terça-feira, 27 de maio de 2014

Muita saúde, força, serenidade e perseverança aos donos da vinha leonina!...



Como era de prever, a convocatória de Paulo Bento gerou uma curiosa reacção nos adeptos de futebol, cujos parâmetros mais evidentes serão a desmotivação, o desinteresse e o gume afiado da crítica em qualquer situação menos positiva que aconteça ao seleccionado nesta fase de preparação. As sequelas do periclitante estado físico de muitos dos "afilhados" do seleccionador, começam a vir à tona e a prova dos nove virá eventualmente frente à Grécia, com as bancadas do Jamor pouco mais que vazias.

Normalmente a preparação da selecção costuma abafar a habitual efervescência de todos os finais de época. Tal não acontece agora, em que os 38 milhões de prejuízo da SAD dos andrades, disfarçam a lesão de Ruben Amorim e o centro das atenções dos adeptos não está em Óbidos, para se focalizar no "sai não sai" de Jorge Jesus, na revolta de Bebé que parece preferir o Sporting mesmo a ganhar menos, que ser levado ao colo pelo seu empresário até ao monóculo do Bom Jesus, ou a novela monegasca de Leonardo Jardim, com Jorge Mendes a pagar eventualmente ao Sporting os 3 milhões que deveriam ser pagos por Dmitry Rybolovlev e o ex-técnico leonino a encontrar muitas dificulodades em arranjar casa no principado.

Apenas um fio condutor comum se nota entre as duas vertentes do quotidiano do futebol português: a omnipresença cada dia mais avassaladora, do "novo dono" do futebol português, o ainda há pouco tempo improvável sucessor de Pinto da Costa! Jorge Mendes, qual "viúva negra" foi construindo, paciente e metodicamente, uma teia aparentemente ainda mais poderosa que o "velho rei das Antas", que, ironia das ironias, hoje ajoelha perante o novo suserano.

Ironicamente, a única vinha onde o pelotão de "vindimadeiras" do sr. Mendes, parece estar a ser confrontado com inesperadas dificuldades, será a de Alvalade. E esse facto estará a provocar ao vinicultor monopolista, um grau de irritabilidade de tal ordem que, dificilmente, deixará de se reflectir nos resultados da safra leonina. 

Essa possibilidade porém, parece não preocupar muito os donos da vinha! Quanto mais progredir a maturação das uvas, mais garantias haverá sobre a qualidade do vinho que, consequentemente, mais facilmente será colocado no mercado.

Quanto à preparação atempada e cuidada da vinha, no sentido de acautelar a próxima  colheita, os indicadores apontam para que nada estará a ser descurado. Ao boicote generalizado do mercado interno, na aquisição de herbicidas, fertilizantes e maquinaria, vai sendo conseguida a resposta adequada no mercado externo, cada vez mais globalizado e impossível de controlar.

Às manobras de bastidores tendentes a exponenciar o control histórico do sector, vão sendo contrapostas respostas estratégicas que enfurecem, confundem e desarmam os seus promotores. Não há seara que resista a uns bons punhados de jóio espalhados por cima da semeadura!...

Está muito complicado e confuso o pântano! E nem o sangue novo e endinheirado lhe parece valer, tal o impacto das violentas pedradas de que tem sido alvo! Aqui do meu canto, vou assistindo com profundo gozo! Tinha de acontecer um dia!...

Muita saúde, força, serenidade e perseverança, aos donos da vinha leonina!...

Leoninamente,
Até á próxima

12 comentários:

  1. Sem ideia do que está entre as fieiras de cada ramada, mas com noção de que alguma coisa por ali deverá estar a acontecer, direi, como o amigo Álamo,
    "Muita saúde, força, serenidade e perseverança, aos donos da vinha leonina!..."

    ResponderEliminar
  2. Afastada de vez a possibilidade de a "filoxera" nos atacar as videiras, vamos aguardar com calma "a poda e a empa"...e tenhamos muito cuidado com as pulverizações para evitarmos o "míldio e o oídio"...
    E se mesmo assim ainda aparecer um ou outro bago podre no meio dos cachos...arranca-se e lança-se para o lixo...

    Estou certo que já nada do que habitualmente nos tramava, irá azedar-nos os delicioso néctar...colhido das melhores uvas da Quinta de Alcochete...!!

    Quanto às dívidas no quintal do dom bufas...vamos nós cuidando dos nossos problemas com a cabeça com que têm sido tratados e não nos importemos muitos com as zurrapas azedas servidas na adega da bufaria...


    Ou eu me engano muito, ou este defeso vai deixar marcas profundas em alguns lados...!

    O Mendes adegueiro...não deve estar muito virado para aqueles negócios a que os habituou...e se se acaba a mama...


    Sporting Sempre...!!

