguamolhada.blogspot.pt/.

      Estraga-me com "mimos" meu amigo! Mas sinto orgulho na sua estima e apreço. Os verdadeiros leões são francos e leais!...

      Grande abraço e SL

      Eliminar
    4. Caro Álamo
      Ainda bem que aquilo que por aí vai correndo e que a mim me segredaram, afinal não passa de uma infâmia de alguém a querer atingir o Sporting ou o BR.
      Relativamente ao comentário de um anónimo publicado às 23:06, só para lhe dizer que o adjectivo por ele utilizado, a mim não me atinge, provavelmente atingirá aquele(s) que se escondem no anonimato

      Eliminar
    5. Caro Carlos Cardoso, se bem entendi nas entrelinhas do seu comentário, o Sporting será o Clube da sua afeição. Nessa condição, exprimo a minha satisfação. Porém, a sua responsabilidade aumenta exponencialmente, na medida em que cabe a todos os sportinguistas não contribuir minimamente que seja, para as sucessivas campanhas orquestradas por uma Comunicação Social que na maior parte do tempo e das matérias, persegue objectivos contra o interesse do Sporting, como há muito estamos habituados.

      Costuma-se dizer que não haverá fumo sem fogo. No caso vertente, mesmo admitindo que o fumo encerre alguma verdade, o que duvido e muito, cabe-nos a nós, como sportinguistas, abafá-lo e extinguir o fogo, nunca ateá-lo. É o que procuro fazer em cada dia, porque coloco o Sporting acima de qualquer personalidade.

      Claro que também me chegam muitas informações que me entristecem, mas a minha reacção vai sempre no sentido de deixar uma mensagem de crítica positiva à personalidade em causa, sem que nunca sejam atingidos os interesses do Sporting, claramente o objectivo do episódio de que estamos a falar.

      O anonimato poderá ser entendido, obviamente, sob dois prismas: a falta de coragem, ou a intenção declarada de atirar a pedra e esconder a mão. Num espaço de leoninidade, entendo que não fará sentido, nem que o substituamos por um qualquer pseudónimo, que entendo bem mais correcto. Mas como autor de LEONINAMENTE, entendo que devo respeitar a opção de cada um.

      SL

      Eliminar

PUBLICIDADE