quinta-feira, 26 de setembro de 2019

Uma nova, esforçada, exigente e ultra-rápida 'pré-época'!...



Escolha que se entende

«Numa altura em que o mercado está fechado, em que o plantel ficará sem mexidas até à reabertura das inscrições em Janeiro e quando a maior parte dos treinadores está a trabalhar, a escolha do sucessor de Marcel Keizer e Leonel Pontes não era fácil. Principalmente quando o clube não abunda em dinheiro e cada investimento tem de ser bem pensado.

Abel Ferreira era um técnico mais experiente e com uma passagem pelo Sp. Braga que lhe deu maior preparação para o que seria o Sporting. No entanto, teria as bancadas contra ele e muitos dos supostos notáveis. Foi o facto de funcionar assim que fez com que os leões perdessem José Mourinho quando ele já estava contratado. Mas há muito que sabemos que Alvalade não aprende com os erros.

Silas é uma escolha de risco. Mas também uma ideia interessante para o futebol leonino. Reconhecido sportinguista, algo que agrada sempre às claques, teve uma proposta diferente no Belenenses. E olhando aos jogadores que terá à disposição em Alvalade, eis um homem que não sofrerá demasiado com o facto de ter apenas um ponta-de-lança de raiz à disposição. 

Uma coisa é certa. Silas trará ideias novas. Como todos, precisa de resultados. Mas também de alguma paz. Se a tiver, pode ser que consiga endireitar o futebol do Sporting.

Também precisa de sorte, claro, mas tem cedo a oportunidade que todos procuram na vida.»
(Bernardo Ribeiro, Saída de Campo, in Record, hoje)


Bernardo Ribeiro não terá precisado de se esforçar muito para reconhecer o óbvio: Silas, Jorge Silas, assim mesmo para que não haja confusões com Paulo Silas, o grande médio-ofensivo que passou por Alvalade, quando na mesma posição - daí a 'alcunha' dos companheiros de então! -, Jorge debutava, com o central Roberto Severo - actual coordenador técnico leonino! -, nos Sub13 do Sporting, trará ideias novas e precisará de resultados, paz e... sorte, muita sorte!...

Mas costumava dizer alguém, que para o caso presente não interessará para nada, que "a sorte dá muito trabalho"! Será um chavão, mas não deixa de ser a mais pura das verdades! E esse "muito trabalho", que ninguém ouse julgar que deverá pesar, exclusivamente, sobre os ombros de Jorge Silas e da equipa técnica da sua confiança que, naturalmente, o acompanhará neste 'novo rumo' que terão decidido dar às suas vidas. Particularmente em termos da "estrutura leonina para o futebol", que já enviou para o 'cadafalso' todos os treinadores que lhe passaram pelas mãos, será condição "sine qua non" que Frederico Varandas afine de vez a garganta, franza o sobrolho, faça 'cara de mau' e arranque um enérgico berro de exigência, para que termine de vez o "dolce fare niente" a que parece todos se terem habituado neste primeiro ano de actividade. Já que Varandas dá a ideia de não possuir a coragem necessária para "uma revolução", pelo menos que berre, berre muito, bem alto e de forma apropriada! Ou será que não topa o que todos os sportinguistas estarão prenhes de topar?!...

E ai de Jorge Silas, ai dele, se não se fizer acompanhar de um preparador físico de excelência. A julgar por aquilo que o plantel tem vindo a mostrar, em termos de resistência física ao esforço que 90 minutos deveriam exigir, desde o início desta malfadada temporada em todos os jogos sem excepção, o novo treinador leonino terá de arrancar de imediato com...

Uma nova, esforçada, exigente e ultra-rápida 'pré-época'!... 

Leoninamente,
Até à próxima

1 comentário:

  1. Ontem foi dos dias mais tristes como sportinguista . Muitas cenas de pancadaria nas bancadas e não era só jovens. Até pessoas com a minha idade e já avós.

    ResponderEliminar

PUBLICIDADE