    SL

    ResponderEliminar
  3. Quer-me parecer que, mesmo antes da época das vindimas, as vinhas sicilianas de don buffoni serão invadidas por uns quantos "cães" que entrarão por ali como se a vinha estivesse vindimada
    Mas havendo ali já muita falta de qualidade em quantidade, nada me surpreende que esses invasores se virem para vinhas mais a sul, ode há ramadas que são, realmente, apetecíveis.
    Estou com o amigo Maximino: este verão é capaz de deixar marcas muito profundas em alguns terras de alguns vinicultores -sim, porque isto de (com)partilhar terras e colheitas com animais de grande porte, pode levar a que os estragos venham a ser exponenciados...

    ResponderEliminar
  4. Eu tenho uma teoria que vale o que vale, mas que me parece que se afasta do sentido generalizado da blogosfera Sportinguista. Não me parece que haja grandes motivos para deitar foguetes com as dificuldades das vinhas do douro, enquanto as de carcavelos parecem viçosas. Eu preferia uma situação em que cada uma fizesse frente à outra, possivelmente levando os respectivos proprietários a cometer loucuras irresponsáveis de forma a que a vinha de alcochete, devidamente gerida assumisse o protagonismo como é lógico e de direito. Mas a situação de a vinha lá de cima cair abruptamente, enquanto que a de cá de baixo não dá ainda sinais de fraqueza, não é favorável aos nossos interesses.

    ResponderEliminar
  5. Não quero estar a manipular a discussão, mas como estou para sair, deixo aqui uma ideia para o caro Álamo colocar à discussão, se assim o entender. Eu acho que o FCP devia ensaiar uma aproximação ao Sporting Clube de Portugal. Claro que o Sporting manteria o previlégio de marcar a agenda. E não estou a falar de coisas maquiavélicas ou ilegais. Estou a falar de coisas tão simples como gerir a comunicação. Na eventualidade do Sporting ser favorecido, o FCP mantinha a boca fechada. Quando o Sporting fosse prejudicado, o FCP alinhava nas nossas críticas à arbitragem e inversamente quando acontecesse com os lãmpiões. Quando fossem favorecidos, caía o Carmo e a Trindade, quando fossem prejudicados, dizia-se "calem-se calimeros que no pasa nada". Uma coisa tão simples ia tirar àvontade 8 ou 10 pontos/época aos carnides. Numa época equilibrada como esta era suficiente para o Sporting ser campeão. A existência da SportingTV é demasiadamente importante para não ser usada. Os carnides ao passarem a queixar-se simultaneamente dos 2 rivais, iriam passar a imagem dos "coitadinhos" que estão sempre a queixar-se.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aquilo deve estar demasiado infectado para aproximações...
      e não devemos esquecer que quando aconteceram aproximações, foi apenas para nos lixarem à meia volta...!!

      Distancia...

      SL

      Eliminar
  6. Não dá sinais de doença...ou estão bem camuflados!
    Não podemos ignorar o tratamento de urgência ocorrido em Janeiro que, mesmo assim, não foi a tempo de salvar a, talvez, mais viçosa das sua videiras e apenas adiou o inevitável numa outra, bem produtiva, por sinal.
    Nem podemos ignorar que algumas outras árvores foram atacadas, talvez de forma irremediável.
    Mas, sem dúvida, os vinhateiros de Carcavelos têm acesso a medicamentos de última geração -gerarão efeitos perversos, em especial porque costumam ser altamente dispendiosos?

    ResponderEliminar
  7. Aquela gente dá um pontapé numa pedra e aparece 1 milhão. Enquanto mantiverem o estado de graça, vai requerer muita criatividade do presidente Bruno de Carvalho para dar a volta ao texto

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Limitado no tempo, não quero deixar de corroborar a generalidade das impressões aqui manifestadas pelos meus amigos sportinguistas. E dizer ao amigo Asdrubal Silva, apenas duas coisas, acerca da sua proposta:

      1 - De boas intenções está o inferno cheio.
      2 - Não acredito no Pai Natal e muito menos no Menino Jesus.

      Com o devido respeito, no meu modesto entendimento, do Norte não deveremos jamais esperar aquilo que vem de Espanha: nem bom vento nem bom casamento! Do Sul, apenas convergências pontuais que nos possam interessar, mas... sempre com os dois pés atrás! Penso que essa será a estratégia que tem sido perseguida, E BEM, por Bruno de Carvalho!

      SL


      Eliminar
    2. Obrigado por ter comentado. Compreendo a sua posição. SL

      Eliminar
  8. Amigo Álamo, brindo à saúde da vinha leonina, e espero que as insecticidas usadas em alcochete sejam suficientemente fortes, para nos proteger das doenças que minam as outras vinhas...
    PS: Apresento as minhas desculpas, mas tenho estado ausente razão pela qual não tenho comentado.

    SL

    ResponderEliminar
  9. LeoaMaria...
    Espero que não usem os pesticidas...mas usem sim métodos limpos e ecológicos...!!

    SL

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE